Reino Unido pede que as pessoas não comam torrada queimada; veja o motivo

Autoridades do Reino Unido publicaram uma nova orientação geral de que as pessoas devem torrar, fritar ou cozinhar alimentos como pão ou batata até que eles atinjam a cor dourada, e não marrom. Isso tem como objetivo diminuir o risco de câncer na população.

Essa conduta foi baseada em um estudo feito em animais, mas ainda não comprovado em humanos. Nele, uma certa substância química presente em alimentos queimados parece ter contribuído para o surgimento de câncer nos animais.

Chamada de acrilamida, a substância é produzida quando alimentos ricos em amido são aquecidos a altas temperaturas, geralmente acima de 120°C. Normalmente esta temperatura é atingida quando o alimento é frito, torrado ou assado. A substância dá ao alimento a cor marrom, assim como um sabor que muitos acham ser delicioso.

Quando a acrilemida é ingerida, ela é convertida em glicidamida, que se liga ao DNA e induz mutações. Em modelos com animais, foi observado que quanto mais acrilamida é consumida, maior o risco de desenvolver câncer. O estudo não foi realizado em humanos, mas acredita-se que o efeito seja semelhante.

Por conta dessa observação, o governo do Reino Unido lançou a campanha “Go for gold”, ou “prefira o dourado”, sugerindo que as pessoas devem preparar pães e batatas apenas até atingir a cor dourada, evitando o marrom.

“Nossas pesquisas indicam que a maioria das pessoas não sabe da existência da acrilamida, e que elas podem conseguir reduzir o consumo individual”, explica steve Wearne, da agência reguladora de alimentos do Reino Unido, a Food Standards Agency (FSA). “Queremos que a campanha ‘Go for gold’ enfatize o problema para que os consumidores saibam fazer pequenos ajustes para reduzir o consumo de acrilamida ao mesmo tempo em que continuam ingerindo a quantidade recomendada de vegetais e carboidratos”.

O FSA também está trabalhando com a indústria para diminuir a quantidade de acrilamida encontrada em produtos processados, como batatinha chips, biscoitos, bolachas, bolos e café. A agência já conseguiu diminuir em 30% a presença da substância nos alimentos vendidos no Reino Unido.

O instituto de pesquisa do câncer do Reino Unido vai além e recomenda que as pessoas optem por uma dieta balanceada, não fumem e reduzam o consumo de bebidas alcóolicas. [IFLScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,80 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta