Qual é a DST mais comum?

Publicado em 6.07.2010

Com mais de 600 milhões de casos no mundo todo, o Vírus do Papiloma Humano (HPV) é a doença sexualmente transmissível mais comum de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O vírus é mais transmitido para jovens adultos – um novo estudo, feito no Canadá, mostrou que 56% das universitárias que tinham algum tipo de relacionamento possuíam o vírus. A quantidade de pessoas com HPV é tão grande porque a maioria dos indivíduos não percebe que está infectado.

Em 90% dos casos não há sintoma algum e o sistema imunológico sozinho consegue “se livrar” da doença em alguns anos. No entanto, há mais de 40 tipos de HPV e alguns podem levar a condições mais sérias, como câncer cervical e verrugas genitais.

Cerca de 1% das pessoas sexualmente ativas desenvolve verrugas “lá” por causa do HPV. Elas normalmente aparecem alguns meses depois que o indivíduo foi infectado e, apesar de não poderem ser curadas, elas podem ser tratadas e desaparecer (o que não acaba com o risco de uma nova verruga aparecer).

O vírus pode ter, também, efeitos mais sérios. Foi descoberto que o HPV pode transformar células normais em células cancerosas – mas é impossível prever se o HPV realmente vai causar câncer ou não: isso varia e os cientistas ainda não sabem os motivos.

A melhor proteção contra a doença é uma vacina chamada de Gardasil – recomendada para meninas de 11 a 12 anos e meninos de 9 anos, que ainda não são sexualmente ativos. Essa vacina protege contra dois tipos de HPV que podem causar câncer cervical e contra dois outros tipos que causam verrugas genitais. Pessoas mais velhas do que a idade recomendada podem, sim, receber a vacina, mas ela não será tão efetiva. [Life's little mysteries]

Autor: Luciana Galastri

é jornalista. Viciada em livros, lê desde publicações sobre física a romances de menininha do estilo "Crepúsculo". Toca piano desde os oito anos de idade e seu estilo de música preferido é o metal.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

8 Comentários

  1. Embora essa historia de DST já estaja mais do que saturada, é sempre boa relembrar a todos que elas existem e não escolhem cor, sexo ou idade. Se mesmo com todas essas informações disponiveis,milhares de casos são registrados todos os dias, imagine se não fosse dada a devida importância…

    Thumb up 3
  2. meus amigos so quero deixar claro minha opiniao!!! quero que pensem e refliitam sobreo oque vou escrecer. tu ai so te contaminas se for BURRO,pois,venhamos a concordar doença nao escolhe negro,branco,rico ou pobre a camisinha é distribuida gratuitamente a cursos,palestras e varios outtros recursos que veen a explicar esta “DESGRAÇA” AS DSTS!!! previr nao é + so remediar é sobreviver!!!!!

    Thumb up 3
    • Apesar de sempre recomendado, o uso de preservativo (camisinha) durante todo contato sexual, não protege totalmente da infecção pelo HPV, pois não cobre todas as áreas passíveis de ser infectadas. Na presença de infecção na vulva, na região pubiana, perineal e perianal ou na bolsa escrotal, o HPV poderá ser transmitido apesar do uso do preservativo. Fonte:http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=2687

      Sei disso por que fiz minha pesquisa independente. Nunca recebi nenhuma palestra ou curso sobre.

      Thumb up 3
  3. Saber todo mundo sabe usa camisinha..

    E existem dois tipos de vacina contra HPV (pelo menos que eu conheço), e elas combatem pouquíssimos tipos do HPV, só os mais comuns, e que oferecem maiores riscos.

    Thumb up 1
  4. Se for feito uma pesquisa hibrica e comprovar que o adulto não possui o virus HPV é interessante este se vacinar tbm , apesar da cobertura da vacinar ser menor

    Thumb up 0
  5. ensinar as pessoas a se protegerem com camisinha tambem é uma boa medida preventiva

    Thumb up 1

Envie um comentário

Leia o post anterior:
Farmer4
Fazendeiro chinês que usava canhão de petróleo é neutralizado

Já falamos sobre Yan...

Fechar