Sexo freqüente protege contra impotência

Publicado em 3.07.2008

Impotência sexual - disfunção erétil

Atenção: Homens que não usam suas ereções as perdem. Descubra as chances de perder a sua (ou a do seu companheiro).

Homens que estão envelhecendo e fazem sexo ao menos uma vez por semana, tem apenas metade da chance de desenvolver disfunção erétil do que homens que fazem com menos freqüência. » Excitação sexual varia muito entre os homens

Mas você que faz apenas uma vez por semana não deve se gabar. Mais sexo significa menor chance de desenvolver esta doença venérea. Homens que transam ao menos três vezes por semana têm apenas uma chance em quatro de ter impotência do que homens que fazem menos do que uma vez na semana.

Atividade sexual regular preserva a potência de maneira similar que o exercício físico mantém capacidade funcional”, concluiu o Dr. Juha Koskimaki e seus colegas da Universidade de Tampere, na Finlândia.

Tratamento de impotência: Melancia é remédio para impotência?

As descobertas foram feitas através de questionários enviados por correio para homens finlandeses entre 55 e 75 anos de idade. Apenas os 989 homens que não tinham disfunção erétil no início do estudo – e retornaram o segundo questionário cinco anos depois – foram incluídos.

A idade media dos participantes do estudo foi de 59 anos. Quatro a cada cinco homens era casado ou coabitava. Mais do que a metade deles estavam em sobrepeso e quase a metade tinha ao menos uma doença crônica. » Desfazendo mitos sobre o pênis

Para estes, segundo Juha, fazer sexo menos de uma vez por semana aumentou significativamente a impotência sexual. E comparado ao sexo uma vez por semana, fazê-lo ao menos três vezes na semana diminui significativamente o risco de disfunção erétil.

Uma observação curiosa descobriu que os homens que tem menos do que uma ereção matutina por semana tem 2,5 vezes mais chance de ter problemas de ereção do que aqueles que têm duas ou três ereções matutinas por semana. Mas ter ereção pela manhã não diminuiu o risco de impotência sexual.

Uma grande limitação do estudo, Juha percebeu, é que eles não perguntaram aos homens sobre masturbação, que deve ter o mesmo efeito salubre que a cópula, na disfunção erétil. Portanto, até onde este estudo pode indicar, suas descobertas se aplicam apenas a fazer sexo com outra pessoa. » Melancia é o Viagra natural?

“Os médicos deveriam incentivar e atividade sexual de seus pacientes”, eles concluíram.

Juha e seus colegas publicaram suas descobertas nesta edição de julho da revista científica The American Journal of Medicine. [Fonte]

Autor: Alessandra Nogueira

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

5 Comentários

  1. PARA FERNANDO GOMES RIBEIRO.VC E RIDICULO.NAO TEM OUTRA COISA PRA VC FAZER ALEM DE CORRIGIR OS OUTROS.

    Thumb up 1
  2. Senhores,
    Se o sexo freqüente protege contra a impotência, a escrita freqüente deveria proteger contra o desconhecimento de certas palavras. “Proteje” é de doer…Escreve-se “protege”. Saudações.

    Thumb up 3

Envie um comentário

Leia o post anterior:
starmac-grande
Robô voador aguenta muita pancada e continua voando

Veja esse robô voado...

Fechar