“Ovos virgens” – uma guloseima chinesa mergulhada em urina de meninos

Por , em 14.03.2011

Você comeria algo mergulhado em urina? Pois na província chinesa de Zhejiang os “Ovos Virgens” são considerados uma iguaria.

Por lá as ruas da cidade cheiram a urina – e isso não se deve a pessoas mal-educadas que se aliviam por lá – mas sim pelas grandes panelas com tongzi dan, os chamados “Ovos Virgens”. Tradicionalmente, ovos na china são preparados com vinagre e molho de soja. Mas nessas regiões, a mistura é substituída por urina.

Os produtores de tongzi dan coletam xixi de meninos em escolas de ensino fundamental através de baldes colocados do lado de fora das salas de aula.

Depois o xixi é usado para cozinhar os ovos e esse processo dura um dia inteiro.

Você pode estar se revirando de nojo na sua cadeira, leitor, mas há chineses que digam que poderiam “comer dez por dia” e que os ovos “tem gosto de primavera”.

Não sabemos a ideia que essas pessoas têm de primavera, mas de acordo com a medicina popular de lá, os ovos ajudam a circulação e aliviam o calor nos dias mais intensos do verão.

Se você ficou com vontade de experimentar um desses, saiba que há chefs chineses que estão planejando exportar o produto.

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

42 comentários

  • Fernando Oliveira:

    Quando penso que já vi de tudo, aparece uma coisa dessa.

  • Katita:

    Seria interessante se uma equipe de profissionais da área de saúde e nutrição fizessem uma análise laboratorial desse ovo, após esse cozimento, e emitissem um parecer científico de suas propriedades maléficas e benéficas para o ser humano. Seria um interessante trabalho científico, também, avaliar a população daquele local, fazendo um levantamento da qualidade de vida de quem come e de quem não come o tal ovo. Mas q pra nossa cultura é nojento, ah isso é! kkkk

  • Anonimo:

    Em alguns lugares até as crinças poderiam ser comidas por canibais.Menos mal que seja só o ovo mijado.

  • Giovanni:

    Eu vi isso naquela serie Tabu no canal Netgeo

  • burro:

    Não falei,olha que absurdo!Alguém se habilita a comer um??

  • José:

    Nojento, mas se ninguém morreu e não me obrigarem a comer…tudo bem.
    Certas coisas são bem nojentas, e aparentemente sem propósito algum, ilógicas. Imagine se existisse um povo ou alguma tribo que praticasse coprofagia, ou algumas tribos africanas, que acreditam que aids só é curada se eles fizerem sexo com uma virgem. Isso é cultura? O mesmo serve para algumas tribos indígenas que ainda hoje praticam antropofagia, cultura pode ser boa ou ruim. Mais exemplos? Escarificação e circuncisão feminina.

    • Anonimo:

      Já vi em canal fechado(acho que o NatGeo) que comiam estrume de vaca na India.E o xixi também.

  • Carol *-*:

    Cara, isso é nojento… ><

  • Volker:

    Coisas isolitas só dos chineses mesmo.

  • carlos:

    Prefiro 1000 x uma feijoada que ovo cozido no mijo. Se tenho comida de verdade pra que vou comer estas porcarias?
    cultura um baralho o nome disso é imundice.

    ha uma grande diferença entre cozinha feijao com resto de ossos como os escravos faziam para sobreviver, e cozinhar ovo no mijo e dizer que é cultura… fala serio

    • Anonimo:

      Feijoada é europeia.Vem dos romanos ou até antes.

  • Marco Ribeiro:

    É impressionante a falta de cultura de algumas pessoas por aqui. Já havia visto um domentário no canal Discovery a respeito. A pergunta aqui é se isso nos parece um tabu, então o que dizer de nossos hábitos alimentares mais costumeiros como a buchada de bode, feijoada e mocotó? Por incrível que pareça, há quem diga que estes pratos são nojentos e iguarias de gosto duvidos, ou seja… Gosto é gosto e não cabe a nós discuritmos isso, já que cada cultura tem seus hábitos e costumes e não cabe a nós questionar isso, já que algumas dessas culturas são milenares, ou surgidas em épocas de necessidade extrema. Para ilustrar isso, a feijoada é um prato surgido entre os escravos, assim como o mocotó e até os mais chiques pratos franceses, surgidos no períod napoleônico. Chega por hoje…rss!!!

    • qwert32:

      “É impressionante a falta de cultura de algumas pessoas por aqui”
      Procure a definição de cultura. Não existem pessoas sem cultura como é demonstrado neste artigo http://naui.ufsc.br/files/2010/09/DAMATTA_voce_tem_cultura.pdf.
      Mas o resto estou completamente de acordo.

    • Anonimo:

      Ser milenar ou ser necessaria em determinado periodo de crise, não a torna menos nojenta.Por isso é melhor ser vegetariano.

  • Luan:

    concordo com o gilberto, isso de cultura tem limite, nao eh esse caso mas nos casos que o gilberto flou sobre o tubarao e o urso, so por que é cultura nao da o direito de destruir a natureza, todos nos temos que evoluir temos essi direito, independente da nossa cultura ou etnia.

  • Natasha:

    Não me importo se eles gostam de beber urina de pessoas desconhecidas, o que me da raiva nessa “cultura” deles é a frieza com os animais! Quem me dera as notícias sobre eles fossem sempre que eles estão por ai bebados de urina…

    • Anonimo:

      Eles são frios até com seus compatriotas, imagina com os animais.

  • Mario:

    eu li os comentários so porque sabia que alguém iria falar que isso é cultura, ô povinho chulo.

  • Paula:

    O que me espanta mais nesse post não é o texto sobre uma tradição regional chinesa que não condiz com a cultura brasileira, e sim com o preconceito de algumas pessoas nos comentários. Acredito que o erro não está na análise do fato e na comparação, mas no julgamento de melhor ou pior. Concordo com o que alguns disseram sobre haver motivos para tal prática e, por isso, acho que para analisar uma cultura, deve- se conhecer um pouco mais do que um simples fato isolado como o desse post.
    Agora me pergunto quantas pessoas que comentaram aqui já estiveram na China ou em algum país asiático para afirmar que “são porcos, nojentos e frios”?

    • Anonimo:

      Basta uma visita basica no google.Não faltam exemplos disso.Ainda bem que sou ocidental.

  • Brenda:

    MEU DEUS.
    Eu não me canso de dizer que asiáticos são porcos, nojentos e frios.

    Que povo é esse com essa cultura estranha?

    GILBERTO Você disse tudo.

  • Milton Mourão:

    E querem exportar esse porcaria para o mundo… Era só o que faltava.

    • Anonimo:

      Exportar porcaria para o mundo é a especialidade deles.

  • Magda Patalógica:

    O povo da China ingere alguns itens da sua culinária (que nós classificamos bizarros) por livre e espontânea vontade e por absuluto prazer. Isto é ponto pacífico. Come quem quer.

    O pior de tudo é quando os cidadãos são forçados a se submeter ao controle de natalidade, interrompendo a gestação de crianças (a maioria do sexo feminino) e sem o consentimento dos pais.

    Eu não usaria o termo “julgar”, mas debater, opinar, avaliar, dentro dos padrões da ética, liberdade e humanidade.
    Discutir o assunto com as nossas crianças e jovens, que serão os adultos que amanhã tomarão as rédias e decidirão o destino da nação.

    A luta contra o poder absolutista, ditatorial, religioso e vitalício, está na pauta das notícias do mundo todo.
    Já temos lguns exemplos da América Latina (Cuba, Venezuela, Bolívia) onde a perpetuação no poder, pode virar moda entre outros países.

    Comer “ovos virgens”… VIRGENS???? É fichinha, diante das atrocidades do regime chinês, néo-comunista-capitalista de fachada e escravizador.

    Cansei e vou agora comer um “ovo virgem”… da Lacta. (rss)

    Fui

  • luciana:

    Qual é o espanto? Êles coletam tôdas as fezes humanas possíveis para servir de adubo. Nas fábricas, escolas , escritórios, tem depósitos de fezes. Essas bizarrices se desenvolveram em função das necessidades de sobrevivência. Com a revolução comunista os condenados à pena de morte tem seus órgãos retirados para transplante, sem o conhecimento e consentimento da família. Abôrto é feito em qualquer fase da gestação, mesmo sem o consentimento da mãe. Totalitarismo sem direitos humanos. É um povo sofrido. Quem somos nós para julgar.

    • Anonimo:

      Mataram mais que a Primeira e Segunda Guerra juntas na sua revolução comunista.Eu julgo mesmo.Tambem não somos exemplos para ninguem, mas perto da China, tenho orgulho de ser ocidental.

  • hulk:

    ô povinho estranho e porquinho também!

  • Souza:

    PORQUICE, vai saber se estes meninos lavam bem o bingolim,
    olha eu sei que serei criticado, mas cultura nao tem nada a ver com porquice. Com tanta variedade de alimentos no mundo eles comem ovo cozido no mijo?!! No meu conceito cultura é a arte de cozinhar, pintar, cantar etc, e nao comer isso. gente o mijo e lixo do corpo assim como as feses, pois se fossem bons o nosso corpo nao jogariam para fora. E a quem diga que nao, se quiser eu dou um penico cheio todo dia.

  • bob:

    Cara,eu sei que isso faz parte da cultura deles mas,que nojeira hein?

  • Gilberto:

    Cultura dá pra julgar sim! Aliás, pra julgar, observar, comparar, comentar basta ter cérebro. Quem não quiser ser objeto de juízo que faça escondido ou não faça. Não confunda ‘julgar’ algo com ‘impedir’ algo. Posso muito bem achar que jogo de criket é uma chatice. O que não tenho direito é de impedir que alguém jogue.

  • Cesar:

    Os romanos também coletavam urina de passantes, eles tinham mictórios nas calçadas, mas a razão era outra: a urina era utilizada para branquear roupas.

  • PredadorXD:

    Cultura é cultura, não da pra julgar!

    • Anonimo:

      Voce julga até a Ciencia e seus metodos e agora não podemos julgar a cultura alheia?Tipico de quem faz Ciencias Humanas ou gosta dessa falsa ciencia.

  • pedro Sergio:

    chinês é muito nojento! Eka! que nojo!

  • Magda Patalógica:

    Sei lá…

    Às vezes me pego pensando que os chineses e sua culinária exótica, vieram de outro planeta.

    E viva nossa culinária brasileira, deliciosa, rica de influências e sem esses esquisitismos.

    Mas, se para os chineses trata-se de uma especiaria, gosto é gosto e façam bom proveito… e haja pum.

    Fui

  • delle:

    e o ovo sai amarelinho, da cor da urina

  • kaka:

    essas pessoas sim deveriam estar num hospicio,gente maluca.

  • Bruno Juncklaus:

    Não né

  • Gilberto:

    Do mesmo modo eles torturam animais (como o urso para extrair a bile, num processo simplesmente horrível) e estão extinguido espécies de tubarão só para comer a barbatana: são esses gostos de primavera. Fazer e comer coisas porque há 1000 anos se achava que era bom (por magia), numa sociedade em parte muito evoluída e em parte muito atrasada.

  • Glauco:

    Cada povo com a sua mania, aposto que a idéia de comer feijoada para eles também é um absurdo. hehe

    • Anonimo:

      Mas o nosso dinheiro eles não acham uma absurdo.Aceitam numa boa.

  • Amanda de Souza:

    Simplesmente nojento. Mas acho que cultura é outra coisa que não se discute. (Nhaca!)

Deixe seu comentário!