Todos os psicopatas são perigosos?

Publicado em 20.06.2012

Por incrível que pareça, a resposta para isso é não. Segundo a professora de psicologia e comportamento social Jennifer Skeem, da Universidade da Califórnia (Irvine, EUA), nem todos os psicopatas apresentam comportamento violento ou se tornam criminosos.

Ela explica que a psicopatia é um transtorno de personalidade complicado e muito mal compreendido. Marcado por ousadia, coragem, crueldade, agressividade e impulsividade, muitas pessoas acham que psicopata equivale a serial killer, como o personagem fictício Norman Bates, por exemplo, ou o caso brasileiro famoso do Maníaco do Parque (que estuprou, torturou e matou pelo menos seis mulheres em São Paulo).

Mas isso não é verdade. Skeem estima que cerca de 1% a 3% da população em geral seja psicopata. Isso significa que uma em cada trinta pessoas pode ser diagnosticada como psicopata, e cinco milhões delas podem existir só no Brasil.

Cinco milhões de assassinos frios? Não. Muitos deles não só não demonstram comportamento violento, como nem sequer têm ficha criminal. Porém, isso também não significa que eles sejam uns amores.

Assassinos cruéis, nem sempre. Desagradáveis, o tempo todo

Skeem explica que nem todo psicopata nasce do jeito que é. Como todas as pessoas, a condição é moldada por uma interação complexa de fatores ambientais e genéticos. Ou seja, ter o “gene da psicopatia” não significa que o indivíduo vai ser um monstro sem controle – e bem que alguns criminosos iam adorar isso, pois significaria que eles “não tiveram escolha” ao cometer as infrações que os enviou à prisão.

“Não existe uma receita para transtorno de personalidade psicótica. Os fatores ambientais são tão importantes quanto os fatores genéticos. Porém, o comportamento antissocial misturado com um histórico de disciplina punitiva, abuso e negligência parece aplicar-se em muitos casos”, disse Skeem.

O que a psicóloga quis dizer é que uma pessoa com “genes psicóticos” que foi abusada na infância, por exemplo, tem mais chances de se tornar violenta e cometer crimes. Mas isso não é regra: psicopatia não é sinônimo de violência. Aliás, o inverso também é válido: não é preciso ser psicopata para ser criminoso, para assassinar, roubar, etc. A maioria dos presos não é psicopata (o índice de psicopatia entre os presos é de 20%, segundo a psiquiatra forense Hilda Morana, do Instituto de Medicina Social e de Criminologia do Estado de São Paulo).

No entanto, a psicopatia influencia, sim, as pessoas com a doença, caracterizada principalmente pela total ausência de compaixão, culpa e medo, além de exibirem normalmente inteligência acima da média e habilidade para manipular as pessoas à sua volta.

“Eles andam pela sociedade como predadores sociais, rachando famílias, se aproveitando de pessoas vulneráveis e deixando carteiras vazias por onde passam”, disse o psicólogo canadense Robert Hare, professor da Universidade da Colúmbia Britânica e um dos maiores especialistas no assunto, à revista Super Interessante.

Já Skeem acredita que não é sempre assim. Ou seja, ela afirma que nem todos os psicopatas são necessariamente destrutivos ou ameaçadores, mas que costumam, de fato, ser pessoas desagradáveis, por conta de seu egoísmo, insensibilidade e falta de culpa, que tornam relações pessoais e profissionais com eles insuportáveis.

“Você pode tentar trabalhar com o indivíduo, tentar levá-lo a uma terapia ou tratamento”, explica Skeem. “Mas se você não tem esse tipo de investimento na pessoa, é melhor manter distância”.

Geralmente, se a pessoa é da sua família, você não vai abandoná-la. Nesse caso, Skeem diz que jovens e adultos com grande pontuação em psicopatia podem reduzir o comportamento violento e criminoso após tratamento intensivo, como aconselhamento de saúde mental (terapia) e reabilitação do abuso de drogas, por exemplo. [MedicalXpress, Abril, PsicopatiaBrasil]

Autor: Natasha Romanzoti

tem 24 anos, é jornalista, apaixonada por esportes, livros de suspense, séries de todos os tipos e doces de todos os gostos.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

33 Comentários

  1. Caramba pessoal, a reportagem só quis mostrar que nem todos os portadores dessa doença mental é violento e assassino se forem controlados por medicamentos e terapias adequadas.
    E se nesse caso a religião ajudar: ótimo, se os pastores podem ajudar, ajudem, a família do doente deve procurar toda a ajuda possível juntamente com o tratamento médico. Quem ganha é o doente e a sociedade.

    Thumb up 5
  2. Tomei tanta paulada na vida… casei com uma mulher que agia 99% do tempo como pessoa normal, depois entrou em uma crise de psicopatia que durou 2 anos, regada a drogas e alcool, nem preciso dizer que o casamento acabou, preciso ? Fiquei um bagaço .
    Se ao Olhar nos olhos de quem quer vc, visse com clareza se ele quer mesmo ser seu amigo / amante / companheiro etc ou tem ambição em vc ou o que vc representa, daria para se livrar, mas a gente não encherga… que pena… Deus nos ajude, abraços com carinho .

    Thumb up 9
    • Vivi durante 7 anos com um homem. De vez em quando eu questionava se o comportamento dele era normal. Era egocêntrico, não se sentia compaixão pelo outro e era muito ligado a questões materiais e quase não exprimia emoções, exceto em situações convenientes. O mais perigoso é isto: está o tempo todo manipulando. e dissimulando. Até te dá conselhos que você acredita que será para o seu bem. Viver com alguém assim é extremamente perigoso. Ele é capaz de matar aos poucos, sem tocar um dedo em você.

      Thumb up 1
  3. Infelizmente conheci um traste desse de perto quase casei com esse infeliz, hoje de longe reconheço pessoas desse tipo,,manipulação,charme,muito inteligente,fala muito bem,pensa só em si,descobri muito podre dele, pregava no altar e tudo mais,dava golpes, e outras coisas muito ruins,mas durante dois anos ele soube disfarçar muito bem,outra hora conto a historia, mas digo se não fosse minha família e a estrutura que tenho, não estaria bem,agora ele está em outro estado dando outro golpe em mais uma coitada,mas hoje reconheço um a distância,

    Thumb up 3
  4. Problema grave na REVISÃO (que NÃO FOI FEITA) nessa redação traz um erro pré-escolar (chega de difamar o antigo primário).

    PSICOPATIA é qualquer doença mental (vide etimologia). Quem sofre de PSICOSE é PSICÓTICO (desculpa ter que dizer o óbvio em um site científico).

    (Aliás, era EU que tinha que pedir desculpas por um LEITOR ter que fazer uma correção desse nível?)

    Thumb up 7
    • Ok Dowglasz, você se exaltou um pouco, mas eu não tenho muita moral pra recriminar você. Realmente “psicopatia” é qualquer doença mental e “psicopatologia” é o estudo das doenças mentais. O nome formal para o que é vulgarmente conhecido como “psicopatia” é: transtorno de personalidade antissocial.
      Esse problema com nomenclatura a gente vê em diversos assuntos, especialmente naqueles que são relativamente novos, como é o caso. E, se quisermos ir mais longe, até se enquadra numa figura de linguagem: metonímia (a arte de trocar o nome certo das coisas…).

      Quanto a “psicose”, foi um erro de tradução do site. Embora não seja a primeira vez que aconteça, neste caso até tem uma armadilha do inglês.
      A palavra psycho, constante no artigo em inglês, é usada coloquialmente no dia a dia para dizer que alguém “é” ou “está” louco, insano. No entanto, por definição, é uma versão curta para a palavra psychopath, ou seja, “psicopata” (ainda que se encaixe com psycosis, mas não com a mesma sílaba tônica). Então você deve ter percebido que, popularmente, o significado atribuído a psycho faz referência ao comportamento de quem tem psicose, o transtorno dos vulgarmente ditos “loucos”.

      Quanto ao seu comentário sobre reabilitação, concordo plenamente com você. Como, pelas barbas do profeta, pode ser considerado uma prática correta e como pode ser julgado adequado por uma pessoa alheia, se você é maior de idade, que seus problemas sejam informados em detalhes a sua família, mesmo que você não tenha concordado com isso?
      1) Não há qualquer garantia de que eles sejam/estejam mais estáveis do que você e não estejam saturados com os próprios problemas.
      2) Não há qualquer garantia que eles queiram receber essa notícia ou estejam dispostos a aceitá-la no momento, especialmente vinda de terceiros.
      3) Pode haver razões para acreditar que a família não tenha possibilidade de ajudar, ou não seria de ajuda na situação específica, ou sofreria e se desgastaria muito para lidar com o problema (ex.: caso de pais/mães idosos, doentes).
      4) Além disso, cada paciente precisa de seu o tempo antes de decidir contar para família ou para quem seja.
      5) A informações entre o médico e o paciente são sigilosas. Mas é aqui que os ‘espertões’ usam a tal justificativa de “você pode fazer mal a você mesmo ou a outras pessoas…”, obviamente, ao meu ver, no intuito de livrar-se da responsabilidade que sentem pelo paciente.
      No entanto, para menores de 18 é complicado, mas daí todas as outras coisas relativas a liberdade também são, pois os pais são legalmente responsáveis. Mas é uma fase que acaba rápido e definitivamente.

      Thumb up 6
  5. Terapia e reabilitação, né? Mesmo pra quem é “careta”? Amo muito tudo isso!!! Só que não. Contei incansáveis (e irritantes) vezes as situações que eu passei por causa de informações desse tipo que chegaram à minha mãe. Muito obrigado por fazer da minha vida um inferno que ela não precisava necessariamente ser.

    Thumb up 1
    • Perdão por perguntar: Tem depressão ansiedade ? Tenho um amigo que sente depressão, dor de cabeça , ansiedade desde os 25 anos até agora com 49. Gosto muito dele, mas até hj nenhum tipo de remédio/terapia conseguiu ajudá-lo, alivia, mas não cura. Tem casos que são meio insolúveis, dureza, não é ?

      Thumb up 0
    • Inicialmente eu ia ficar alheio, mas foi muito evidente a falta de tato no comentário.
      Perguntar sobre depressão e ansiedade e em seguida comentar sobre “pessoas que não se curaram em 20 anos”? “não cura”? “casos meio insolúveis”?
      Acho que dava para ter evitado essa.

      Thumb up 6
    • Distimia desenvolvida na infância; certos tipos e níveis de fobia desenvolvidos durante as sessões de xtorxtuxrax terapia; segregação familiar.

      Thumb up 0
  6. Gostaria de saber qual a porcentagem de psicopatas e sociopatas que estão na política nos governando. Não deve ser pouco não!

    Com certeza, a maioria dos ditadores deve ser!

    Thumb up 2
  7. Transtorno de Personalidade “Psicótica”?? Genes “psicóticos”??
    Não confundam alhos com bugalhos, Psicose é uma coisa, Psicopatia é outra totalmente diferente.

    Thumb up 8
    • PSICOPATIA É UMA DOENÇA SOCIAL, E COMO TAL, ESTÁ SE PROLIFERANDO RAPIDAMENTE.
      O PERSONAGEM NORMAN BATES É UM PSICÓTICO.

      Thumb up 1
  8. A maldade não só vem dos psicopatas, mas na maioria em pessoas mal educadas, egoístas e egocêntricas, que não tem respeito e empatia pelos outros, com o avanço da engenharia genética talvez possa melhorar bastante e também com os pais educando melhor seus filhos (com exemplos), e não jogando está responsabilidade nas costas da escola. Os tempos evoluíram em tecnologia e alguns aspectos físicos, entretanto no carácter está dificílimo uma evolução, as pessoas acham que pelo fato de estarmos no século 21 podem esquecer todo o pudor, logo aqueles que presam os bons costumes são vistos como anacrónicos.

    Thumb up 2
  9. Já convivi com um psicopata. Quando descobri o que ele fazia e quem era na verdade entrei em pânico. Não é fácil (aliás, a experiência foi e ainda é dolorosa) viver ao lado de alguém assim.

    Thumb up 8
  10. Na boa posso ser sincero? Odeio esses esteriótipos que os psicólogos empregam nas pessoas. Os psicólogos são os donos do mundo agora? Eles decidem quem é bom e quem é ruim?.

    Esteriótipos do tipo “psicopata”, só existe na teoria. Porque na vida real as pessoas não cabem em um esteriótipo.

    Quem entendeu e concorda chama no joinha! ;D

    Thumb up 5
    • não tem nada a ver com estereótipo e nem com piscologos sendo donos do mundo. eles não decidem quem é bom e quem é ruim, até porque isso é uma questão de ponto de vista.
      os psicólogos não estão empregando estereótipos em ninguém, eles estão te dando um diagnóstico de acordo com uma análise da tua mente.

      Thumb up 6
  11. Político psicopata do bem???Aonde?Por aqui mesmo não sendo psicopata a grande maioria deles joga para o outro time, o deles é claro…

    Thumb up 2
  12. Conheci um Psicopata, matou várias moças e por fim a si mesmo e uma mulher junto. Qi acima da média, determinado. Ele falava de seus crimes e pensávamos que estava falando de sexo. Seus olhos brilhavam e ele ria compulsivamente e se contorcia. largou um rastro de destruição, eu fiquei semanas sem dormir direito , alguns amigos ficaram dependentes de ansiolíticos até hoje. Depois que ele morreu, pararam de aparecer cadáveres de moças perto da casa dele.
    Conheci outro que percebendo-se psicopata e suas tendências sádicas e homicidas, resolveu julgar cada atitude sua à luz da palavra de Deus, por amor de Deus, dos que o cercam e de si mesmo. Este se ama, foi curado, pois psicopatas não amam. Ele reconhece que o monstro está latente dentro de sí, mas aprisionado pelo poder de Deus. POR ESTE EU TIRO O CHAPEU E ADORO A DEUS DE PÉ, pois contrário a suas tendências resolveu escolher um novo destino através do ESPÍRITO CHAMADO JESUS.
    Conheço outra, uma mulher, a história dela ainda está se desenrolando. Espero que ela escolha e decida solidificar uma nova personalidade em Deus do que seguir suas tendências naturais.
    Espero que vc que lê, escolha também, o ESPÍRITO CHAMADO JESUS pode te levar muito além de si mesmo. Graça e paz, Deus nos abençoe.

    Thumb up 15
    • por favor, sem tentativas de corrupção religiosa aqui, guarde suas crenças para sí mesmo

      Thumb up 27
    • Corrupção = desfiguração, perversão, adulteração. diminuição da entropia, desorganização

      Corrupção religiosa, se eu estivesse adulterando destruindo a fé de alguém ;

      Corrupção reliogiosa, se eu estivesse tentanto através da religião, desfigurar, perverter , adulterar alguma coisa.

      Muito pelo contrário os exemplos citados falam de RECONSTRUÇÃO, REENCAMINHAR, APRESENTAR UMA SAÍDA, PURIFICAR , AUMENTAR E ENTROPIA, ao invés de adulterar… ; Não cabe.

      Abraços com carinho Victor, seu amigo , Jalzerio

      Thumb up 3
    • Acho que com “corrupção religiosa” ele quis dizer “proselitismo” que não é a mesma coisa, mas é o que dá a entender.

      Ah, e que a propósito é crime.

      Thumb up 2
    • O que é crime ? Proselitismo ? Não é. Só na Cortina de ferro, ruiu, de bambu que por sinal está ruindo tb, regimes sob o Islã, antigo império Romano…
      Aqui confrontamos idéias de toda a natureza para crescimento divertimento informação etc. Nossa constituição admite liberdade de atividade e expressão religiosa científica política Social Econômica.

      Thumb up 1
    • Psicopatas conseguem simular emoções muito bem, quase que automaticamente… é isso que os tornam tão perigosos. E mais, psicopatia não tem cura… nem mesmo é considerada doença (apesar do significado da palavra) por alguns estudiosos, só mais um tipo de transtorno de personalidade (algo definitivo: nasceu assim, morre assim).

      O que estes estão fazendo com vocês seja, talvez, dançar conforme a música para obterem um pouco de paz em troca ou então algo bem pior que isso… estão confusos devido à imposição de idéias que eles nem sequer entendem e é só uma questão de tempo para que alguém os contrarie e o banho de sangue volte a se repetir.

      Thumb up 3
  13. Eu conheci um serial killer; Qdo criança, 9 anos, eu briguei com ele,Roberto, QI muito acima da média; Eu era acostumado a brigar na rua (moleque de morro) e sempre batia em todo mundo e as brigas acabavam rápido. Qdo briguei com Roberto, eu bati nele até ficar cansado, mas ele não tinha senso de parar, ele vinha para cima denovo eu batia, apanhava, batia, apanhava, eu não conseguia entender como alguém aguentava tanto cacete e não desistia…eu soquei ele tanto que estava a ponto de quebrar meus dedos e punho. Sai da briga todo machucado e ele também… Aos 44 anos Roberto me contava que tinha “acabado com a namorada tal” e tinha “acabado com ela todinha” , e perto da casa dele, uns 800 metros começou a aparecer cadáveres de moças. -Cadê a namorada Roberto? -Ele respondia: -aquela ? Já era… acabei com ela todinha… e ria e seus olhos brilhavam, por fim ele começou a ter fixação por granada e atentado terrorista, ( gran finale ) e se apaixonou por uma dentista.. resumindo , matou a dentista e se matou chocou toda a cidade com o que ele fez… quase fiquei doente… fiquei semanas sem dormir, alguns ficaram doentes por causa do que ele fez e usam medicamentos antidepressivos ansiolíticos até hoje… O que mais me chocou foi estar tão perto dele, foi ele falar dos crimes dele e nós que estávamos perto, não entender. O irmão dele disse que ele estava planejando algo grande, para ferir e matar muita gente,e que graças a Deus ele se liquidou junto com sua última vítma.
    Psicopata serial killer é coisa de outro mundo… Deus nos livre…

    Por outro lado, conheci outro que tinha noção do que ele era, que sabia que era um “potencial serial killer” , mas se associou ao Espírito de Jesus e neutralizou a violência latente dentro dele. Ele tinha medo dele mesmo, mas se agarrou ao amor de Deus para vencer suas tendências monstruosas. PARA ESTE EU BATO PALMAS E TIRO O CHAPÉU DE PÉ. E ADORO A DEUS PELO BEM QUE FEZ A ESTE HOMEM (e para a sociedade). Este homem passou a andar em fé, vigiando a si mesmo, julgando cada atitude sua à luz da bíblia, e como diz a escritura : O perfeito amor lança fora todo o medo. Como eu disse em posts anteriores, “com Deus, através do ESPÍRITO CHAMADO JESUS, este homem exerceu direito de escolha, ele desistiu de sí mesmo, por amor a Deus e a quem o rodeia. Só de manifestar algum tipo de amor, já em sí é a demonstração da cura da psicopatia. Creio que esta foi curado. Deus seja louvado!

    Thumb up 9
  14. Fico assustado com a ideia de tantos psicopatas estarem rondando nossas vidas, muitas vezes aguardando um motivo qualquer para entrar em erupção. Isso é assustador, afinal quem pode de fato definir qual o tipo de psicopatia envolve esse ser e o retira do meio antes que ele interaja de forma cruel?
    Abraços!

    Thumb up 3
    • Tá, mas… se for de “esperar” no sentido de “desejo”… A gente esperaria que NÃO acontecesse, né? Problema que frustração/decepção com a humanidade é muito grande (inclusive porque somos muito exigentes).

      Thumb up 1
    • Uma das formas de estimular ideias “ruins” ou mesmo de fazê-las aparecer, é exatamente “tirar do meio”. É um castigo antecipado, crime pré-pago. Não é uma opção, é uma imposição.
      Frequentemente os “psicopatas” são muito inteligentes e poderiam ajudar a humanidade a “evoluir”, mas somente são aceitas as ideias de morte e destruição (toda a sociedade é assim) e nadar contra a maré é terrivelmente auto-nocivo.
      Assim sendo, os crimes já foram pagos mesmo, vamos dar o que a sociedade quer.

      (se não ficou claro, era necessário “estar no meio” para ajudá-lo a “evoluir”)

      Thumb up 0
  15. Psicopatas não veêm a vida como os “outros” veêm. Alguns não seguem ou nem sequer entendem as regras, opiniões, objetivos e muito menos a lógica que cerca tal situação. O que me faz concluir que mais do que pessoas mal compreendidas, psicopatas são pessoas perdidas num vazio estranho esperando por seus propósitos…

    Thumb up 20
    • Não entender as regras, opiniões, objetivos e lógica de determinadas situações…
      Pessoas “normais” nem sequer se preocupam com isso. E, mesmo quando aparece uma rara exceção, quem é capaz de explicar?

      Thumb up 0

Envie um comentário

Leia o post anterior:
surface
O novo tablet da Microsoft é melhor que o iPad?

Conheça o Surface, o...

Fechar