Radiação nuclear pode afetar sexo de bebês

Publicado em 31.05.2011

Segundo um novo estudo alemão, a energia nuclear pode afetar o gênero de bebês.

A radiação nuclear e seus efeitos foram bastante discutidos recentemente graças ao terremoto de 11 de março deste ano, que atingiu o Japão (e uma usina nuclear), causando graves problemas e mortes.

A pesquisa descobriu que a exposição à radiação nuclear ou provoca uma maior taxa de nascimentos de bebês do sexo masculino ou uma diminuição da taxa de nascimentos de bebês do sexo feminino.

As vantagens e desvantagens da energia nuclear é um cabo de guerra constante, mas não há dúvida de que a longo prazo a radiação nuclear pode ter efeitos preocupantes sobre os seres humanos.

Porém, o novo estudo afirmou na verdade que a exposição a radiações nucleares não têm necessariamente um efeito prejudicial nos seres humanos, mas sim um impacto interessante sobre o sexo de bebês.

Os pesquisadores analisaram quem vive perto de instalações nucleares, bem como áreas afetadas pela radiação de testes de bomba atômica (antes do Tratado de Proibição Parcial de Testes em 1963, e antes do desastre nuclear de Chernobyl).

Eles descobriram que a proporção de nascimentos masculinos é consideravelmente maior do que os nascimentos femininos nessas áreas.

Na verdade, eles descobriram que houve um aumento na proporção de nascimentos masculinos nos EUA e na Europa entre 1964 e 1975, o que ocorreu imediatamente após testes de bomba atômica antes da proibição, em 1963.

Eles também encontraram uma quantidade elevada de nascimentos masculinos na Europa em 1987, um ano depois do desastre de Chernobyl. Os EUA não foram afetados pelo desastre nuclear, então não passaram pela mesma mudança na proporção de nascimentos dominantemente masculinos.

Além disso, o estudo constatou que os que vivem dentro de 35 quilômetros de instalações nucleares na Alemanha e na Suíça também têm um aumento na taxa de nascimento de bebês do sexo masculino.

Os cientistas acreditam que isso é causado pela radiação ionizante da atividade nuclear, que possui características mutagênicas e pode afetar negativamente a reprodução.

Acredita-se que a radiação nuclear faz com que os homens tenham mais filhos e as mães mais filhas. Os pesquisadores analisaram a quantidade de exposição nuclear paterna e materna e concluíram que ela pode ter efeitos sobre as probabilidades de sexo, mas eles não têm certeza se aumentam o número de nascimentos do sexo masculino ou diminuem o número de nascimentos do sexo feminino.

Os resultados contribuem para desmentir a crença de que efeitos induzidos pela radiação na hereditariedade ainda não foram detectados nas populações humanas. Os pesquisadores constataram uma forte evidência de comprometimento genético da humanidade pela radiação ionizante artificial.[DailyTech]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 25 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

12 Comentários

  1. “Porém, o novo estudo afirmou na verdade que a exposição a radiações nucleares não têm necessariamente um efeito prejudicial nos seres humanos, mas sim um impacto interessante sobre o sexo de bebês.”

    SÉRIO GENTE? continuem a passar informações equivocadas desse tipo que vai ter um bando de mulheres acampando em volta de reatores nucleares ou centros de pesquisa em energia pra ver se conseguem parir um macho!

    é ÓBVIO que a exposição á radiação ionizante é prejudicial, tanto que é uma área de pesquisa incansavelmente cercada por leis e regras de dose, prezando pela qualidade de vida e saúde daqueles que lidam com ela.

    e pelo simples fato de não serem permitidos testes com humanos, não se pode afirmar a autenticidade dessa pesquisa.
    coincide com as datas de testes relativos à mecanismos que envolvem energia radioativa? sim, mas seu impacto direto nos humanos e na geração seguinte não são justificáveis por esse fato por si só.
    câncer pode ser causado por exposição a radiação, mas fatores bem mais simples podem ser bem mais danosos, tais como tabagismo, alcoolismo, dieta e vida sexual, tendo pesos bem maiores na incidência da doença que a radiação em si.

    caso queiram, posso fornecer fontes. livros e artigos acadêmicos. sou estudante de tecnologia em radiologia.

    Thumb up 1
  2. a radiaçao nao acontece na hora de sexo. vai ter efeito nos
    espermatozoides que ja estao produzidos e nos ovulos que ja estao prontos. ai ocorrem as distorcoes so depois se unem
    na hora do amor é isso mesmo completem ai

    Thumb up 0
  3. Gabriel, são eventos independentes se vc considerar os nascimentos a cada tempo (mês, ano, década…). Vc pode ter um incremento ou decréscimo de nascimentos de meninas, mantendo proporcionalmente o número de nascimento de meninos, ou vice-versa, comparando um espaço de tempo com outro igual, porém anterior… Trocando em miúdos: esse ano pode ter nascido muito mais meninas que o ano passado, mas o número de meninos nascidos continuar sendo mais ou menos o mesmo. Compreende? ;)

    Thumb up 1
  4. “Acredita-se que a radiação nuclear faz com que os homens tenham mais filhos e as mães mais filhas.”
    What?
    Ah tá, eu pensava que pra conceber filhos precisava do homem e da mulher, e que só a mulher poderia gerar crianças…

    Thumb up 12
    • Pois é, eu também não entendi essa…

      Thumb up 6
    • Lí a frase no mínimo 4 vezes pra ter certeza que estava lendo direito!! Não compreendi!

      Thumb up 4
    • Mim também non compreender… Juro que tentei, mas minha mente não tem capacidade de traduzir esta linguagem… Que será que quiseram dizer?

      Thumb up 2
    • Se é o homem do casal o mais exposto à radiação, o casal supostamente teria mais meninos poruqe os espermatozoides estariam influenciados. Se é a mulher, se teria mais meninas, porque seriam os ovulos dela os que sofreram influencia da radiação. :/

      Thumb up 0
  5. e por acaso é possivel aumentar os nascimentos masculinos sem diminuir os femininos? ¬¬’

    Thumb up 4
    • Sim é, são eventos independentes.

      Thumb up 4
    • meu amigo, se um aumenta o outro tem que obrigatoriamente diminuir.

      e que negocio é esse de pai ter mais filho e mãe ter mais filha?

      eu voto por teste anti-drogas nesses redatores.

      Thumb up 0
    • Não necessariamente Gabriel, pois se em uma comunidade nascem 10 mulheres e 10 homens é possível que no próximo ciclo nasçam 15 homens e continuem a nascer 10 mulheres…
      São eventos independentes, a não ser que calculemos proporcionalmente, o que não foi o caso do texto.

      Thumb up 0

Envie um comentário