Teste de ‘paternidade’ indica que a lua seria filha apenas da Terra

Publicado em 2.04.2012

Uma das teorias para o surgimento da lua seria uma gigantesca colisão entre a Terra e um planeta fora de órbita, denominado “Theia”. Segundo esta ideia, os dois corpos teriam se chocado e Theia foi completamente destruída: parte de seu material metálico se fundiu com a Terra e a outra parte deu origem à lua.

Pesquisadores da Universidade de Chicago (EUA), no entanto, colocam esta tese em dúvida através de um novo estudo. Eles analisaram material lunar coletado por astronautas da NASA nos anos 70, e afirmam haver indícios geológicos e químicos de que a composição da lua é totalmente originária de matéria terrestre.

Se o nosso satélite fosse produto da colisão de dois corpos, conforme defende a tradicional teoria, deveria ser encontrado material de ambos os “pais” em solo lunar. A partir de análises dos isótopos de titânio presentes em amostras da Terra e da lua, os cientistas verificaram que as duas se comportam de forma semelhante sob determinadas condições químicas, o que sugere que têm procedência comum.

Em uma analogia com o corpo humano, os cientistas esperavam que a lua tivesse o “DNA” de ambos os corpos celestiais que a geraram, o que parece uma afirmativa falsa a partir deste estudo.

Mas os pesquisadores parecem ter esbarrado em um enigma: se as condições comuns entre os isótopos de titânio são mesmo verdadeiras, explicações alternativas para o surgimento da lua também têm problemas. De maneira geral, “de onde a lua veio” continua uma pergunta sem resposta. [Science Daily]

Autor: Dalane Santos

Dalane Santos tem 21 anos, é recém-formada em jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e escreve para o Hypescience desde fevereiro de 2012.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

43 Comentários

  1. Caro Alzir Fraga.

    Relativamente às luas dos planetas do sistema solar manterem sempre a mesma face virada para os seus planetas é verdade e pode verificar diretamente na NET, por exemplo:
    http://www.dfq.feis.unesp.br/astro/arquivos/planetas_01.pdf
    “Os pequenos satélites próximos diferem enormemente dos distantes, em
    compensação, tem em comum com os galileanos (Io, Ganimedes, Europa e Callisto)
    uma órbita pouquíssima excêntrica e inclinada em relação ao equador de Júpiter, e
    mantém sempre a mesma face voltada para o planeta.”
    http://osistemasolar.do.sapo.pt/O%20Sistema%20Solar.pdf
    Marte:
    “Marte possui dois satélites naturais: Phobos e Deimos. Ambos têm uma forma
    irregular e dimensões reduzidas (27 km e 15 km de diâmetro respectivamente).
    Ambos os satélites estão ligados pela força gravítica que Marte exerce sobre eles,
    mostrando assim sempre a mesma face para o planeta.”
    Se você estudar bem o assunto verá que todas as luas manteem sempre a mesma face virada para os seus planetas.

    Matéria escura: A sua existência ainda não está provada e ainda não passa de especulação.

    A expansão do Universo.
    Num universo em expansão a densidade de energia potencial universal diminui pois as massas estaão cada vez mais afastadas entre elas.
    Só é possivel que a velocidade da luz seja constante se G aumentar na proporção da expansão do universo. Como a densidade de energia potencial universal(Du) irá diminuir então G irá aumentar por forma a garantir uma velocidade da luz constante.
    C^2 = 2 G Du.
    Se G aumentar, então os potencias gravíticos em que se encontram as luas vão acontecer a maior distância e como tal elas vão se adaptar a esse mesmo potencial.
    Num universo homogéneo em expansão, se o todo cresce a parte irá crescer na mesma proporção.
    Para criticar uma teoria é necessário ler e em seguida criticar onde se encontrar o erro.
    Você sabia que no século III antes de cristo já existia um físico que defendia que a Terra como todos satélites andavam em torno do Sol e que a Terra girava em torno de si própria?
    Foram precisos quase mais 2000 anos para a teoria ser aceite.
    Astrónomo e matemático grego.
    Natural de Samos
    310 ac a 230 ac

    http://fisicomaluco.com/experimentos/aristarco-de-samos/

    Um abraço

    Thumb up 1
  2. Isso é meio ilógico. O planeta “Theia” colidiu com o planeta e, em seguida, se fundiu com o nosso planeta. Assim, pode-se concluir que “Theia” passou a fazer parte da Terra, tendo assim uma composição similar a da Terra. Logo, a lua teria uma similaridade com o material da Terra, porque “Theia” se fundiu com a Terra.
    O Material passa a ser o mesmo, entre Terra e Theia.

    Thumb up 5
  3. Já li ou ouvi dizer que a Terra é filha da Lua, pois esta é bem mais velha e está morta, se decompondo. Será?
    Tamanho não é documento. Quanta gente baixinha tem filho gigante?

    Thumb up 2
    • Meu Deus, José Senen, cadê seu cérebro ? Como assim a Terra é filha da Lua ? Por acaso, vc pensa que com corpos espaciais (não, não são pessoas, são coisas do espaço) acontece igual com a raça humana ? Que há a cópula e depois nasce um planeta ? Vai uma mamadeira de cometa aí ? Qual é, pensa um pouco.

      Thumb up 2
    • KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Essa foi impagável, Matheus Cardoso!

      Thumb up 1
    • Obrigado, Alzir Fraga. Tem gente q não pensa mesmo, não é ?

      Thumb up 1
    • São apenas teorias. O que os humanos sabem sobre o Universo é um copo d’água e o que precisam saber é um oceano. Agora, eu, particularmente , entre os humanos sou o que sabe menos, pois o meu nível de instrução é apenas o fundamental. Acontece que gosto ler sobre tudo e tenho o meu ponto de vista, não tenho certeza de nada.
      Os cientistas bem antigos, antes de Astronomia e Astrologia estarem separadas havia a Uranografia, não é mesmo? (Assim também como Química e Física era Alquimia.) Aí, os caras deram aos dias da semana os nomes dos planetas, (segundo dizem,)então conhecidos, mas, esses planetas, sol, lua, marte etc. eram apenas os sagrados. Para eles, na verdade, os planetas eram 12. Só em português, parece-me, que se diz segunda feira, terça etc. nos outros é dito o nome do planeta, não é mesmo?
      Vou aprender muito aqui.

      Thumb up 0
    • Quer dizer então que antes do dilúvio não existia a Lua?Aahhh pelo amor de Deus francamente!!!

      Thumb up 12
  4. A nova teoria da gravitação variável, com G a aumentar na proporção da expansão do universo, aponta
    para outra solução. A Terra e a Lua eram um planeta duplo, a mesma massa de matéria, aquando da sua
    formação, massa alongada e com dois centros de massa que rodavam sobre si próprios com uma
    velocidade de rotação igual à que a Lua hoje possui como velocidade de translação em torno da Terra. (
    +-1018 m/s)……..
    Podem ver o artigo completo em:

    http://rebelofernandes.com/pdf/A%20Terra%20e%20a%20Lua.pdf

    Um abraço

    Rebelo Fernandes

    Thumb up 1
    • E as Luas de Saturno e dos outros planetas também?

      Thumb up 1
    • Sim, todas as luas naturais abandonaram o seu planeta-mãe, quer sejam as 40 luas de Saturno as 60 luas de Júpiter, etc. Todas elas apresentam a mesma face voltada para o seu planeta……..tal como a nossa lua.
      E todas elas se estão a afastar dos seus planetas, tal como a nossa.
      O fenómeno resulta da gravitação variável.
      Leia a entrada e a introdução assim como o restante artigo em:

      http://rebelofernandes.com/pdf/3_Um_novo_Universo.pdf

      Abraço

      Thumb up 0
    • Desculpe, mas essa teoria é inaceitável.
      Primeiro porque a expansão do universo não faz com que os corpos se afastem uns dos outros dentro de uma galáxia e nem mesmo as galáxias dentro de um cluster ou os clusters dentro de um supercluster. Isso porque a matéria escura as mantém unidas superando a repulsão provocada pela energia escura.
      Segundo porque não é verdadeira a afirmação de que todos os satélites de formaram a partir dos planetas em torno dos quais orbitam, bem como de que os quatro maiores satélites de Júpiter bem como 38 dos 40 satélites de Saturno apresentam sempre a mesma face para seus planetas. A Lua é o único satélite em todo o sistema solar que possui essa característica.

      Thumb up 0
  5. `Claro que a terra e a lua são homgênias uma saiu da outra, segundo a estância de Blavatsk, não so essa imenssa cratera téhia mais milhões de outras vagando pelo espaço formaram a terra e a lua juntas, depois de mihares de xéculos, separou as dus e esta como hoje.

    Thumb up 1
    • putz trollou legal ein kkk

      Thumb up 0
  6. Acho que a Lua e a Terra, assim como os outros planetas e luas da mesma família, formaram-se em outro local, e aos poucos cada um foi sendo captado pelo sistema solar.

    Thumb up 2
    • Aproveite. O efeito das marés tem feito com que a Lua se afaste 4 cm da Terra a cada ano.

      Thumb up 8
    • O que representa apenas 0,00000001 % da distância média de 380 mil km entre a Lua e a Terra. Vai demorar muito para a Lua se afastar numa distância significativa…

      Thumb up 2
    • Sério?

      Thumb up 0
    • Sim, daqui milhões de anos vamos ficar sem Lua…

      Thumb up 4
    • mas antes da gente ficar sem lua provavelmente a Terra já estará quase calcificada pelo sol então não vai fazer muita diferença se preocupar com a lua.

      Thumb up 8
    • Então a 10.000 anos atrás a Lua estava 400 metros mais próxima? E a 1 milhão de anos estava a 40 km? Imagine o tamanho do luar nessa época…

      Thumb up 7
    • Só se você quiser usar equação linear (de 1º grau) pra descrever modelos físicos de órbita, gravitação e luas ambulantes…

      Thumb up 1
    • Seria enorme, realmente a Lua já esteve muito próxima da Terra. Calcula-se que ela se formou a 1/10 da distância atual, isto é, a 40.000 km. No céu, ela seria 10 vezes maior que hoje.

      Thumb up 0
    • Também, deveria apresentar uma velocidade de translação muito superior!!!

      Pois, do contrário, não venceria a gravidade terrestre.

      O engraçado é que ela atingiu o equilíbrio entre translação, rotação em torno de 24h, o mesmo período da rotação terrestre.

      Thumb up 1
    • Para o colega R^mi
      A Lua fica sempre com a mesma face voltada para a Terra como resultado do “Efeito Maré”. A Lua atrai os oceanos e a maior massa líquida da Terra está sempre um pouquinho atrasada em relação à posição da Lua porque o efeito da gravidade não é instantâneo. Da mesma forma, a Terra atrai a Lua e essa atração é sempre um pouquinho maior para uma posição um pouquinho menor em relação à Lua. Ao longo de quatro bilhões de anos, tanto a lua foi se afastando da Terra como seu movimento de rotação foi diminuindo até haver um sincronismo perfeito entre rotação e translação em relação à Terra, ficando a rotação .”estacionária” em relação à Terra. Deu para entender?

      Thumb up 0
    • Se apenas daqui a alguns milhões de anos ficaremos sem lua, não precisamos “correr” e “aproveitar” para apreciá-la. Temos todo o tempo da nossa vida…

      Thumb up 5
  7. Que me desculpem os Srs Pesquisadores de Chicago, mas, até prova em contrário, continuo com a teoria mais aceita de que a Lua originou-se de uma colisão entre a primitiva Terra e um outro planeta.

    Thumb up 2
  8. Existe uma teoria bem aceita pelos especialistas de que um meteoro gigantesco com o diâmetro da metade da Terra se chocou de forma tão violenta contra a própria que uma parte dela havia se desprendido,depois essa matéria incandecente se espalhou e depois se fundiu formando a Lua!!!

    Thumb up 2
  9. Teorias da Origem da Lua:

    1 – A Captura: A Lua se formou em outra parte do Sistema Solar e foi pega pela gravidade da Terra, estabilizando-se em órbita. O problema é que existem muitas semelhanças essenciais que indica uma origem comum, não diferente. Além disso, é considerado uma verdade científica de que a Lua já esteve mais perto, e não mais longe, da Terra.
    2 – Disco: A Lua teria se formado dum anel dos restos da formação da Terra, análogo à antiga teoria de formação do sistema solar. Porém, essa hipótese e ineficaz em explicar a presença de metais no interior da Lua.
    3 – Projeção: No começo, a Terra girava tão depressa que parte de seu manto acabou sendo arremessado ao espaço, posteriormente estabilizado pela gravitação terrestre e formando a Lua. Essa teoria encontra o mesmo problema da interior.
    4 – Bom, existem as divertidas: A Lua é uma nave alienígena geo-estacionária camuflada de planeta e oca por dentro.

    Todos esses pontos fizeram com que a hipótese da colisão fosse a teoria de formação lunar mais aceita, até agora. Eu seria favorável a estudar isso de uma forma mais ampla nas imediações da Terra antes de partir para a análise estrutural, porque se considerada acabaremos vendo que a Terra é uma irmã gêmea do Planeta Vênus.
    Em todo o Sistema Solar interior, apenas a Terra tem um satélite de proporções planetárias, os dois de Marte são grãos de poeira se comparados à Lua. O que a Terra tem de especial para ser a única com um grande satélite? Vênus é do tamanho da Terra e sua estrutura interna é semelhante a do nosso planeta, mas não tem lua. Ainda no S.S. interior, temos cinco objetos planetários, esféricos e grandes o suficiente para serem considerados planetas: Terra, Vênus, Marte, Mercúrio e a Lua, que só não é considerada planeta porque gira ao redor de um. E estruturalmente, se agrupam em duas classes: Os terrestres, Terra, Vênus e Marte, que geologicamente e historicamente são parecidos, crosta rica em Carbono e Mantos de Rocha de Silicato e núcleos de Ferro e Níquel, e a classe de Mercúrio, muito mais rico em Ferro do que em rocha, seria como pegar a Terra e arrancar-lhe manto e crosta deixando só o núcleo. Você olha uma foto da Lua e olha uma foto de Mercúrio e vai dizer que eles são parecidos. Mas não são, a Lua tem densidade relativamente baixa pra um mundo rochoso e estaria mais relacionada a família terrestre do que mercuriana. No entanto, no Sistema Solar exterior você encontrará luas de Júpiter que se encaixam nos padrões terrestres, todo mundo as imagina como mundos de gelo mas esse gelo é pouco nessas luas galileanas. No interior, em especial Io, são mundos da família terrestre, e a lava dos vulcões de Io é como a dos nossos, ou dos de Vênus.
    Com tantas coisas estranhas e semelhanças estranhas a mundos que deveriam ser mais alienígenas, eu considero que não se pode escrever a história da origem da Lua antes de se conhecer melhor a história da origem dos mundos da vasta família dos astros rochosos.

    Thumb up 25
    • Bom dia, Jonatas.
      Tenho acompanhado seus comentários e gostaria de saber mais.
      Estive vendo o “http://dominiosdosol.blogspot.com.br/” mas parece que trata de outros assuntos e eu procura saber mais sobre astrofísica (apenas como curioso). Existe algum site onde você expresse suas ideias?

      Thumb up 1
    • Não existe, muitas vezes eu quis fazer mas achei que não haveria público ou meio de divulgar, mas ainda é tempo, vou usar esse mesmo blog e apresentar mais assuntos além dos de Animação 3D, separando por temas. Obrigado, um abraço.

      Thumb up 3
    • Cara você estuda o quê? Você é físico, astrônomo? Porque todos os comentários que tem sobre universo você responde bem.
      Só curiosidade mesmo.

      Thumb up 3
    • Sou Analista de Sistemas, mas sempre fui um intenso estudioso em matemática, física, química e geografia, mas astronomia é minha grande paixão, e acho que a carga que trago dessas ciências me ajudam bastante a ter ideias coesas a apresentar sobre a natureza espacial.

      Um abraço.

      Thumb up 6
    • Há cinquenta anos atrás, li uma reportagem sobre a Lua que falava que a Lua tinha se desprendido do Oceano Pacífico. O autor alegava que o Oceano Pacífico era mais profundo constituído de basalto formando assim uma bacia, enquanto que o Atlântico possuía uma base granítica. Com o desprendimento da Lua, houve a fragmentação do Continente e o preenchimento da bacia com água. O autor Zecharia Sitchin, autor de “O 12º planeta” e outros, tem uma teoria interessante sobre o choque de 2 planetas etc.

      Thumb up 0
  10. “Eles analisaram material lunar coletado por astronautas da NASA nos anos 70, e afirmam haver indícios geológicos e químicos de que a composição da lua é totalmente originária de matéria terrestre.”

    É que o homem nunca foi a lua, por isso a composição do material coletado é totalmente terrestre.

    Thumb up 4
    • Confusio, a composição química é a mesama da Terra, mas a composição de isótopos é completamente diferente, e indica 3,8 bilhões de anos de exposição a radiação cósmica, coisa que não acontece na Terra.

      As amostras não são da Terra, qualquer geólogo pode confirmar isto. Qualquer um, e a cada ano cerca de 400 pedidos de amostras são atendidos pela curadoria das amosras. 400 amostras por ano são enviadas a cientistas do mundo todo e até agora nenhum deles recusou a amostra alegando se tratar de solo terrestre.

      Thumb up 8
    • Cesar
      Gosto muito de ler seus posts aqui no hyperscience.

      Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
homework
Lição de casa em excesso piora notas das crianças nas provas

Segundo um novo estu...

Fechar