Por que mulheres insistem em relacionamentos complicados?

Publicado em 13.04.2010

Um novo estudo tentou esclarecer por que algumas mulheres insistem em manter relacionamentos complicados, muitas vezes abusivos, com seu parceiro. Os pesquisadores descobriram que as mulheres psicologicamente abusadas conseguem ver traços positivos em seus abusadores mesmo assim.

Os pesquisadores analisaram cerca de 600 mulheres americanas de baixa-renda para descobrir os motivos pelos quais elas persistiam nesse tipo de relacionamento.

- 42% das mulheres declararam terem sido abusadas (sexualmente ou psicologicamente) pelos seus parceiros no último ano.

- A agressão psicológica era a mais comum, seguida por agressão física e, por último, abuso sexual.

- Um pequeno grupo de mulheres admitiu que seus parceiros eram realmente controladores (2,3% das entrevistadas). Pouco mais de 1% disse que eles tinham comportamento extremamente violento.

Mas, apesar desses dados, mais da metade das mulheres “abusadas” considerava que seus companheiros ainda possuíam traços de personalidade bons, logo, valia a pena continuar investindo na relação. 54% considerava seus maridos dependentes delas e 21% disseram que eles eram amáveis, mesmo sendo abusivos muitas vezes.

Baseados nos dados, os cientistas separaram os homens em três grupos: os dependentes e abusivos (44%) que poderiam ser carinhosos e tinham a menor quantidade de comportamento violento. Homens controladores (38%) possuíam uma tendência maior à violência. Os perigosamente abusivos (18%)tinham os maiores níveis de violência.

Segundo os cientistas, mais estudos serão necessários para entender as mulheres que são abusadas – mas os resultados atuais já irão ajudar aqueles que trabalham com serviço social relacionado à esse tipo de problema.

Fonte: LiveScience

Autor: Luciana Galastri

é jornalista. Viciada em livros, lê desde publicações sobre física a romances de menininha do estilo "Crepúsculo". Toca piano desde os oito anos de idade e seu estilo de música preferido é o metal.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

22 Comentários

  1. Acompanhei o desenvolvimento de uma garota desde a idade de dois anos. A família obteve judicialmente a posse e a guarda dessa criança. Quando a receberam ela media 66 cm, pesava seis quilos, seus cabelos haviam caído em grande parte e seu corpo era coberto de feridas. A família se esmerou para salvar essa criança. Teve que reaprender a comer. Sua alimentação a princípio líquida e em pequenas quantidades: 50ml de três em Três horas. Depois evoluiu para pastosa para finalmente comer todas as consistências.
    Lembro que a criança tinha uma diarreia horrorosa e uma gripe tão estranha que se pensou até que estivesse tuberculosa.
    Mas a família conseguiu salvar a criança e cuidou dela como se fosse filha. Deu-lhe tudo: Bons colégios, tratamento com psicopedagogo porque ela tinha dificuldade de aprendizagem e por fim ela chegou até a faculdade.
    Após os 15 anos essa garota perdeu a compostura totalmente. Escolheu como companheira para sair e conversar uma falsa empregada doméstica que trabalhava como babá, mas que durante a noite vivia promiscuamente e em companhia dessa falsa babá, passou a se relacionar com pessoas que nada tinham a ver com o meio em que foi criada e que a família frequentava. Por fim passou a se encontrar com rapazes conhecidos como marginais e a ter relações sexuais com eles. Chegou inclusive a levá-los para dentro da casa da família às escondidas. Era xingada, esnobada, usada e mesmo assim ela continuava frequentando esses ambientes. Um dia engravidou. Fugiu de casa e foi viver com um rapaz que não era o pai da criança. A princípio tudo correu bem, mas depois o rapaz se interessou por outra pessoa, mandou-a embora, passou a maltratá-la e até a ameaçou de morte. Mesmo assim ela insiste em morar na mesma casa que o rapaz. Uma casa pequena, onde todos dormem em um mesmo vão, onde se submete a todo tipo de agressão psicológica e de agressão física. Já foi oferecido a ela a oportunidade de trabalhar em uma casa de família com o filho, mas ela revida dizendo que não vai viver debaixo da saia de ninguém e no entanto é o que está fazendo e de forma a colocar a vida dela em perigo. E a criança que ela teve, participando desses horrores, porque ela insiste em expor a criança a esse ambiente.
    Como explicar isto?

    Thumb up 8
  2. Marissa: Vc arrebenta ninguem rpz! Pra que essa valentia toda! rsrsrsrsrsrs

    Thumb up 1
  3. marissa:Hamilton, coitado do cara que imaginar em ser grosso comigo, eu nao penso duas vezes, “arrebento ” o cara a tapa. Como dizem os gauchos: “dou um boi pra não entrar na briga, mas se eu entrar, entrego a tropa inteira mas nao saio perdendo”.
    Voce diz que tem mulher que gosta de apanhar. Eu te digo: tem homem que apanha mesmo sem gostar.

    Bom pra vc!!! Mas q tem mulher que gosta de apanhar tem sim senhora! Se vc não gosta é problema seu!

    Thumb up 5
  4. bem, não estou muito certo do assunto, mas me pergunto, as vezes o homen necessita um pouco de sua privacidade é algo que mulher não entende, e sem essa percepção alguns homens perdem a cabeça e realmente abusa com sua força nas mulheres de todo e qualquer jeito, mas aqui pergunto, desde que inventaram direitos iguais e maria da penha, as mulheres estão passando do limite, sendo que realmente desconhece o assunto se alto admite permanecer no convivio pois a vida esta muito cara de manter e ainda mais com filhos,mas digo as mulheres deixe um pouco o homem refletir mais sem respostas rapidas e nao insista em fazer o cerco, se muitos relacionamentos sao duradores por que ainda ha a conversa algo que descobri sem medo nos encontro de casais isso foi um alivio no meu casamento
    e passei a dar confiança a esposa.

    Thumb up 4
  5. Nunca passei por esse problema. Meu parceiro é maravilhoso.
    Mas, desde muito nova, sempre tive em mente que, caso algum dia algum tipo de abuso acontecesse comigo, NUNCA MAIS SE REPETIRIA!
    Não é difícil perceber quando a pessoa não presta. É só não se iludir que ela “não é tão ruim” ou que “vai mudar um dia”. O que acaba mudando, pra pior, é a vida da pessoa que acredita nisso.
    Ninguém nasceu grudado a ninguém. Viveu grande parte da vida sem a pessoa. Vai conseguir viver melhor sem ela. O jeito é procurar ajuda.

    Thumb up 5
  6. Agora vou parar de conversa fiada e vou pra bodega tomar uma dose de pinga (daquelas engasga diabo),dá uma bela cospida no chão (tipo lava calçadas),coçar meus ovos (com as duas mãos) e ir pra casa dar duas furunfadas sem tirar de dentro da minha esposa,soltar um peido,mijar e dormir.
    AGORA FAÇA!?!

    Thumb up 0
  7. Há mulheres félas da gaita mesmo! Gostam de apanhar e pronto!Depois dessa lei Maria da penha,pensão alimentícia e outras coisas aí,as mulheres estão impetulantes,ousadas é um absurdo. Só pra começar: Se realmente fosse uma mulher de verdade, assim que o homem,o macho levantasse a mão ela deveria abandoná-lo e pronto,mas ao invés disso fica azucrinando a vida do pobre rapaz,insistindo só se for pra levar outros petelecos!
    Cadê o orgulho? Agora pra ferrar o cara elas são ligeiras,ficam provocando e aí quando a gente perde a cabeça e dá o que merece aí vem com aquela conversa: vou ligar pra polícia,vou pro juíz!
    É uma besteira de direitos femininos e a gente (homens) abrimos os braços e agora elas estão dominando tudo! Se acham as donas do mundo.

    Thumb up 0
    • IMBECIL!!!!! Vc deveria estar numa jaula!!!
      Alguém deveria arrebentar a cara da tua mãe ou de uma filha tua,pra vc ver se iria gostar!
      Deve ser um gay inrustido!
      Coitada da infeliz que vive co vc!

      OGRO!!!!

      Thumb up 9
  8. tenho uma amiga que está num relacionamento há 6 anos. O cara é um tremendo de um grosso,machista,insuportável.
    Mas ela acha ele perfeito,um homem maravilhoso.
    Vou dizer oque pra ela??
    só posso lamentar.

    Thumb up 2
  9. Por natureza a mulher é mazoquista e o homem é sádico. um exemplo é que a mulher tem um filho, sofre muito no parto e paresse que gosta disto, porque por natureza ela teria dezenas.
    O homem é mais briguento, se arrisca mais e enfrenta mais perigos.

    Thumb up 0
  10. Taí… posso até acreditar no fim do mundo em 2012, porém dúvido que esses cientistas consigam entender a cabeça das mulheres. Essa eu vou acompanhar.

    Thumb up 0
  11. NOOOOOSSSSAAAA!!!

    Oq não existe mesmo é fórmula exata e precisa q descreva a situação de um indivíduo!

    Mulheres – homens tb, não esqueçam – são seres complexos!

    Se por um lado é possível identificar na parcela feminina da população casos de abuso, dependencia financeira, psicológica e afetiva, por outro lado, tb é possível identificar na parcela masculina da população crises tais como perda da libido, sensação de fracasso como macho, sensação de fracasso como provedor e outras facetas da crise da masculinidade!

    Se é verdade que algumas mulheres gostam de apanhar, tb é verdade q alguns homens só se sentem másculos agredindo! São as duas faces de um mesmo distúrbio social.

    Esse tipo de estudo não visa solucionar, visa compreender! É o tipo de pesquisa q gera subsídios confiáveis para que seja possível maior aproximação do assunto. É o tipo de pesquisa q faz com q esse assunto seja percebido e discutido. E isso é bom para homens e mulheres!

    Thumb up 2
  12. Senhores, não existe nenhuma mulher no mundo que goste de apanhar, portanto os senhores não deveriam fazer apoligia a esse tipo de crime. O que existe são mulheres dependentes, emocional e financeiramente dos homens abusadores. Quando a mulher conseguir se libertar dessas dependências, ela conseguirá se livrar dos seus algozes.

    Thumb up 10
  13. para os machos de plantao que acham que mulher tem que apanhar , existe a lei maria da penha cuidadoooooooooo!!!!!!!!!!!

    Thumb up 7
  14. “Que nada…tem mulher que gosta de apanhar mesmo!”
    :x

    aoiwausouaoiuaosuaoiusoausouaoisuaois

    mas pior q eh verdade “/

    Thumb up 0
  15. Penso que são 2 coisas:
    - Achar que poderão mudar o parceiro;
    - Sempre olhar para o lado bom das coisas.

    Vivenciei este problema, não comigo, pois sou contra o controle, violência e até ataques de ciume… vivenciei com uma amiga, que tem o namorado que faz e acontece, ela não gosta mas quando comenta defende… diz que ele tem mudado e é bom em determinados momentos…

    Thumb up 1
  16. Um recado para:
    Hamilton Skromov em 14.04.2010:

    Que nada…tem mulher que gosta de apanhar mesmo!

    Hamilton, coitado do cara que imaginar em ser grosso comigo, eu nao penso duas vezes, “arrebento ” o cara a tapa. Como dizem os gauchos: “dou um boi pra não entrar na briga, mas se eu entrar, entrego a tropa inteira mas nao saio perdendo”.
    Voce diz que tem mulher que gosta de apanhar. Eu te digo: tem homem que apanha mesmo sem gostar.

    Thumb up 2
  17. pode ser que as mulheres pensao que pode mudar seus parceiros,mas nao e so isso as vezes muitas delas nao tem como sair do relacionamento porque umas depende da questao financeira pos nao tem como sustentar seus filhos e como vao pagar aluguel manter um padrao por menor que seja acho que esse tipo de situaçao e muito dificil pos a mulher sempre acaba sozinha nassa situaçao as vezes manter um casamento e mas facil que uma separaçao e tem tambem as questoes pscologica das mulheres o parceiro as vezes tirao elas de todo o seu grupo social e elas acabam mesmo assim sem força para dar a volta por cima muitas as vezes nao tem familia para pode conta com algum tipo de força e ajuda e muito complicado as vezes pra quem esta de fora e bem mais facil criticar so quem passa e que sabe de seu medos e sentimentos.

    Thumb up 3
  18. Acho que essas mulheres, com o passar do tempo, começam a pensar que podem mudar a personalidade dos deus parceiros, se sujeitando às mais diversas humilhações e violência. Creio que isso é uma questão muito seria e um problema social bem grave, que prejudica o psicológico da mulher e também dos filhos do casal (se eles tiverem).

    Thumb up 1
  19. Como o cérebro feminino é mais emocional do que racional, é comum as mulheres acreditar que pode mudar a biologia do parceiro ou achar que “Comigo ele é bonzinho”…
    Pois elas não entendem que é só uma questão de tempo para que a verdadeira personalidade do individuo venha à tona…

    Thumb up 2
    • é verdade as vzes pensamos q estamos com uma pessoa maravilhosa q conhecmos e acha q nunca encontraremos nínguém igual mais realmente passa alguns meses a máscara cai e percebemos q aquela pessoa q conhecemos é só uma fachada.dessa forma estamos tao envolvidas q acabamos aceitando coisas pensando q essa pessoa vai mudar um dia mentira tudo ilusão.

      Thumb up 0

Trackbacks/Pingbacks

  1. Relacionamentos conturbados: aborrecimentos que dão certo? | - [...] http://hypescience.com/por-que-mulheres-insistem-em-relacionamentos-complicados/ [...]

Envie um comentário

Leia o post anterior:
explosao-nuclear
Quais as chances de um terrorista comprar uma bomba nuclear?

Será que é possível ...

Fechar