10 descobertas científicas extremamente óbvias

Por , em 21.04.2013

Frases como “Ah, mas todo mundo sabe isso” não são o suficiente para impedir uma pesquisa científica. Afinal, vai que “todo mundo” estava enganado? A seguir, você conhecerá 10 casos em que a ciência confirmou coisas que, de certa forma, já eram sabidas.

10. Salto alto pode causar dor nos pés

10

Mulheres que preferem sapatilhas ou sandálias sem salto podem se sentir mais seguras: em estudo publicado em 2009 no periódico Arthritis Care & Research, 64% das mulheres mais velhas que disseram ter dor nos pés usavam constantemente calçados de salto alto.

9. Porcos gostam de lama

9

De acordo com artigo publicado em 2011, porcos realmente gostam de chafurdar na lama, seja para se refrescar (como eles não suam, se sujam com lama, que resfria o corpo quando seca) ou para se divertir (já que fazem isso mesmo em épocas frias). Se você cria porcos e eles não querem deitar e rolar em lama, pode começar a se preocupar.

8. Dormitórios mistos aumentam o consumo de álcool e a probabilidade de sexo

8

Para o desespero de pais e alegria de estudantes, um estudo confimou que moradores de residências universitárias “mistas” têm 2,5 vezes mais chances de beber semanalmente do que colegas que dividem a casa apenas com pessoas do mesmo sexo. E, por falar em sexo, residentes “mistos” também têm, em geral, mais parceiros sexuais e costumam consumir mais material pornográfico. Os resultados do estudo foram publicados em 2009 no Journal of American College Health.

7. Todos queremos sair com alguém sexy

7

Você até pode dizer que “aparência é o de menos, quero alguém que me faça rir” ou algo do gênero, mas no fundo deseja uma pessoa sexualmente atraente: um estudo recente, feito com associações de palavras, revelou essa preferência que, em certos casos, pode estar no subconsciente. Os participantes responderam muito mais rapidamente a palavras ligadas a sensualidade, mesmo que alegasse ser “pouco exigente” em termos de aparência.

6. Não é seguro dirigir depois de fumar maconha

6

Pode parecer chocante para alguns, mas pegar no volante “chapado” não é uma boa ideia: segundo estudo publicado em outubro de 2012 no periódico Epidemiologic Reviews, pessoas que fumaram maconha até três horas antes de dirigir têm duas vezes mais chances de se envolver em acidentes de carro do que aqueles motoristas que não fumaram.

5. Excesso de carne vermelha, processada e/ou salgada demais faz mal

5

Por melhor que seja seu sabor, aquele X-burger duplo pode acabar te matando se for consumido com frequência. Um estudo divulgado em 2009 no periódico Archives of Internal Medicine acompanhou mais de 500 mil pessoas e revelou que aquelas que abusavam de certos tipos de carne tinham mais chances de morrer de câncer ou ataque cardíaco.

“No quadro de mortalidade geral, 11% das mortes de homens e 16% das mortes de mulheres poderiam ter sido evitadas se as pessoas tivessem diminuído seu consumo de carne vermelha”, escrevem os autores. Talvez embalagens de bifes devessem vir com a frase “aprecie com moderação” estampada, por garantia.

4. Chamar uma ambulância aumenta suas chances de sobreviver a um ataque cardíaco

4

Segundo um estudo apresentado no Acute Care Cardiac Congress em outubro de 2012, apenas 29% das pessoas que tiveram ataque cardíaco na Turquia e foram atendidas em hospital chegaram lá de ambulância. Os autores também concluíram que ir de táxi ou com o carro da pessoa leva mais tempo – possivelmente por causa da tensão na hora de dirigir ou pela falta de uma sirene no veículo.

3. Exercícios físicos fazem bem à saúde

3

Se realizados de forma correta, exercícios físicos podem (surpresa!) trazer benefícios à sua saúde física e mental. Em setembro de 2012, um estudo publicado no periódico Clinical Psychological Science mostrou que tanto a melhora na autoimagem como a interação social em exercícios coletivos pode diminuir os riscos de problemas como depressão, ansiedade excessiva e uso de drogas.

2. Valentões de escola preferem brigar e implicar com colegas menos populares

2

Um estudo focado em alunos do ensino fundamental mostrou que, nessa fase, as crianças e pré-adolescentes dão muita importância para a opinião de colegas do mesmo sexo; alguns, em busca de aprovação, praticam bullying com os menos populares porque, além de se mostrarem “dominadores”, não desagradam os próprios amigos – que não ligam para os alvos.

1. Álcool aumenta suas chances de fazer sexo sem proteção

1

Não é segredo que beber demais atrapalha o processo de tomada de decisões – entre elas a de usar ou não preservativo na hora de fazer sexo. De acordo com um estudo publicado em janeiro de 2011 no periódico Addiction, cada 0,1 mg/ml de álcool no sangue aumenta em 5% a probabilidade de você deixar o preservativo de lado na hora da relação.[LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

3 comentários

Deixe seu comentário!