Se não quiser saber como é uma coruja sem penas, não clique aqui

Você já se perguntou como uma coruja se parece sem penas? Provavelmente não.

Se quer saber mesmo assim, é só continuar descendo a página. Alerta: você já deve ter sacado, mas não é uma coisa muito bonita.

Corujas, é claro, são incríveis. Elas podem girar a cabeça em quase 360 graus, seus ouvidos são 50 vezes mais sensíveis do que os humanos, mas quase não aparecem – enquanto a orelha esquerda é inclinada para baixo para captar sons vindos de baixo, a direita é voltada apenas para captar sons vindos de cima -, e são símbolos famosos de sabedoria.

Nada disso, no entanto, serve para nos impedir de ficar em choque com a visão desses animais “nus”, ou seja, sem nenhuma pena.

A usuária do Twitter Dana Schwartz, curiosa e corajosamente, procurou no Google as palavras agora imortais “como as corujas se parecem sem penas”, e decidiu compartilhar a imagem que encontrou com o mundo:

E não para por aí:

Depois de superar o horror inesperado, quando você repara bem, as fotos são realmente fascinantes. Elas mostram como as corujas são feitas basicamente de penas. Tal plumagem deve, no mínimo, dobrar o tamanho do pássaro.

Não é Photoshop

Jeffrey Meshach, vice-diretor do World Bird Sanctuary (Santuário Mundial de Pássaros), confirmou ao portal Buzzfeed que as fotos são de espécimes de coruja-das-torres.

Referindo-se a segunda imagem, disse: “O pássaro no centro é como uma coruja-das-torres pareceria com quase nenhuma pena. É realmente uma ótima foto para revelar como as penas mudam a aparência de um pássaro”.

Então, é isso. Não há como voltar atrás – agora você sabe como as corujas são peladas, e pode ter se arrependido tanto quanto aquela noite em que bebeu demais em um boteco de esquina numa quinta-feira carente. [IFLS, MegaCurioso]

Por: Natasha RomanzotiEm: 18.01.2017 | Em Animais, Bizarro, Principal  | Tags: , ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (6 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Uma resposta para “Se não quiser saber como é uma coruja sem penas, não clique aqui”

Deixe uma resposta