Surgimento da vida: inevitável ou incrível golpe de sorte?

A primeira evidência de vida na Terra vem de camadas de cianobactérias fossilizadas de cerca de 3,7 bilhões de anos encontradas na Groenlândia. Apesar de suas origens anciãs, essas bactérias ainda existem hoje, e são consideradas biologicamente complexas.

Sabemos aproximadamente quando a vida começou, mas os cientistas ainda estão muito longe de descobrir como ela apareceu. “Muitas teorias da origem da vida já foram propostas, mas já que é difícil prová-las ou refutá-las, nenhuma teoria totalmente aceita existe”, explica Diana Northup, bióloga da Universidade do Novo México (EUA).

A resposta para esta questão não apenas preencheria uma das maiores lacunas do conhecimento sobre nós, como seria muito importante para a nossa procura por vida fora do planeta.

Várias ideias

Temos hoje várias teorias que tentam explicar como a vida começou na Terra. Algumas até questionam se a vida começou aqui, dizendo que um ser vivo pode ter vindo parar aqui pegando carona com um cometa ou asteroide. Outros dizem que a vida pode ter surgido mais de uma vez, em momentos diferentes.

“Pode haver várias origens. Geralmente usamos ‘origens’ no plural para indicar que não estamos afirmando que exista uma única origem”, diz David Deamer, bioquímico da Universidade da Califórnia.

A maioria dos cientistas concorda que a vida passou por um período em que o RNA era a molécula central, guiando a vida em seus estágios iniciais. De acordo com esta hipótese do “Mundo RNA”, ele era a molécula mais importante para a vida primitiva, e passou a segundo plano apenas quando o DNA e proteínas se desenvolveram, cumprindo suas missões de forma mais eficiente que o RNA.

“Muitas pessoas inteligentes e talentosas no meu campo já aceitaram que o Mundo RNA não só é possível, como provável”, diz Deamer.

Mas a hipótese Mundo RNA não explica como o RNA em si surgiu. Enquanto há pesquisadores que pensam que o RNA pode ter surgido espontaneamente, outros dizem que as chances disso ter acontecido são astronômicas.

“O aparecimento de uma molécula assim, partindo da forma com a qual a química funciona, é incrivelmente improvável”, diz Robert Shapiro, químico da Universidade de Nova York. “Para adotar este ponto de vista, você tem que acreditar que fomos incrivelmente sortudos”.

Shapiro não acredita que é necessário apelar para múltiplos universos ou para cometas que trazem vida para a Terra. Ao invés disso, ele pensa que a vida começou com moléculas menores e menos complexas que o RNA, que realizam simples reações químicas de forma individual, e que acabaram se tornando mais complexas.

Tentar recriar um evento que aconteceu bilhões de anos atrás é difícil, mas muitos pesquisadores acreditam que, assim como o próprio surgimento da vida, isso é possível.

“A solução para um mistério desta magnitude é totalmente imprevisível. Pode acontecer semana que vem ou pode levar mil anos”, diz o professor Freeman Dyson, da Universidade de Princeton (EUA). [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,33 de 5)
Curta no Facebook:

Uma resposta para “Surgimento da vida: inevitável ou incrível golpe de sorte?”

Deixe uma resposta