Por que ouvir a sua voz gravada é tão estranho?

Publicado em 9.03.2014

Mix-Media-Recording-Studio_063

A primeira vez é sempre pior. Você ouve sua voz gravada e no primeiro segundo tem vontade de cair na gargalhada, com vergonha alheia da pessoa que está falando e sofrendo por ela ter aquela voz e não poder fazer nada para mudá-la. Aí passa aquele momento e você começa a perceber que, puxa, na verdade você conhece aquele som de algum lugar.

E no segundo seguinte, lá está a verdade gritando nos seus ouvidos, em um agudo terrível e claro como esse fato: aquela voz é sua!

Você ouviu sua voz a vida inteira e deveria saber exatamente como ela é. Até o dia que você dá uma entrevista e corre para casa para se ver na televisão. Ou sintoniza na estação de rádio e fica com um minuto de raiva achando que substituíram você por uma pessoa que falou exatamente as mesmas palavras. Você acha que conhece a verdade sobre a sua voz até o momento que fica com dó de todas as pessoas que estão a sua volta e cogita seriamente a possibilidade de fazer um voto de silêncio.

“Desde quando minha voz é tão aguda? Eu realmente soo assim para os outros?” são perguntas que costumam vagar em gravidade zero pela sua cabeça. Mas sim: você soa assim. Esse é o verdadeiro som da sua voz. Então por que ouvir sua voz gravada é tão estranho?

A resposta

A resposta para esse verdadeiro mistério do dia a dia corresponde diretamente aos diferentes caminhos que o som leva para chegar ao ouvido interno. A maioria do som é ouvido como vibrações que viajam através do ar até chegarem aos nossos ouvidos. Quando você fala, essas vibrações viajam até lá não só a partir do ar, mas também através dos ossos da cabeça, como o maxilar. Então, a maneira como você percebe a sua própria voz é uma combinação dessas duas vias, que, graças às ressonâncias da sua cabeça, é muitas vezes mais profunda do que uma gravação.

E quando você ouve a sua voz gravada, em sua mensagem de correio de voz ou em uma entrevista, você está ouvindo a sua voz apenas a partir de vibrações que viajam através do ar. Daí a diferença. [bhphotovideo]

Autor: Gabriela Mateos

é publicitária e não passou sequer um dia de seus 25 anos sem procurar alguma coisa nova para fazer.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

9 Comentários

  1. Pela primeira vez? Poxa, parece que sempre que eu escuto minha voz em alguma gravação parecem vozes de pessoas diferentes em todas as vezes. É muito estranho, mesmo.

    Thumb up 3
    • Como elas não ouvem através dos ossos do seu rosto, como você ouve, elas ouvem mais próximo de como você ouve na gravação.

      Thumb up 23
  2. Eu sempre achei minha voz normal, e as vezes até nada de mais, mas quando comecei a participar de voice chats nos meus jogos, logo após eu terminar de dizer alguma coisa, surge alguém e diz: “quem é esse com voz de locutor?”
    Aí, eu fico: “será mesmo?”. E no meu smartphone eu uso um aplicativo pra gravar as ligações, e numa vez, eu queria lembrar o que uma pessoa havia dito a mim, e fui escutar a gravação… e realmente… minha voz tem realmente um tom grave.
    É de surpreender mesmo!

    Thumb up 6
  3. Não é só decepcionante ouvir a própria voz pela primeira vez, É HORRÍVEL!!
    Eu odeio a minha voz gravada, nem tenho como explicar, eu sinto vergonha toda vez que eu a escuto.
    Agora a voz que eu escuto é diferente e eu chego até a gostar dela.
    Cara, nem sei explicar, só sei que eu odeio a minha voz ¬¬

    Thumb up 17
    • Como os cantores lidam com isso? Já pensaram?

      Thumb up 14

Envie um comentário