Quando encontraremos vida extraterrestre?

Houve uma época em que a ideia de encontrar vida fora da Terra era motivo de chacota por parte de quem se considerava “racional”. Com o passar dos anos, novos estudos e tecnologias fizeram com que “vida extraterrestre” soasse cada vez menos estranho, mesmo para os mais céticos.

Em artigo publicado no blog Bad Astronomy, o astrônomo Phil Plait escreve que não se trata de perguntar “se vamos encontrar vida [no espaço]”, mas sim “qual método vai encontrá-la primeiro?”. Ele lista e explica três métodos atualmente usados por cientistas nessa busca.

Água e vida

Até o momento, o único planeta que sabemos que tem vida é a Terra. Nesse caso, uma das alternativas mais lógicas seria procurar um planeta com condições similares (água líquida, oxigênio na atmosfera, nutrientes, etc).

À primeira vista, Marte não parece se encaixar na proposta – seco, árido e, até onde se pode ver, inóspito. Contudo, observações anteriores mostraram que há gelo nos pólos e em latitudes menores – pode não ser água líquida, mas já é um começo. Além disso, há evidências (embora ainda inconclusivas) de que há água debaixo da superfície do planeta.

A sonda Curiosity deve analisar amostras de rochas e trazer informações valiosas sobre as condições ambientais de Marte. Plait lembra que, mesmo se não for encontrada água, é possível que haja indícios de que Marte tinha oceanos há bilhões de anos. “Se for esse o caso, podemos até encontrar fósseis nas rochas marcianas. Novamente, não há evidências conclusivas ainda, mas nós literalmente mal arranhamos a superfície lá”, destaca.

Além de Marte, há outros astros em nosso sistema solar que podem abrigar o precioso líquido. “Há água líquida no interior da lua de Saturno Enceladus, onde gêiseres irrompem de cânions profundos em seu polo sul”, lembra o astrônomo. Ele também cita Europa, uma lua de Júpiter, que tem indícios de um oceano sob sua superfície. Se expandirmos os critérios, é possível até considerar a lua Titã de Saturno uma candidata, com seus lagos de metano e etano – a química para a vida seria diferente, mas não impossível. Plait acredita, contudo, que esses outros casos devem demandar mais algumas décadas de estudo.

“Fone casa”

O segundo método listado por Plait não envolve expedições ou lançamentos de sondas: trata-se de enviar (e buscar) mensagens via ondas de rádio.

Há um grupo de astrônomos chamado SETI (sigla em inglês para “Busca por Inteligência Extraterrestre”) que parte do pressuposto de que há aliens lá fora que querem entrar em contato conosco. Para criar um canal com essas supostas criaturas, eles enviam sinais de rádio e procuram possíveis transmissões extraterrestres. “[Ondas de rádio] São o meio perfeito: baratas, fáceis de fazer, fáceis de codificar com mensagens, atravessam a galáxia sem impedimentos e se movem à velocidade da luz”, aponta Plait.

Ainda não obtiveram resposta, mas é cedo para desistir das buscas: conforme nossas tecnologias se tornam mais precisas, fica cada vez mais fácil buscar sinais. Nesse ritmo, disse o astrônomo Seth Shostak, do SETI, devemos ter algum tipo de resposta em 25 anos. Plait não tem dúvida de que o esforço vale a pena, mas é um pouco cético quanto aos resultados, pois considera “um grande salto” a ideia de que há vida inteligente fora da Terra e de que ela estaria disposta a entrar em contato conosco.

Novos Mundos

Por muito tempo, só conhecíamos 9 planetas (a lista até mesmo diminuiu há alguns anos, quando Plutão foi “rebaixado”). Em 1995, porém, foi encontrado outro “exemplar”, que orbitava um sol parecido com o nosso e que, apesar das diferenças (é mais massivo do que Júpiter, e tão próximo de sua estrela que atinge 1.000° C), não deixa de ser um planeta.

Desde então, cientistas da NASA e de outras entidades encontraram quase 800 outros planetas, e o número só cresce. Quantos teriam condições propícias à vida? Não se sabe, mas levando em conta a quantidade, não é de todo improvável que existam planetas habitáveis de algum modo similares à Terra.

Além disso, lembra Plait, durante bilhões de anos nosso planeta foi habitado por organismos unicelulares. Isso significa que planetas parecidos com a Terra podem ser habitados por… leveduras. Mas ainda conta. É vida.

Sopro de vida

Por fim, o astrônomo fala de outro possível indicativo de vida: a presença de oxigênio atmosférico. Embora a busca pareça simples à primeira vista, vale ressaltar que muitos planetas são “escuros” e, quando orbitam muito próximo a suas estrelas, acabam ficando “ofuscados”.

Contudo, há técnicas para analisar a luz que passa pelo planeta e encontrar sinais de oxigênio. Para poderem ser usadas, ainda precisam de aperfeiçoamento, e equipamentos precisos o suficiente ainda estão em construção – é o caso do Telescópio Espacial James Webb, que deverá ser lançado em 2018.

Para Plait, usar essas técnicas em um grande número de planetas “novos” é um dos métodos mais promissores na busca por vida no espaço.

“Então quando vamos encontrar vida no espaço? Se está lá, minha esperaça é: muito em breve”, diz.[Bad Astronomy]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

10 respostas para “Quando encontraremos vida extraterrestre?”

  1. No meu modo de pensar, se existem milhões de planetas no universo porquê só a Terra teria vida? Ninguém sabe com certeza a extensão da nossa Galáxia, o que o homem conhece é apenas uma gota no oceano comparando com a totalidade desse gigantesco sistema.

    Os planetas que estamos explorando são analogicamente os nossos vizinhos e mesmo assim temos grande dificuldade apenas para chegar perto ou alcançar. Creio que há vidas sim em milhares ou milhões de planetas o que ocorre é que não temos tecnologia para sequer detectar algum indício dessas raças.

    Imagine se você estivesse no ano de 1500 por exemplo. e se alguém chegasse pra você e dissesse: amigo daqui alguns anos você vai poder falar com seu pai ou mãe usando uma caixinha falante (celular) e vai poder ver um jogo sendo realizado no outro lado do mundo dentro de uma caixa grande(Televisão)…com certeza essa pessoa iria te chamar de maluco, fazer gozação com sua cara e dizer que isso é algo impossível.

    É o que ocorre hoje, não temos mentalidade pra aceitar que existe vida lá fora porque é algo que foge a nossa compreensão já que nunca tivemos nenhuma prova concreta de tais ocorrências, e não temos meios de sequer captar algo vindo do espaço.

    Mas não vamos nos enganar do jeito que há planetas no universo com certeza vários devem ter vidas inteligentes e evoluídas, talvez não tenham feito contato ainda por nos julgar na idade da pedra, talvez estejam nos avaliando, analisando, e esperando o momento certo para esse contato. É como o encontro de Colombo com os indígenas, é preciso muito cuidado e tato.

    Caso eles não façam contato, não será em planeta tão perto que vamos encontrar vidas, caso tenhamos no futuro tecnologia para isso, vidas extraterrestres serão encontradas bem longe, milhões de anos-luz e creio que não será tão cedo, haja visto a lentidão com que os homens conseguem produzir uma nave, essa descoberta só será possível talvez em cem anos ou mais.

    Não duvido nada também se algo já não esteja ocorrendo nos Estados Unidos com relação a isso. Essa Área 51 por exemplo é muito misteriosa para ser apenas uma área de teste de aeronaves.

    Também estou achando muito estranho tanta tecnologia vindo da terra do tio sam de forma tão rápida. O computador por exemplo saiu do formato gigante para o formato popular em poucos anos, hoje é algo tão pequeno que pode até ser implantado, tanta tecnologia para uso pessoal de forma perfeita e rápida não é algo misterioso para simples cientistas da Terra formados por Faculdades em sua maioria com péssimo programa de educação???

  2. É muito provável que haja vida por aí, porém temos que pensar nas condições necessárias para um ser se tornar inteligente o suficiente para entender e manipular o espaço ao seu redor. Isto é muito simples, basta imaginar a terra sem o homem por exemplo.

  3. Falando em vida na sua complexidade desde microscópica a macroscópia é válido dizer: Macroscópica não temos nenhum indício, mas procuramos indícios microscópicos ou condições ideais para o mesmo. Vida Inteligente fora da terra eu digo que não existe, somo únicos e estamos só num processo de aprendizado para ai sim um dia poder colonizar os sistemas e as galáxias. Se partimos de que a vida também é inanimada, está repleto e estão esperando o seu processo de evolução

  4. De cordo minha teoria de observar e comparar coisas,vou postar minha opinião : A terra é um corpo cheio de vidas,seja elas micróbios e microrganismo não é? Então,comparando a terra com nosso corpo eu vejo assim,ok! Então,se outros planetas também são corpos,com certeza terá vidas,seja micróbios ou microrganismos,pois cada corpo tem os seus,ok! Então,eu observando e comparando,pude ver também que a terra ainda é um corpo em transformação,quer dizer adolescente ainda,tem sangue,tem mar,tem água,então tem muitos tipo de vidas,ok! Observando os outros planetas que não tem sangue ,nem água,nem lavras por dentro pude comparar que são planetas velhos dimais.ok! Eles como certeza já passou por sua fase jovem de vida,agora esta envelhecido,já deu tudo que tinha que dar,temos que tomar cuidados para eles não explodirem,sei lá!kkkk,vamos cuidar da nossa terra porque ela ainda é a mias jovem da família dos planetas do nosso sistema solar,ela é a rapa do tacho por enquanto!kkkkkk

  5. Espiritualmente falando, isso é quase impossível. Mas será porque? Primeiro que não é permitido, se fosse assim alguém queria por exemplo ir até DEUS. Se você tiver um entendimento melhor, sacaria as coisas e aí viria o porque dessa tamanha dificuldade em encontrar nossos irmãos mais evoluídos com matéria fora da terra. O tema é longo e vou aqui dar o meu parecer na condição de umbandista. Nós terráqueos somos espíritos atrasados mesmos você vendo tanta tecnologia, mas eu me refiro é ao atraso moral e com isso a gente vive numa condição de espírito errante que vive obrigado e não tem outra condição para melhorarmos, se não for a de reencarnar várias vezes até se livrar de todos os vícios, de todas as maldades em fim. Quando se melhora de tal maneira, você provavelmente não encarna mais, porém tem outras atribuições no espaço e que talvez fique ligado em ajudar os terráqueos e dependendo poderá ajudar em planos equivalentes ao da terra ou até mesmo os planos mais inferiores onde são habitados espiritualmente. Então mesmo você não precisando reencarnar mais, você não conseguirá querer subir a planos mais elevados e principalmente querer fazer parte daquele pessoal que tem uma matéria muito melhor e também muito mais bonita do que a nossa. Isso tudo é uma hierarquia e não se foge a regra. É meio parecido como se fossemos para escola e a cada ano vamos atingindo um estágio de luta e aprendizado com amor. Agora, essa ideia de querer mandar sonda para lá, para cá ao meu entender isso é um erro enorme. A nossa atribuição é aqui na terra, pois existe um responsável por cada planeta no espaço e devemos respeitar. Isso é meio parecido como se fosse invadir um espaço aéreo de determinado país aqui na terra, o que ocorreria neste caso, seriam alvejados. Saibam que nesses planetas sempre existem espíritos. Vejam o caso do sol, lá se fazem reunião de espíritos muito elevados. Assim não tem porque de querer ficar atirando coisa sobre a lua para ver o que acontece. É isso gente, qualquer coisa estamos aí. Espero ter ajudado………

  6. Apesar da astrobiologia ter regras para que algo possa ser considerado vida, temos que pensar que possam existir exceções ou até mesmo que nenhuma outra especie de siga os nossos conceitos do que é vida, por isso acho que ainda não se tem ou já mais existira uma resposta concreta para: Oque é vida?

Deixe uma resposta