Terapia de reposição hormonal não ajuda a manter a massa muscular das mulheres

Publicado em 25.08.2010

Estudos anteriores indicavam que a terapia de reposição hormonal após a menopausa poderia ajudar a manter a massa muscular das mulheres. Porém, um novo estudo sugere que esses benefícios não duram.

Que a massa muscular das mulheres diminui após a menopausa já é um fato conhecido, e os pesquisadores especulam que os baixos níveis de estrogênio podem desempenhar um papel nessa nova fase da mulher – o que levanta a questão se a terapia de reposição hormonal pode ajudar a preservar a massa muscular em mulheres idosas.

Para o estudo atual, a equipe analisou dados de um grupo de 1.941 mulheres. Cerca de metade tomou placebos, enquanto ao resto foi dado apenas estrogênio ou estrogênio e progestina – usados na reposição hornomal.

Os resultados da pesquisa constataram que as mulheres que usaram hormônios por três anos mantiveram a massa muscular um pouco mais forte do que as que tomaram placebo. No entanto, os pesquisadores não encontraram nenhuma vantagem em massa muscular após seis anos de terapia.

Há uma série de resultados decepcionantes sobre os benefícios esperados da terapia de reposição hormonal – o pior deles é a incapacidade da terapia de reduzir o risco das mulheres de desenvolver doenças do coração após a menopausa.

Inclusive, os pesquisadores descobriram que mulheres fazendo a terapia não só não foram protegidas da doença cardíaca, como apresentaram maiores taxas de ataque cardíaco, derrame, câncer de mama e coágulos no sangue.

A terapia é eficaz no alívio dos sintomas da menopausa, como ondas de calor e secura vaginal, mas como pode ter esse efeito negativo, os médicos recomendam que as mulheres tomem a dose mais baixa e pelo menor tempo possível. Os pesquisadores, no entanto, ainda estão analisando os dados para descobrir os efeitos da terapia na saúde, tanto positivos quanto negativos.

Preservar a massa muscular e a força com a idade é considerado importante porque pode ajudar os adultos idosos manter a sua capacidade de realizar tarefas de rotina, como subir escadas e carregar mantimentos, e possivelmente reduzir seu risco de quedas e quebras de ossos.

Os investigadores afirmaram que as mulheres em terapia tiveram um número um pouco menor de quedas do que aqueles no grupo do placebo, mas esta associação foi baseada em um pequeno número de quedas, o que torna difícil dizer se foi um verdadeiro efeito da reposição hormonal.

Os pesquisadores também não encontraram nenhuma evidência ligando a taxa de quedas nos diferentes grupos de estudo com as diferenças na massa muscular.

Futuros estudos devem continuar a olhar para a relação entre a terapia de reposição hormonal e o risco de quedas e fraturas ósseas. Por enquanto, os resultados sugerem que, embora a terapia possa ajudar a retardar a perda muscular, esse benefício não deve persistir a longo prazo. [Reuters]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

1 comentário

  1. O hormônio q mantém ou aumenta a massa muscular é a testosterona e o GH e não o estrogênio. Além disso pra aumentar a massa muscular os idosos devem treinar musculação. Ficar rodando essas máquinas sem carga só serve pra melhorar a circulação.

    Thumb up 4

Envie um comentário

Leia o post anterior:
fone
Qual é o limite de barulho que podemos ouvir sem prejudicar a audição?

Para saber se você e...

Fechar