Algo imprevisível acontece quando sal fundido é colocado em um tanque com água

Não faltam reações estranhas e maravilhosas na natureza. Mas às vezes, a maneira como duas substâncias aparentemente inócuas interagem ainda pode nos pegar de surpresa, como a explosão dramática que acontece quando o pessoal do canal TheBackyardScientist derrama sal fundido em um aquário cheio de água.

Só pela cara que a pessoa depois que explode o tanque de peixes fica muito claro que isto não era definitivamente o que ela estava esperando acontecer:

No vídeo, é possível ver toda a reação acontecendo em 5.000 quadros por segundo. E, no caso de precisarmos lembrar, por favor, não tente fazer isso em casa.

A partir de um ponto de vista científico, o que está acontecendo aqui, uma vez que a combinação sal + água soa como algo bastante inocente, certo? A resposta curta a essa pergunta é, ainda não estamos inteiramente certos, mas há algumas possíveis explicações muito legais.

Na verdade, o TheBackyardScientist (o cientista de quintal, em tradução livre) lançou este teaser justamente na esperança de descobrir o que aconteceu.

Inicialmente, ele tentou a experiência depois de ver algo semelhante acontecer em um outro vídeo, que mostra sal fundido provocando pequenas explosões na água.

Efeito de Leidenfrost

“Eu tinha que tentar fazer isso sozinho. Eu estava extremamente curioso para saber porque o sal explodia”, explica ele ao site Reddit. Por que é uma surpresa tão grande? Porque, fisicamente falando, a água salgada nunca deveria entrar em contato com a água, graças a algo chamado Efeito de Leidenfrost.

Este efeito ocorre quando um líquido entra em contato com uma substância significativamente mais quente do que o seu próprio ponto de ebulição e forma uma camada isolante de vapor. Isso acontece com o alumínio fundido, que o próprio TheBackyardScientist derrama regularmente em água (e melancias) para fazer todos os tipos de formações bonitas, mas sem explosões.

Alguns metais, como estanho, causam pequenas explosões, mas isso é porque seu ponto de fusão é baixo (231,9 graus Celsius). Mas o sal derrete a cerca de 800 graus Celsius – quase 200 graus mais elevado do que o alumínio – o que significa que ele deveria ser facilmente quente o suficiente para desencadear o efeito. Então, porque reagiu com a água?

Pressão e mais pressão

Uma explicação é que, nas cenas em câmera lenta, você pode ver que o sal fundido instantaneamente forma uma camada de vapor em torno de si quando derramado na água. Isto isola a maior parte do sal e evita que ele resfrie através do Efeito de Leidenfrost.

A camada de vapor torna-se rapidamente superaquecida, causando um aumento grande e quase instantâneo de pressão. Na superfície da água, este vapor de alta pressão pode facilmente escapar. Mas, conforme a bolha de sal derretido afunda mais, o vapor pressurizado é confinado pela água em torno dele. Isso faz com que a pressão aumente ainda mais, ainda mais rápido, até que supera a pressão da água e você tem uma explosão.

Isso faz sentido, mas a questão que permanece é por que isso não acontece com o alumínio, que tem um ponto de fusão mais baixo. Isso ainda está sem resposta, mas por enquanto, a principal explicação é que tem algo a ver com áreas de viscosidade e de superfície do sal conforme ele interage com o vapor. [Science Alert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

8 respostas para “Algo imprevisível acontece quando sal fundido é colocado em um tanque com água”

Deixe uma resposta