Por que homens brancos têm salários maiores?

Publicado em 8.06.2009

homem dinheiro

Apesar de todos os avanços e aumento da igualdade nas últimas décadas, homens brancos ainda recebem de 20 a 25% mais do que mulheres e minorias (negros e imigrantes, por exemplo) que realizam o mesmo trabalho, nos EUA.

Uma nova pesquisa afirma explicar o motivo dessa diferença nos pagamentos: em pesquisas de satisfação, clientes comerciais e pacientes de médicos afirmam preferir homens brancos, o que faz com que empregadores contratem e realizem os pagamentos de acordo com a preferência dos clientes.

Para realizar o estudo, pesquisadores exibiram vídeos feitos com atores, que mostravam um homem negro, uma mulher branca ou um homem branco como um empregado ajudando um cliente. Os vídeos com o empregado branco tiveram uma classificação 19% mais satisfatória pelas pessoas que participaram da pesquisa, que também afirmaram estar mais satisfeitas com a limpeza e aparência da loja. Apesar dos resultados diferentes, todos os atores tinham as mesmas ações, e a loja, os ângulos de filmagem e a iluminação eram iguais para todas as imagens.

De acordo com David Hekman, da Universidade de Wisconsin (EUA), clientes são levados a ter tendências favoráveis a homens brancos, e isso é refletido nas contratações e pagamentos. “A satisfação dos clientes é importante para a sobrevivência das organizações, por isso os donos de negócios e gerentes contratam homens brancos sempre que possível, e pagam salários menores para mulheres e minorias”, afirma.

Hekman faz uma crítica quanto ao modo que as pesquisas de opinião são conduzidas. De acordo com ele, as pesquisas deveriam tratar de características específicas: em vez de perguntar a um paciente se ele recomendaria um médico, perguntar quantas vezes o médico perguntou ao paciente se ele tinha dúvidas ou se ele entendia os termos médicos usados. Além disso, Hekman afirma que as pesquisas de opinião não deveriam ser anônimas, para que tivessem maior seriedade: “As pessoas fazem todo tipo de coisa errada quando sabem que estão anônimas – é só olhar os comentários de qualquer blog para confirmar isso”. [Live Science]

Autor: Alessandra Nogueira

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

12 Comentários

  1. Não existem diferenças cognitivas entre raças, até porque não existem raças biológicas. E politicamente correto era a pseudociência racilaista criada para justificar a expoliação da áfrica, ásia e américa. Ela só resite na mente obtusa dos socialmente fracassados que precisam se sentir parte de uma “raça superior” afim de compensar suas frustrações.

    Thumb up 1
  2. melhor dizendo _ isso é mais recalque. Sou pardo (pele marrom) e tem espaço para todos que querem trabalhar.

    E se os negros ganhassem 20 por cento a mais? Seria racismo também? A mídia falaria isso como se fosse escândalo? Que tal parar de jogar a culpa nos outros e começar a trabalhar e viver a propria vida

    Thumb up 7
  3. Essa pesquisa é racista, com certeza há muitos disfarsando racismo na hora de contratar as pessoas, como um exame de fezes.Odéio entrevistas e testes de admissão, os próprios negros costumam ser racistas dando ênfase a um monte de bobagens que so deixam mais evidente uma sério de complexos que mantem a “raça” no atrazo e reclamando que ninguém gosta e deles também, ninguém tem que gostar de uma festa sacana e cheia luxúria com o carnaval do RJ por exemplo.

    Thumb up 1
    • A pesquisa revela as causas da desigualdade e ela é racista? Tem gente que adora colocar chifre na cabeça de cavalo!

      Thumb up 1
    • Bem, o carnaval vem da Roma antiga e junto a luxúria. Os negros introduziram apenas a música e a festa de Momo constiui apenas um veículo para a afirmação da identidade afro através das escolas de samba, que são centros de cultura. Se tá incomodado com luxúria reclama dos brancos. Alías, na tua europa a sacanagem é bem maior. Eu não tenho problemas com vivências sexuais alheias, se tens resolve a contradição da tua cultura greco-romana libertina de um lado e judaico-cristã ascética de outro.

      Thumb up 0
  4. Isso só demonstra como a sociedade é hipócrita e preconceituosa pois a
    competencia não está na cor da pele!Tanto brancos,negros,amarelos,
    indios,mestiços etc,sangram vermelho,nascem e morrem do mesmo jeito.
    A desigualdade está na oportunidade de educação!

    Thumb up 2
  5. Isso é resultado do efeito midiático, valorização do homem e branco, por extensão preceitos de uma sociedade machista e preconceituosa.
    Se não houver grande esforço por parte de governos e sociedades para reduzir diferenças por esses meios de comunicação, a coisa vai continuar como está por muito tempo.

    Thumb up 0
  6. Eu estou muito satisfeito com o nivel de desempenho deste site, na verdade desde que comcei a receber noticias do Hscience nao sou mais a mesma pessoa, ou seja, sou um dos mais informados do planeta sobre temas bastante actuais.

    A informaçao do Hscience é confiàvel e de investigaçao muito apurada sobretudo com relaçao às demonstraçoes e os argumentos sobre os factos alegados, portanto està realmenente de parabèns.

    O meu conselho vai para maior esforço na informaçao de jovens que sao o garante do amanha, estes devem de facto andar informados no campo da ciencia porque poderà ajudà-los a planificar melhor o seu futuro.
    Com relaçao a esta novidade, de facto me parece um pouco de caris racista esta pesquiza e, infelizmente os argumentos nao sao muito convincentes.
    Bom trabalho.

    Thumb up 0
    • Olá, Inácio. Obrigado pelos elogios.

      Mas segundo a pesquisa que reportamos aqui a ciência parece sólida, é só prestar atenção em como foi realizada.

    • Você não pode ser o admin, nem tem avatar ‘=’

      Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
cocegas-grande
Primatas com cócegas revelam as origens do riso a 16 milhões de anos

O estudo mais divert...

Fechar