Remédio para emagrecer: os 9 mais usados no mundo

Publicado em 29.01.2013

Remédio para emagrecer é um dos medicamentos mais procurados do mundo por uma razão muito simples. A maioria das pessoas não querem exatamente emagrecer por conta própria – elas preferem “ser emagrecidas”. Essa é uma das causas pelas quais a indústria do emagrecimento cresce tão bombasticamente.

Mas, é claro, esses remédio para emagrecer não faz milagres. Além disso, podem ser perigosos. A Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) já demonstrou intenção de proibir o uso de tais medicamentos no Brasil. Alguns, inclusive, já estão proibidos, como anfepramona, femproporex e mazindol, sob o argumento de que sua eficácia e segurança não são comprovadas.

Em geral, os médicos alertam que tomar esse remédio para emagrecer, sozinho, não traz uma perda de peso satisfatória. Mudanças de estilo de vida são necessárias. Por fim, vale notar que o uso indiscriminado de emagrecedores tem muitas desvantagens e riscos de saúde. Eles também podem causar dependência com o uso prolongado. Se decidir tomar um medicamento para perda de peso, consulte um médico e pergunte sobre todos os efeitos colaterais possíveis antes.

Os tipos de remédio para emagrecer mais populares no mundo

Existem três principais grupos de remédio para emagrecer: anorexígenos, sacietógenos e inibidores de absorção de gorduras.

Os anorexígenos inibem o apetite, e têm em sua composição substâncias conhecidas como anfetaminas (que podem ser perigosas). O segundo grupo age no estímulo da sensação de saciedade; o indivíduo sente fome, mas com uma porção menor de alimentos fica satisfeito. O terceiro grupo atua na inibição da absorção intestinal de cerca de 30% da gordura ingerida. Só ajuda se a pessoa come pouco; se come muito, os 30% que deixam de ser absorvidos podem não ser suficientes para a perda de peso.

Confira alguns remédios populares:

HOODIA

hoodia remédio para emagrecer

saude_bem_estar_Hoodia_Gordonii.02

A Hoodia gordonii é uma espécie da cacto que existe na Namíbia e na Angola, e é divulgado como moderador de apetite. Estudos ainda estão em andamento e não há comprovações científicas de sua eficácia. Em teoria, se você tem Hoodia suficiente no seu organismo, pode ficar sem comer durante dias. Também existem adesivos que podem ser usados na pele com o princípio ativo da planta. A segurança ou efetividade do suplemento dietético ou adesivo com a planta pode ser considerada não comprovada.

HYDROXYCUT

2
O Hydroxycut é vendido como um acelerador metabólico e supressor de apetite. Inicialmente, ele era extremamente popular devido à efedra que o produto continha. No Brasil, a substância já é controlada desde 1969. Quando foi proibido nos EUA em 2003, o uso do suplemento caiu drasticamente. Apesar do produto afirmar que está “clinicamente comprovado” e que é um “queimador de gordura”, não há estudos clínicos que apoiem este fato.

TRIMSPA

3

O TrimSpa é vendido como supressor de apetite. Antigamente, sua fórmula também continha efedra até que este ingrediente foi banido dos EUA. Seu ingrediente ativo é a Hoodia gordonii, juntamente com os estimulantes cafeína e teobromina. Um fato interessante é que a porta-voz do TrimSpa, Anna Nicole Smith, morreu e houve muita controvérsia à respeito da causa.

CORTISLIM / RELACORE

4

Tanto Cortislim como Relacore podem não ser vendidos como “pílulas de emagrecimento”. Eles supostamente reduzem os níveis de cortisol, conhecido também como hormônio do estresse. A teoria seria de que o estresse leva a ganhar “barriga”, ou seja, acumular gordura na área abdominal. Ao reduzir os níveis de cortisol, seria possível reduzir a gordura.

STACKER 2

5

O Stacker 2 é o único desta lista que é vendido apenas como acelerador do metabolismo. A sua fórmula original contém estimulantes que alegam gerar uma termogênese no corpo. Ao aumentar a temperatura corporal, o metabolismo e a queima calórica aumentam também, segundo a empresa.

XENICAL

6
O Xenical promete prevenir a absorção de gorduras em sua alimentação diária, reduzindo assim a absorção calórica. Segundo seus fabricantes, elimina cerca de 30% da gordura ingerida. No entanto, o remédio pode ter efeitos colaterais desconcertantes. Como elimina as gorduras junto com as fezes, a dica é usar roupas pretas enquanto estiver tomando-o – é comum que ele aja até mesmo na hora de que você solta gases, manchando a roupa. O medicamento deve ser tomado junto com alimento, para reduzir eventuais desconfortos gastrointestinais. Se o indivíduo não segue a dieta durante o uso da droga, tudo sai “pela culatra”, literalmente. Ele só é vendido com prescrição médica.

FLUOXETINA

7
A fluoxetina é um antidepressivo, mas alguns acreditam que pode ajudar na perda de peso. O principal trunfo dessa droga é controlar a ansiedade – que por sua vez leva o indivíduo a comer mais do que comeria. Bupropiona e Zyban são outros antidepressivos que agem de forma semelhante.

QUITOSANA

8
Quitosana supostamente tem um mecanismo de absorção de gordura que diminui o valor calórico das refeições. É feito a partir de esqueletos de frutos do mar, fibras naturais que auxiliam no trânsito intestinal e, assim, diminuem a absorção de gorduras no intestino – elas aderem às moléculas de gordura ingeridas, impedindo que sejam depositadas no corpo. No entanto, estudos não comprovaram sua eficácia cientificamente – parece que sua ajuda no emagrecimento depende bastante da dieta do indivíduo.

SIBUTRAMINA

9
A sibutramina é uma substância aplicada no tratamento de obesidade, vendida mediante prescrição médica. No início, era comercializada como antidepressivo – age sobre dois neurotransmissores, a serotonina e a noradrenalina, provocando sensação de saciedade e controle da fome. A pessoa come menos, mas perde a fome. O remédio funciona, mas possui efeitos colaterais que podem ser graves, tais como aumento da pressão arterial, elevação da frequência cardíaca, dores de cabeça, boca seca, insônia e prisão de ventre. [BBC, Wiki, Listverse, Dieta, BemEstar, Mulherao, TuaSaude, RedeBrasilAtual, MinhaVida]

Autor: Alessandra Nogueira

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo
Leia o post anterior:
1
10 maneiras como a reciclagem está acabando com o meio ambiente

A reciclagem é vendi...

Fechar