Viciados em drogas estão trocando sangue entre si

Publicado em 14.07.2010

Uma das faces mais tristes sobre as histórias de usuários de drogas está no absurdo das ações que eles cometem em períodos de abstinência. Consumidores de heroína de algumas cidades africanas estão rompendo um limite de perigo nesse sentido: injetam em seu próprio corpo o sangue de outro usuário. O procedimento, adotado na ilha de Zanzibar, em Mombasa (Quênia), era até então desconhecido de médicos e pesquisadores quando foi registrado em Dar Es Salaam, capital da Tanzânia.

É a verdadeira festa do HIV. O vírus da AIDS, que atualmente infecta 25 milhões de africanos (cerca de 5% da população do continente), pode ser transmitido facilmente pelo simples fato de usuários compartilharem as seringas no uso da heroína (que também pode ser inalada, o que também é comum, e fumada). Quando se injeta o sangue de outra pessoa, o risco de transmissão do HIV é quase de 100%. Além disso, um mundo de outras doenças além da AIDS (que por si própria abre o organismo para outras doenças) podem passar nessa transfusão.

Como o vírus da AIDS dispõe de vários meios para ser transmitido, o perigo dessa prática vai além dos usuários desesperados que a aplicam. Como a relação sexual (hetero ou homossexual), muito comum em uma área onde a prostituição é profílica, também é tiro certo para transmitir o vírus, aqueles que jamais consumiram cocaína nessas regiões também correm perigo.

O panorama ameaça elevar os níveis de HIV entre a população dos países da áfrica oriental (tais como o Quênia e a Tanzânia, onde a prática da “transfusão compartilhada” foi detectada), que atualmente gira entre 3% e 8% das pessoas. No sul do continente, essa taxa fica entre 15% e 25%, mas esse novo risco, segundo os cientistas, tende infelizmente a “equilibrar” as duas regiões, para pior, é claro.

Compartilhar sangue, tristemente, é uma saída que os viciados encontraram para economizar dinheiro. Prostitutas que têm lucros razoáveis com a profissão, suficientes para se comprar uma partida de heroína, injetam tudo em si e “vendem” seu sangue para outras pessoas. O objetivo é ajudar a sustentar amigas que não conseguem mais, por doença ou idade, se manter na prostituição.

O pior de tudo é que essa transfusão é praticamente inútil em termos de levar heroína ao organismo da pessoa que recebe o sangue. O comprador, usuário compulsivo, não tem condições de comprar heroína, por isso apela para a opção mais barata da injeção. Mas a heroína se dissolve nos cinco litros de sangue que o ser humano tem, e a quantidade de sangue injetado é cerca de uma colher de chá. O suficiente para transmitir o vírus do HIV. Ou seja: não passa de um efeito placebo, aonde quase nada de heroína chega ao viciado, cuja abstinência retorna logo e traz com ela o vírus da AIDS.

O panorama do consumo de drogas na África está piorando cada vez mais. Até pouco tempo atrás, os custos que os traficantes tinham com transportes e propinas era muito alto para os padrões de consumo da população, o que minimizava o tráfico. Nos últimos anos, contudo, os criminosos arranjaram uma solução criativa: pagam os subornos em droga. As autoridades, como policiais, fiscais, funcionários de portos e aeroportos, em geral, aceitam o pagamento em heroína. Assim, podem revendê-la para complementar seus baixos salários. Os traficantes, economizando o dinheiro da propina, baixar em até 90% o preço da heroína para a população, o que está espalhando o vício. Ao que parece, a humanidade ainda não está perto de se livrar desse problema. [The New York Times]

Autor: Rafael Alves

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

10 Comentários

  1. nossa que ponto ja chegou em….e daqui em diante como vai ser ??
    o que mais os viciados vao criar para se manter drogados
    isso nem eles msm podem dizer…

    Thumb up 2
  2. as pessoas nao sabem o que e droga ! quem usa drogas perdeu a chance ja foi na vida . nao da pra consertar. entao nao usem a porra da desraca dessa coisa.

    Thumb up 3
  3. Cara é chocante como a Heroina age na pessoa, eu assisti o filme Christiane F drogada e prostituida , e achei muito forte !!! nunca vo usa droga , rsrsrs mais sei lá .. me passa uma coisa na cabeça q eu tenho q ajuda as pessoas dependentes, vo faze alguma coisa , vo cria um blog a respeito e um movimento!! cara isso é chocante !!

    Thumb up 4
  4. Para Cesar de em 15.07.2010. Sua linha de raciocínio apenas resume e muito, o tudo que deveria ser dito. Se bem entendi, abordas ações contra o efeito de um ato mas, em meu desconhecimento de causa, imagino que sanções comerciais completas e contra os países produtores de drogas, seriam bem eficazes. Mas, creio que há interesses políticos ocultos em que a situação perdure.
    “Mesmo que meu povo sofra isto deve continuar pois sustenta interesses maiores; O sofrimento de poucos(?)sustenta milhões”.
    Outra: Disseram-me que, hormônios são usados em aviários; crianças alimentam-se destas; meninas atingem a puberdade mais cedo; seios igualmente desenvolvidos mais cedo e maiores com relação à idade.
    Se tal for verdade, espero que não, estamos ‘f…’ (desculpe o palavrão) e daí para pior.
    Mais: “Se não há outra solução ou esta é a mais barata, controle ou limite os danos mas, USE”. – Acreditas?
    Mais uma: Progressão de Pena. Solução automática para vagas em presídios? – Que tal condicional por “merecimento” e caso reincida, cumprir pena em dobro?
    Finalmente mas, não tudo: Concordo, pena de morte, jamais. A justiça dos homens não é e nunca será perfeita.
    sds.

    Thumb up 1
  5. Absurdos, os comentários…

    1. traficantes, sequestradores, estupradores, assassinos, pedófilos, são humanos, sim. Negar a humanidade deles não vai ajudar a melhorar a raça humana, por que não é negando os problemas da raça humana que a gente vai resolvê-los. É preciso encarar o problema de frente, abraçá-lo, e dizer “sim, este é um problema meu também”. O que acontece é que ninguém quer ter parte no problema, querem apenas soluções, e quanto mais mágicas, melhor.

    2. a polícia do Rio de Janeiro e a de São Paulo são as que mais matam no mundo. Matam traficantes, matam trombadinhas, matam sequestradores, matam alcaguetes, matam todo tipo de bandido, e nunca ou muito raramente são levados às barras da lei. E isto melhorou o Rio e Sampa? Balas não fazem mágica. Só matam gente. E vocês querem que o governo tenha o poder sobre a vida e a morte de vocês? Querem ter que apelar para o ministro Gilmar Mendes do STF pela pele de vocês, caso aconteça um erro de identificação e vocês, inocentes, sejam levados ao corredor da morte?

    É muita ingenuidade achar que a pena de morte resolveria alguma coisa. Uma ingenuidade perigosa.

    Thumb up 3
  6. Wilson, não se esqueça que direitos humanos servem apenas para os HUMANOS, traficantes, assassinos a escória da sociedade não SÃO HUMANOS, são monstros que merecem nada mais que a MORTE! Quando se tem uma maça podre em meio as boas oq c faz? Joga ela fora pra não estragar o resto, a escória da sociedade não merece estar aqui.

    Pra que manter vivo e SUSTENTAR um estuprador que pegou uma menina de 8 anos, que a traumatizou pelo resto da vida, os pais e toda a sociedade?
    Ou assassinos a sangue frio?
    Traficantes?
    Pessoas que fazem desmatamento, queima e traficam nossa natureza?

    BRASIL PENA DE MORTE POR FAVOR!

    Thumb up 3
  7. @wilson

    Chegou atrazado!!! outra vez.

    Já tentamos essa abordagem, falhamos miseravelmente.
    Olhe para o Rio ou qualquer grande cidade…

    Vocês tentaram proibir, tudo que conseguiram foi abrir um mercado paralelo.

    E a bandeira da ONU de “Um Mundo Sem Drogas” ???

    É, na época parecia ser uma boa ideia…

    Thumb up 3
  8. “Ao que parece, a humanidade ainda não está perto de se livrar desse problema.”

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Na verdade os problemas só começaram a uns 100 e poucos anos, de lá pra cá a coisa só piorou, enquanto não pensarem sobre o que estão fazendo vão continuar s.

    Thumb up 3
  9. Creio que a única saída é mandar os “direitos humanos” às favas e decretar pena de morte a traficantes e fabricantes de drogas de todo o mundo como único meio de salvar a humanidade! Chega de hipocrisia quanto a questão de drogas;pois quem mais cheira,fuma,pica e trafica são as classes mais abastadas de todos os rincões do planeta!

    Thumb up 5

Envie um comentário