Segundo cientistas, ainda estamos evoluindo

Publicado em 6.10.2011

Quando estudamos biologia na escola, muitas vezes temos a impressão de que os humanos chegaram ao ponto máximo da evolução. Mas não é bem assim. Os seres humanos, como todos os outros organismos da Terra, ainda estão sujeitos às pressões da evolução. Uma nova pesquisa sugere que mesmo em sociedades relativamente modernas, os homens ainda estão mudando e evoluindo em resposta ao ambiente.

Ao estudar uma ilha em Quebec, pesquisadores descobriram um empurrão da genética para diminuir a idade da primeira reprodução em grandes famílias. Esta é a primeira evidência direta da seleção natural em ação em uma população humana relativamente moderna.

Os pesquisadores analisaram dados de mulheres de 30 famílias que se casaram entre 1799 e 1940 comparando suas relações, diferenças sociais, culturais e econômicas, e a idade com que tiveram o primeiro filho. Os pesquisadores descobriram que durante um período de 140 anos, a idade média da primeira reprodução caiu de 26 para 22 anos.

Essa variação de 30% a 50% pode ser explicada pela variação genética na população, e não por outros fatores, como mudanças culturais ou atitudes sociais. Pode parecer estranho, já que estamos acostumados a observar essa mudança de comportamento como uma atitude cultural, mas os pesquisadores analisaram o fato do ponto de vista genético e não genético, e os fatores genéticos se sobressaíram.

Os pesquisadores não observaram quais genes podem ter mudado ao longo do tempo, mas sugerem razões pela mudança de idade de reprodução: diferenças na fertilidade, o quão cedo uma mulher atinge a puberdade e até mesmo traços hereditários de personalidade que empurrariam a mulher a procriar mais cedo.

Esses fatores genéticos estariam mudando em resposta à seleção natural para o nascimento do maior número de crianças. Isso não seria desvantajoso para a população analisada, já que estavam em um local recém-fundado que necessitava de grandes famílias. A nova população teria recursos para satisfazer famílias grandes, e mais crianças significaria maior probabilidade de que os genes sobrevivessem no futuro.

Por causa da falta de controle de natalidade, as famílias dessa população acabaram sendo muito grandes, e uma vez que a fertilidade não foi alterada por influências externas cada casal pode atingir sua fertilidade máxima.

Estudos anteriores já haviam sugerido que a nossa espécie continua evoluindo, com pesquisas mostrando alterações de centenas de genes do genoma humano nos últimos 10 mil anos. Além disso, medidas do crânio sugerem que nossos cérebros foram diminuindo ao longo dos últimos cinco mil anos. [LiveScience]

Autor: Stephanie D’Ornelas

É estudante de jornalismo, adora um café e um bom livro. Curte ciência, arte, culturas e escrever, mesmo que sejam poesias para guardar na gaveta.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

52 Comentários

  1. As vezes me confundo com este site, ele é muito contraditório, em artigos ele aposta na evolução, em outros no início divino.

    Thumb up 6
    • Meu caro, é muito óbvio que o site não tem uma “posição oficial”. A própria ciência não tem.

      Thumb up 14
  2. Segundo as Religião Orientais (Budismo, Hinduísmo, etc) não apenas nós estamos evoluindo, mas tudo está em constante evolução.

    Thumb up 3
  3. brilhante descoberta. evoluimos tanto cientificamente q hoje em dia é dificil encontrar alguém saudável. os cientistas são tão rapidos que só recentemente descobriram que a galinha veio primeiro que o ovo.

    Thumb up 8
  4. A cultura e os processos civilizatórios acabaram com o processo da seleção natural entre seres humanos.

    A seleção agora é social, morre mais jovens fortes nas periferias por conta da violência do que fracos em camadas mais abastadas da sociedade.

    Thumb up 5
  5. Acho particularmente que o ser humano está evoluindo de forma extraordinária, pois com a ciência e a tecnologia de hoje, e que está em constante crescimento, estamos vivendo mais, estamos mais imunizados a diversas doenças q antigamente eram uma “peste”, hoje em dia naum passa de um “simples mau-estar” que se cura com um xarope ou coisa do tipo, e também estudos constatam que a imunidade adquirida com várias vacinas de hoje em dia estão sendo passadas hereditariamente. Outra coisa é que estamos vendo atletas que estão batendo recordes cada vez mais mirabolantes, como na natação ou em uma corrida de 100 metros, substâncias “de crescimento” que estão deixando pessoas cada dia mais altas ou até mais fortes, pessoas extremamente inteligentes e que conseguem resolver coisas que envolvem um alto nível de raciocínio, e que estão acontecendo com pessoas cada vez mais jovens, inclusive crianças, entre muitos outros que eu naum conseguiria mencionar nesse comentário.

    Thumb up 3
  6. De fato estamos evoluindo sim, é perceptível a cada nova geração que as crianças são mais espertas.

    Porém, está faltando educação e conscientização. Este é o ponto chave.

    Thumb up 3
  7. Na verdade, nós estamos involuindo… Tem um documentário da BBC com renomados cientistas que advogam esta hipótese. No século XIX, de cada 3 crianças nascidas, apenas uma chegava aos 20 anos de idade. Apenas os mais aptos sobreviviam, mas atualmente com nosso estilo de vida e com a ajuda de antibióticos, estamos perpetuando genes que teriam sido extirpados da linhagem humana através da seleção natural. No entanto, as bactérias e vírus continuam evoluindo, e, segundo estes cientistas, nossos genes não acompanham esta evolução.
    Sendo assim, no futuro será cada vez mais comum doenças incuráveis, como a AIDS, e ficaremos na dependência de algum remédio milagroso para sobrevivermos…

    Thumb up 12
  8. Um balanço da “evolução”:Bilhões passam fome enquanto trilhões de dolares são gastos em guerras perpetradas pelo país mais civilizado da Terra e o trafico de drogas e consumo de alcool movimenta bilhoes de dolares.Milhões morrem em guerras onde são utilizadas armas como DIME ( dense inert metal explosive),munição revestida com uranio, armas desconhecidas como aquela utilizada no Líbano que enegrece a pele e a descola do corpo,etc, levando a morte destroçando e humilhando milhões de famílias.Infanticídio e aborto seletivo de meninas ou, pior, mudança forçada de sexo em meninas para que elas e seus pais tenham melhores posições econômica na sociedade.Sodomia em escala global (antes que me chamem de opus dei como em outro post que critiquei esta prática digo:cada qual que faça de si o que julgar melhor).Na vida mais corriqueira temos filmes e novelas que ensinam e estimulam o adultério, a fraude , a perversidade, a pedofilia, o assassinato, a degeneração sexual,a inveja e a cobiça que resultam no consumismo que exaure a Terra, etc.Intelectualismos impiedosos onde o ser humano é um numero, é descartável.Poedemos ter a ídéias que quisermos, mas esta é a realidade que o mero passar do tempo e a ciencia sem Deus nos trouxe.Enjoy. :(

    Thumb up 22
  9. Segundo os cientistas nós estamos brecando nossa propria evolução devido a maneira como manejamos a natureza, vejamos que eles alertam:

    Começamos a dimunir a velocidade da evolução a partir do momento em que dominamos e tentamos dominar as doenças (adquiridas e congênitas), pois estas doenças era e é a forma em que a Natureza excluia os fracos e “defeituosos”, evitando assim que estes procriassem.

    Como a ciência ajuda estes humanos a sobreviverem, perpeturam o gene defeituoso nós humanos estamos diminuindo nossa capacide evolutivo.

    Se for assim Hitler tinha razão?

    Thumb up 4
  10. Estou, do ponto de vista formal, deveras aquem de poder argumentar paralelamente a pesquisadores ‘oficiais’ acerca de suas ‘descobertas’.
    Mas, trago comigo a capacidade de sugerir possíveis respostas para algumas coisas além do meu próprio conhecimento. Sou um pensador e não um cientista,devo dizê-lo. Talvez em minha ignorância, teça suposições não cabiveis além da retórica.
    Contudo, afora o acima considerado, me parece tão obvio que o ser humano esteja em evolução, ao ponto de me surpreender de haver pessoas gastando recursos financeiros com a ocupação de prová-lo, e , de outro lado, igualmente, quem disso duvide. Não digo o mesmo de buscar o conhecimento acerca de COMO os fenomenos se processam.
    Há menos de 50 anos, os bebês abriam os olhos somente depois d’alguns dias de nascidos, e hoje, é bem diferente.
    Quanto á pesquisa, ao meu vir, sugere que a genética responda ás mudanças dos factores sociais influentes no comportamento, tão simplesmente como se é de esperar.
    Se um grupo de seres humanos se expuserem á fatores completamente diversos do que conhecemos, por exemplo, se fossem viver em outro planeta. Sua genética certamente, em estudo futuro, denotaria uma mudança.
    Assim como montanheses e moradores do deserto.
    Mas a genética não é responsável por comportamentos. Troca-se causa por efeito(aliás erro muito clássico em quase toda a área científica).
    A relação mente/corpo é,deveras, erradamente focada pela genética , ai neste caso. Estou certo disso.
    É realmente uma pena que eu não disponha de condições para me dedicar, mais amiúde, a métodos de estudo para tais assuntos.
    Todavia, eis minha opinião.
    O homem do futuro será,obviamente, geneticamente superior ao homem atual, assim como somos aos nossos antepassados.
    Isso pressupõe evolução.
    O que não acredito, devo expressar, é que exista uma mola mestra por detraz das mudanças no corpo genético a influenciar comportamentos,mas o comportamento, como uma soma de atributos psiquicos(mentais), influenciem a genética.

    Thumb up 1
    • O que seria no seu ponto de vista, um homem geneticamente superior?

      Thumb up 1
    • chamemos de x ao numero de mudanças genéticas ‘positivas’ ocorridas desde o aparecimento do homem(ser humano). O homem com x+a, a natural >0 , é , ao meu veir, superior geneticamente.

      Thumb up 0
  11. Se o ser humano esta evoluindo, não é o problema, mas sim no que chegará essa evolução. Segundo a reportagem não é um bom exemplo de “evolução”, quer dizer que em algum tempo crianças terão filhos? Bom…isso mais ou menos acontece e dessa evolução só vi problemas…

    Thumb up 1
  12. po, nossa evolucao agora eh intelectual, nao nescessariamente genetica e nem como selecao natural, que agora nao eh taum natural, ja que o homem interfere no ciclo da natureza

    Thumb up 6
  13. Alguém que seja honesto (cientista ou não) pode afirmar (e não somente achar provável) que exista seleção natural. Digo honestidade pois, até a alguns anos atrás cientistas afirmavam que haviam encontrado o elo perdido, ou seja, o fóssil que mostrava que houve evolução de uma espécie de peixe para quadrúpede, onde, a algumas décadas atrás encontraram o Celecanto nadando em águas orientais na Africa do Sul.
    Agora, como não levar em consideração fatores sociais, onde há miscigenação?

    Thumb up 4
    • Mas é claro que existe seleção natural. Existem tantos, mas tantos, mas tantas evidências e exemplos que deve chegar ao nivel sigma 6, como dizem na fisica.

      Por exemplo: pegue uma colonia de bactérias e ponha veneno nelas. Você notará que de bilhões de bactérias umas pouquíssimas sobreviverão. Agora para o veneno e deixe essas poucas se multiplicarem por alguns dias. Tcharam! Agora você tem uma colônia de bactérias resistente ao veneno. Acabou de acontecer uma seleção natural (artificial na verdade, mas a natural segue o mesmo princípio).

      Thumb up 12
  14. É claro que a evolução nos seres humanos continua acontecendo e sempre acontecerá enquanto houverem seres humanos existindo, tem que ser tapado para achar o contrário, ainda sofremos pressão do ambiente, mesmo que ela já não seja tão perceptível, e a nossa própria capacidade de modificar o ambiente gera uma pressão evolutiva sobre nós!

    Isso não significa que evoluir é melhorar como eu pude perceber por alguns comentários aqui!

    Thumb up 8
  15. Qnd eu estava estudando no 3º período do 2º grau, a professora de biologia disse que, dê uns tempos pra cá, tornou-se normal algumas meninas nascerem sem o hímen (se não sabem o que é procurem no google)…
    E tb disse que o apêndice não é um ógão funcional e ainda corremos risco de contraírmos apendicite com esse órgão… sendo assim, segundo ela, muito provavelmente esse órgão tb será extinto do nosso corpo, daki há alguns milhões de anos….
    E outra: vi em um artigo no G1, há muito tempo atrás, que os humanos eram alérgicos à lactose extraída da vaca… isso há 30 mil anos atrás… 30 mil anos não é “nada” comparado aos milhões de anos de evolução da nossa espécie….
    E tb há um caso de uma garota que fez com que – involuntariamente é claro – o tipo sanguíneo mudasse para outro tipo… isso conferiu a cura de uma doença rara que ela tinha no sangue…
    São eventos desse tipo que evidenciam que realmente continuamos evoluindo…

    Thumb up 15
  16. Uma coisa que as pessoas ainda não apreenderam é que não existem espécies “prontas”. A evolução do cavalo não termina no cavalo, a evolução do besouro joaninha não se encerra no besouro joaninha, nem uma espécie recebe o diploma de “espécie bem acabada”, ou de “serviço terminado”.

    Thumb up 20
    • É que não da pra confiscar (apreender) esse tipo de coisa. x.x’

      Thumb up 1
  17. -Precisamos evoluir rápidamente para a preservação do meio ambiente,se não corremos o risco de evoluir e não ter lugar pra
    ficar…

    Thumb up 5
  18. Assim como o mundo, nossa especie evolui a cada segundo.. os processos metabollicos ao dia a dia… nos transforma!

    Thumb up 0
  19. Estudo indica que casais com um melhor nível social e cultural têm uma média de dois filhos. Quanto mais pobres e menos instruídos, maior é o número de filhos. Isso está formando uma legião de crianças abandonadas com um futuro incerto. A falta de perspectiva gera revolta, crimes, problemas sociais, etc…
    Evolução.?..?. Se continuarmos neste rítmo em breve estaremos voltando para as cavernas.

    Thumb up 9
    • É difícil pedir para os casais terem menos filhos em mundo tão violento onde vários “filhos únicos” morrem todos os dias. :(

      Mas foi bem lembrado isso, tem uns infelizes por aí que se orgulham de ter posto MAIS DE 20 FILHOS no mundo (não, não estou exagerando), quero ver por 2 na faculdade…

      Thumb up 9
  20. Não sei…

    A selecção natural elimina os mais fracos. Nós humanos actualmente, podemos viver até aos 100 anos, tanto os mais fortes como os mais fracos, mais inteligente ou menos inteligente, saudável ou menos saudável. Custa observar uma evolução significativa.

    O caso das mulheres terem filhos 4 anos mais cedo, podem ser meramente comportamentos sociais e/ou outros factores. As mulheres estão até preparadas para ter filhos mais cedo na sua idade.

    Thumb up 2
    • Não, Afonso, a seleção natural elimina os menos aptos. O que nem sempre significa os mais fracos.

      Outra coisa, os cientistas analisaram o componente social. É ingenuidade achar que os cientistas nem fazem ideia que o ambiente social pudesse dar explicações para o fenômenos em estudo. Principalmente considerando que qualquer um que se ponha a pensar um pouco, mesmo sem ser especialista, deve se fazer a pergunta “mas será que o fator social não explica esta diferença?”

      Thumb up 10
  21. Não entendo, como o ser humano esta evoluindo, se não ha mais seleção natural, todo mundo se reproduz…e evolução só existe quando individuos melhor preparados para o meio em que vivem se reproduzem, alguem explica ai por favor.

    Thumb up 6
    • também gostaria de um explicação leandro, a muito tempo todo mundo se reproduz ate mesmo pessoas com deficiência física, não estou sendo preconceituoso, mas em muitas tribos indígenas eles matam as crianças com problemas genéticos (pois uma pessoa que não pode se sustentar não pode viver. e hoje todo mundo pode ter filhos não sei onde esta a evolução.

      Thumb up 5
    • Realmente, os humanos não seguem a lei da seleção natural. Mas pensem bem, povoamos praticamente o mundo todo… seria difícil não sair uns “acertos” ou “erros” de vez enquando.

      As deficiências físicas também ocorrem em animais selvagens e saudáveis, só que não há como comparar o número de leões na Terra com o de humanos né… (lembrei de um filme de um leão vesgo, “baseado em fatos reais” o/)

      O verdadeiro problema talvez sejam as doenças que surgiram com a miscigenação (físicas, mentais e MORAIS principalmente). Cada povo evoluiu para viver em uma determinada região e então, sem nenhum motivo NATURAL aparente, fundem genes de povos diferentes… destruiram algo que a natureza demorou milhões de anos para “aperfeiçoar”… :( (que fique claro que a evolução só termina com a espécie)

      Thumb up 1
    • Muito mais doenças genéticas surgem quando não há miscigenação. Licantropia, por exemplo.

      Thumb up 5
    • Peço desculpas pelo erro então.

      Quando escrevi esse comentário só pensei em como os índios tinham menos problemas antes dos colonizadores chegarem.

      Thumb up 0
    • Ah, sim, isso com certeza. Seus organismos não estavam preparados para as “doenças de branco”. Aliás, a natureza inteira não está preparada pra grande doença que é o nosso modo europeu de viver…

      Thumb up 1
    • Na verdade, continua havendo seleção natural. Só que ela não é mais representada por um predador. No caso, quem tem taxa de fertilidade maior, tem mais filhos, e quanto mais cedo tem o primeiro filho, mais cedo seus gene estão no pool genético da espécie.

      Não deixa de ser uma seleção natural.

      Thumb up 7
  22. “Quando estudamos biologia na escola, muitas vezes temos a impressão de que os humanos chegaram ao ponto máximo da evolução.”

    Isso porque é fato estarrecedor que a maioria dos professores que ensinam biologia nas escolas não sabe o que é evoluçao.

    Evolução no sentido biológico é tão somente mudança. Nada a ver com “melhoria” ou “progresso”…

    Thumb up 13
  23. Lembrando sempre que evolução não deve ser confundida com progresso, a evolução é a herança de traços, e eles podem ter consequencias positivas ou negativas.

    Thumb up 12
    • Na verdade eu acho que para ser considerado evolução, segue sempre consequencias positivas para a adaptação. Em outras palavras, evolução significa adaptação a determinado ambiente ou situação. Se para se adaptar a esse ambiente (evoluir) significa perder uma característica que era considerada positiva no ambiente anterior, digamos assim, então na verdade foi algo positivo, pois a espécime está agora no novo ambiente que não precisa da tal caracteristica.

      É claro que às vezes ocorrem acidentes e características erradas são as que prevalessem, indo assim contra a seleção natural. Mas nesse caso eu não creio que seja chamada de evolução, talvez de acidente.

      Thumb up 2
    • Como pode ser avaliada se a consequência é positiva ou negativa?

      Thumb up 3
    • Olá, Bovidino.

      Faz de conta que algum fator climático faça com que os mares subam e tenhamos que viver com a água sobe nossos joelhos, construir casas mais altas e se acostumar com isso. Conforme o tempo passar (podem ser milhões de anos, não sei) o ser humano pode desenvolver características que favoreçam esse modo de vida. Logo poderíamos considerar essa consequência como positiva, na minha opinião. Pois ajudaria na sobrevivência da espécie em uma determinada condição e estaríamos melhor “preparados” para doenças relacionadas a água.

      Thumb up 0
    • Eduardo,
      Tudo bem. A minha pergunta tinha o objetivo de tentar provar que toda mutação evolutiva é sempre positiva e portanto é a mesma coisa que progresso, ou seja, evolução é sinônimo de progresso sempre.
      Se eventualmente ocorrer o contrário, teremos então uma ‘involução’, e não ‘evolução’.

      Thumb up 3
  24. A evolução é uma característica comum a todos os serem vivos, necessária e primordial para a adaptação de uma espécie em um determinado meio.
    Uma espécie jamais deixará de evoluir, já que sempre haverá novas coisas a serem melhoradas.

    Essa pesquisa apenas constatou o que todos já sabiam.

    Thumb up 11
  25. “[…] muitas vezes temos a impressão de que os humanos chegaram ao ponto máximo da evolução.”

    Eu nunca tive essa impressão e tenho certeza de que não sou o único…

    Thumb up 21
    • Exatamente, ainda estamos no começo de nossa evolução e sinceramente ainda falta muito pra chegar ao ponto maximo.

      Thumb up 5
    • Não existe “ponto máximo”, esquece essa idéia. Evolução biológica não é melhoria… aff

      Thumb up 7
    • Você poderia nos fornecer um exemplo de uma evolução biológica que não pode ser considerada como melhoria?

      Thumb up 1
    • Parar, parar mesmo, não, mas estamos acomodados com todo o conforto da tecnologia vamos evoluir para onde? evolução é causada por necessidade de se adaptar e eu diria que não há muito que a natureza possa fazer mais, não evoluções significativamente perspetiveis.

      Thumb up 1
    • Evolução é contínua, nunca acaba.
      O interessante da pesquisa é demonstrar isso na nossa espécie e num tempo relativamente curto.

      Thumb up 14

Envie um comentário

Leia o post anterior:
799px-Carnaroli
Comer plantas pode mudar nossas células

Para além de ajudar ...

Fechar