Viciados em internet mataram a filha de fome

Publicado em 31.05.2010

Um casal de sul-coreanos matou a própria filha de fome porque estava ocupado demais cuidando de um bebê virtual.

O marido, um taxista de 41 anos, e a esposa, de 25, foram condenados a dois anos de prisão (mas a mulher foi liberada por estar grávida – irônico, não?).

O casal passava 10 horas por dia em uma lan house e dava mamadeira para a filha apenas uma vez ao dia. A menina já nasceu prematura, era mal alimentada (muitas vezes o leite dado a ela era podre) e, além de tudo, era espancada quando chorava. Eles a encontraram morta quando voltaram de uma sessão de jogos de 10 horas no ano passado.

O caso chocou toda a nação e levantou a preocupação sobre vício na internet – a população do país tem 45 milhões de pessoas e estima-se que 2 milhões sejam viciados. A Coréia do Sul é o país com mais internautas (proporcionalmente) no mundo. [MSNBC]

Autor: Luciana Galastri

é jornalista. Viciada em livros, lê desde publicações sobre física a romances de menininha do estilo "Crepúsculo". Toca piano desde os oito anos de idade e seu estilo de música preferido é o metal.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

23 Comentários

  1. Nossa só 2 anos por esse crime absurdo.O?
    Eles estavam doentes, que horror.
    E o que chama a atenção é que eles cuidavam de um bebê virtual.

    Thumb up 2

Envie um comentário

Leia o post anterior:
chimpanze
Você trocaria sexo por um pedaço de carne? Chimpanzés não.

Há uma crença de que...

Fechar