Confirmada a idade do universo com lentes de tamanho astronômico

Por , em 2.03.2010

Usando galáxias como lentes para medir o tamanho de outras galáxias, cientistas encontraram uma nova maneira de medir o tamanho e a idade do universo e saber a que velocidade ele está se expandindo.

As medidas confirmam a idade do universo como 13,75 bilhões de anos e os resultados também mostram a força da energia escura, responsável pela expansão do universo.

Os cientistas usaram uma técnica batizada de “lentes gravitacionais” que mede as distâncias através do tempo que a luz leva para chegar de outras galáxias até a Terra. Algumas vezes é difícil para que os cientistas façam a distinção entre uma estrela mais próxima com luz mais fraca e uma estrela distante, mas lentes gravitacionais resolvem esse problema.

Embora não dê para precisar exatamente há quanto tempo a luz saiu da sua fonte dá para comparar com outras fontes, outras estrelas, e descobrir quanto tempo esse processo levou.

Apesar de ainda não ser um sistema perfeito (telescópios que não são equipados com infravermelho, como o Hubble, são suscetíveis a poeira estelar e podem não conseguir fazer as medições direito). Mas pesquisadores já sabem que há mais de 20 sistemas planetários que podem ser analisados com essa técnica. [Science Daily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 3,00 de 5)

42 comentários

  • Lucas Rodrigues:

    Será que levaram em conta a transmissão da luz através de ondas na hora dos cálculos?
    Como se calcular algo sem saber o horário de sua origem?
    Tudo é teoria e nada pode ser comprovado cientificamente, se não pode ser comprovado, então não poder ser cientifico, pois a ciência se baseia em dados e estes dados tem que ser comprovados, se não podem ser comprovados não pode ser aceito.

    • Cesar Grossmann:

      Fizeram a medição em horário de maré baixa, Lucas, por isto não precisaram levar em conta a transmissão da luz através de ondas… Brincadeiras à parte, que transmissão “através de ondas” é esta?

      Como saber o cálculo sem saber o horário de sua origem? Simples, meu caro Lucas, existem várias maneiras de estimar a distância a que se encontra um objeto luminoso: Como medimos o Universo sem réguas intergalácticas?. O artigo trata de mais uma maneira de verificar as distâncias, usando lentes gravitacionais.

      E esta história de que “é só uma teoria e nada pode ser comprovado cientificamente” é conversa fiada do Silas Malafaia. Teorias, na ciência, sempre tem evidências que as apoiam, são testadas em laboratório, e resultam em sua maioria de observação, e sempre fazem previsões que podem ser observadas ou “comprovadas”. O que é uma teoria científica?

  • Alberto Campos:

    Para tirar as duvidas, ou talvez para incrementar ainda mais estas dúvidas, sugiro ler o blog: “Olhando o Universo”. Este blog tem gerado muitas controversias entre os estudiosos da matéria. Concluimos com isto que nada está totalmente explicado no universo.

    • Cesar Grossmann:

      Da última vez que eu vi, Sir Stephen Hawking, o astrônomo Neil DeGrasse Tyson e outros não haviam comentado nada sobre o blog “Olhando o Universo”. Tem certeza que o blog está gerando muitas controvérsias entre os estudiosos?

  • Paulo Dias:

    O universo já o é expandido, a idade sim é possivel saber, vidas é uma certeza que existe, todo universo é vida, se alguem se preocupa apenas com nossa especie (homem) erra profundamente,comcerteza que existe outras especies identicas a nós ou diferentes, mas isso não é preocupante,sim temos que aprender novas coisas e formas e continuar a sermos parte deste universo

    • Douglas Castro:

      Com toda certeza,Paulo Dias não estamos sozinhos no universo que é tao grande senao infinito(é provavel),mas a idade do universo de certa forma acho seja impossível de medir pois mesmo existindo outras formas de vida assim como nós e talez calculando a medida de tempo com que a energia escura espande o universo nada disso pode ser usado como forma de medida temporal do universo,pois nao á um padrão,a energia escura pode ser estimulada por algum tipo de estimulo que talvez nao seja o da explosao do big bang resumindo acho que talvez ainda seja ipossivel estimular a idade do universo.

    • Marcos Souza:

      É curioso como as pessoas possuem tendência a achar que a sua lógica particular é a única que vale e tem força de uma verdade absoluta…

      Ignorando completamente o fato de que muitas pessoas com mais conhecimento, mais experiencia e muito mais capacitadas para opinar, discordem do que está sendo dito.

  • Cesar:

    Rodrigo, você tem alguma EVIDÊNCIA para apoiar o que você “acha”? Por que os cientistas tem EVIDÊNCIAS para apoiar o que eles afirmam.

  • Rodrigo Henrique:

    Bom, quanto a idade do Universo, creio que não seja apenas isso, se for, a confirmação de que só exista a gente no universo cresce. Acredito que não seja apenas isso, seja algo em torno de 30 bilhões de anos.

  • edj:

    Nos últimos meses andei lendo e vendo videos sobre o assunto.
    Entendo que o big bang é a melhor explicação existente no momento. Mas ainda não se sabe a origem dessa explosão, e quanto mais se estuda, mais misterioso isso fica.

    Eu tenho uma teoria sobre o fim do universo!
    Os buracos negros farão o serviço todo, atraindo toda a materia existente nesse universo. Pode parecer meio extranho, mas eles estão consumindo as galáxias, e quando consumirem tudo, começarão a se atraírem até só restar um.

  • evaldo flamarion:

    Olá amigos! De alto nivel os comentarios sobre esta materia.
    Sou astrônomo amador ( com diploma e tudo! ) e nunca ví
    neste site leitores tão atualizados. nem vou fazer co0mentário
    por que iria cair numj lugar comum. Sempre gostei dos comen-
    tarios do Cezar. parabens,, sabia que havia alguma coisa por
    traz !!! vá em frente. vou visitar o seu site, mmas acho que não
    tenho capacidade para dar sugestões.
    abarços

  • edj:

    Valeu César, Toda a informação é valida.

  • César:

    Edj, estas e outras provas do Big Bang e da aceleração da expansão do Universo podem ser encontradas aqui:

    http://cesarakg.wikispaces.com/Talkorigins+-+Evid%C3%AAncias+do+Big+Bang

  • César:

    Edj, já provaram em 1998 que a velocidade de expansão do Universo está acelerando.

    A versão padrão da Teoria do Big Bang assuem que a fonte dominante de densidade de energia pelos últimos bilhões de anos é a matéria escura fria. Colocando esta suposição nas equações que governam a expansão do Universo, os cosmólogos esperavam ver que a expansão iria diminuir com o passar do tempo. Entretanto, em 1998, medições da relação de Hubble com supernovas distantes parecia indicar que o oposto era verdadeiro. Em vez de desacelerar, os poucos últimos bilhões de anos aparentemente viram a expansão do universo acelerar (Riess 1998; novas medições: Wang 2003, Tonry 2003). De fato, o que foi observado é que a luz das supernovas observadas era mais fraca que o esperado a partir do cálculo de suas distâncias usando a lei de Hubble.

    Referências científicas (se você sabe o que é isto):

    * A. G. Riess et al., Observational Evidence from Supernovae for an Accelerating Universe and a Cosmological Constant, Astron. J. 116 (1998) 1009-1038 (astro-ph/9805201)

    * L. Wang, G. Goldhaber, G. Aldering, and S. Perlmutter, Multicolor Light Curves of Type Ia Supernovae on the Color-Magnitude Diagram: a Novel Step Toward More Precise Distance and Extinction Estimates, Astrophys. J. 590 (2003) 944-970 (astro-ph/0302341)

    * J. L. Tonry et al., Cosmological Results from High-z Supernovae, Astrophys. J. 594 (2003) 1 (astro-ph/0305008)

  • edj:

    Olá amigos, Não sou um experte no assunto e nem escrevo bem o português,mas adoro a ciencia e tudo sobre o universo.
    No meu modo de ver, o universo não esta acelerando e nem parando, ja que a velocidade no espaço e constante, isso me leva a quer que a velocidade é a mesma do momento da explosão.
    Se provarem isso, ai eu acredito na teoria do Big Bang.

  • Campos:

    Vocês são uns chatos, que não tem nada a fazer a não ser criticar os outros. Isto é um site onde as pessoas opinam sem necessáriamente ser astronomo. Aliás é para amadores, pricipiantes ou com pouco ou nenhum colhecimento. Deste jeito vocês espantam as pessoas, que se sente temerosas em opinar. Quem é cobra neste assunto nem opina aquí, para não se queimarem. Concordam com tudo, baixam as cabeças porque tem muito a perder se derem uma opinião errada. Eu nada tenho nada a perder, sou aposentado e passo o tempo aprendendo cosmologia, porque gosto de mistérios. Não quiz me formar nesta matéria para não passar fome. O emprego de astrônomo no Brasil é difícil. Este é um país de 3º mundo e copiamos tudo de outros do 1º mundo. São rarissimas as pessoas que se destacaram neste ramo, aqui no Brasil. Prefiro ser autodidata, porque só leio o que me interessa. Não quero saber de matemática para enfeitar meu diploma. Aqui não se calcula nada e se calcular, fica no esquecimento. Não estou arrependido de não ter me formado em física, que era meu desejo.
    Fui um proficional que me dei bem na vida. Vivo tranquilamente, tenho meus três filhos formados e acho que uma pessoa que faz doutorado por exemplo, só prova que teve condições finaceiras para isto. Tenho um filho que faz doutorado e tenho certeza que de nada acrescentará em sua vida proficional. Isto é para poucos.
    O Brandão tinha razão ao criticar voces dois. Estão prestando um pessimo serviço a este site de relacionamento. Se eu quizesse ficar famoso, não me expunha aqui. Isto aqui não leva a lugar nenhum é um lugar de bate papo, somente.
    Um abraço;

  • Marcos Souza:

    Campos,

    Nossa… Você é um gênio cara… sério mesmo. O que você está fazendo aqui?

    Porque está perdendo tempo em um fórum do terceiro mundo enquanto poderia estar dando aula de física básica aos maiores cientistas do planeta?

    Faz o seguinte, escreva uma carta AGORA para os astrônomos de Harvard e Oxford, explicando que eles ESQUECERAM completamente o fato de que o espaço possui matéria e que irão precisar rever todos os cálculos feitos até agora….

    Não espere “aparecer amanhã um cientista” para dizer isso, você é quem descobriu, você é o cara…

    Abraços,

  • Cesar:

    Campos,

    Você tem razão. Vamos fazer um abaixo assinado para demitir todos os astrônomos e trocá-los por astrólogos. Nunca vi um astrólogo se atrapalhar com qualquer medição, eles sempre tem CERTEZA do que dizem. Aliás, eles são capazes de dizer coisas profundas como “o Sol agora está entrando em Virgem” em pleno mês de fevereiro…

    Talvez não seja o caso de trocar astrônomos por astrólogos, melhor mesmo é pegar alguém que tenha fugido da escola ainda no ensino basico. É capaz dele saber mais coisas que os astrônomos, não é mesmo? Melhor ainda, vamos pegar alguém que nunca tenha posto os pés na escola, que seja um completo analfabeto, e que tenha certeza que a Terra não é redonda, por que senão quem está do outro lado cairia.

    • Israel:

      Olá César,

      Será que os investimentos em estudo astronômicos não passam de desperdício ?
      Creio que nunca iremos entender o funcionamento do cosmo, pois onde nossa “visão” pode chegar é apenas uma minúscula parte do todo.
      Não seria mais importante se aprendêssemos a nos equilibrar no ecossistema, tipo harmonia entre o homem a natureza e princípios éticos.
      Sei que fugi totalmente ao tema abordado, mas o que eu quero perguntar é:
      — Isso tudo é válido ?

    • Cesar:

      Israel, o que é “válido”?

      Se tudo que importa para a gente for continuar vivo, então os investimentos em ciência (física e cosmologia, e a biologia que não lida com a fabricação de remédios, bem como a química que não sirva para resolver problemas imediatos), arte, filosofia, história, tudo isto é desperdício. Computadores domésticos, aparelhos de TV melhores, e mais um monte de trecos e apetrechos, bem como também cosméticos e filmes, e mesmo documentários, novelas, programas de entretenimento, tudo isto é um monstruoso desperdício. Considere o ser humano como uma vaca, que come, bebe, dorme e acorda todos os dias de sua vida, tudo que não contribuir para isto é “desperdício”.

      Mas você gostaria de viver em um mundo onde a tua existência em nada diferisse da existência de uma vaca? Sem arte, sem ciência, sem filosofia, sem nada que nos torna únicos na Natureza? Eu não. Deixo para ti um poema do Fernando Pessoa:

      D. Sebastião, Rei de Portugal
      Fernando Pessoa

      Louco, sim, louco, porque quis grandeza
      Qual a Sorte a não dá.
      Não coube em mim minha certeza;
      Por isso onde o areal está
      Ficou meu ser que houve, não o que há.

      Minha loucura, outros que me a tomem
      Com o que nela ia.
      Sem a loucura que é o homem
      Mais que a besta sadia,
      Cadáver adiado que procria?

      E repito aqui a pergunta de F. Pessoa: sem a loucura (os sonhos de grandeza, os sonhos de entender o Universo, os sonhos de criar arte), o que é o homem, senão um animal sadio, um cadáver adiado que procria?

  • Campos:

    Se você passar a luz do ar para a água ou para um sólido (prisma), perceberá uma rápida mudança de trajetórias. O vácuo do espaço, não é um vácuo prefeito. Existe muita matéria em forma de partículas, formando poeiras cósmicas. Não é só gás tênue. Existe poeira, partículas, pequenos corpos, etc. Lá o desvio é mais lento. Além do mais, a densidade de um meio varia com a temperatura. Um feixe de luz sofre desvios no espaço, dependendo de onde ele passa.
    Porem não é este o caso. Eu particularmente não confio neste tipo de medida. Amanhã vai aparecer um cientista alegando que isto não é correto, não era o que se pensava, etc. Alias, não precisa esperar tanto, este artigo é cheio de dúvidas (achismos). Diz no artigo: Algumas vezes é difícil para que os cientistas façam distinções entre uma estrela…Embora não dê para precisar exatamente quando a luz saiu da sua fonte….Apesar de não ser um sistema perfeito… e por ai vai.
    Dá até a impressão que escreveram isto sem ter certeza de nada. Sinceramente não dá para confiar.

  • César:

    Campos

    Quando a luz atravessa um meio de densidade diferente, ele atravessa matéria, e isto altera o espectro da luz. Além do mais, no espaço a luz só tem nuvens de gás, e gás extremamente tênue, para atravessar, você consegue fazer idéia do índice de refração do gás interestelar e do gás intergaláctico?

    A tua dúvida é pertinente, mas antes de rejeitar a Teoria ou as conclusões dos cientistas, você deveria ver se os cientistas não examinaram esta possibilidade. No caso, existem várias pessoas que tentaram derrubar as teorias científicas com estas objeções e outras, e os cientistas demonstraram que realmente não é o caso. Por exemplo, a refração causada por nuvens de gases não afeta o desvio para o vermelho, ou seja, a indicação de distância continua válida.

    Outro caso a se perguntar é qual o índice de refração de uma nuvem de gás interestelar ou intergaláctica. Na prática, não existe esta refração, por que a densidade do gás é muito baixa. Lembre-se, a refração acontece quando a luz passa para um meio com densidade diferente.

    Vale a pena questionar o conhecimento científico, mas é preciso fazer um serviço completo: verificar se as objeções que nos ocorrem realmente não foram vistas por ninguém, e se elas procedem. Acho que você foi precipitado em descartar as conclusões da ciência.

    http://cesarakg.wikispaces.com/Talkorigins+-+Evid%C3%AAncias+do+Big+Bang

  • Campos:

    Não confio neste método de medir distâncias. Não se tem certeza do desvio de luz só pela força de gravidade. Conforme ficou provado a luz pode se desviar por atravessar um meio com densidade diferente, um campo elétrico ou magnético, etc.
    Já estão até dando um nó na luz.
    Se você se basear na teoria do big bang e esta teoria estiver errada, tudo estará errado ou sem solução. Aí começam a aparecer coisas como: matéria e energia escura, força cosmológica, etc. para justificar a teoria do big bang.

  • julio:

    universo de 24 horas?! pensei que fosse a Terra que levasse 24 horas para dar a volta em seu eixo (ou o Jack Bauer para cometer um monte de besteiras)

  • Cesar:

    Trevisan

    O mundo não vai acabar de uma hora para outra, pelo menos não que a gente saiba. Os prótons tem, ao que parece, um “prazo de validade”, mas ainda falta muito tempo para eles começarem a expontaneamente se desfazer em partículas fundamentais.

    De qualquer forma, pelo que se sabe o Universo vai prosseguir em expansão. Esta expansão vai colocar as galáxias mais distantes tão longe que não veremos mais a luz, o desvio para o vermelho da luz delas será tão acentuado que não será mais possível captar um único fóton, senão depois de muito tempo de espera, algo como anos de espera. Em outras palavras, os astrônomos do futuro verão menos galáxias do que nós. Até que eles só verão as galáxias do grupo local. Será o fim da astronomia, por que só com estas evidências, eles não terão como saber que o Universo está em expansão.

    De qualquer forma, quando o prazo de validade dos prótons acabar, a matéria vai começar a se desfazer. Vamos todos desaparecer no ar, como um desenho que desbota, como uma foto que se apaga por causa do sol, como se fôssemos feitos de brisa.

    Aqui tem um artigo sobre o fim da cosmologia (um universo em expansão apaga as pistas de sua origem):

    http://davidcamargo.wordpress.com/2008/07/21/o-fim-da-cosmologia/

  • Marcos Souza:

    Trevisan,

    Exatamente… isso acontece porque a luz não é instantânea… ela é muito muito rápida (300 mil km/s) mas as distâncias no universo são tão absurdamente grandes que mesmo a luz leva muito tempo para se deslocar entre as estrelas….

    A estrela mais próxima da terra está a cerca de 4 anos luz daqui.. ou seja quando olhamos pra ela, estamos vendo o que aconteceu a 4 anos atrás…. da mesma forma se ela se apagar agora, nesse exato momento só saberemos daqui a 4 anos, quando a luz deixar de chegar aqui.

    Abraços,

  • Jose D. Trevisan:

    Deixa eu ver se entendi , se universo acabar do outro lado eu somente saberia daqui a alguns bilhoes de anos , isso significa que todo universo é holografico ,como se alguem tivesse uma grande borracha e viesse apagando o universo até chegar a minha pessoa quando tbem seria apagado.

  • Rivane Contreiras:

    Hum bacana essa matéria

  • Cesar:

    Não existem estrelas mais antigas que o Universo. Na época em que o trabalho foi publicado, a idade das estrelas era calculado em 15 bilhões de anos, e a idade do Universo em 10 bilhões de anos. Novos métodos foram criados para fazer estes cálculos, e mesmo os métodos antigos sofreram aperfeiçoamentos, e hoje, dentro da margem de erro dos métodos, não há mais esta inconsistência.

    Ou seja, esta história de estrelas mais antigas que o Universo é uma coisa que já foi superada faz tempo.

    • Flavio Falcao:

      E se a luz de uma estrela que está há (exemplo) 80 bilhões de anos-luz ainda estiver chegando ? Como excluir tal possibilidade ??

    • Flavio Falcao:

      Lembrar: todos os cálculos se baseiam em radiação que chega até nós. Se não chegou ainda, não significa que não existe.

  • Marcos Souza:

    Leco,

    Você faz parte do universo, portanto se está aí agora é porque ele nao acabou….

    Mas segundo sua visão.. caso o universo começasse a se auto-destruir começando do “outro lado” em direção a nós.. sim, você não saberia nada….

    na verdade nem precisamos ir tão longe… se o SOL se apagasse nesse exato momento.. só saberiamos disso daqui a 6 ou 7 minutos… até lá ele pareceria perfeitamente normal…

    Abraços,

  • Marcos.. Psiquiatria:

    Ops,

    Aproximadamente 100 bilhoes de anos, queria dizer…

  • Marcos.. Psiquiatria:

    Lisandro esta confundindo a extensão do universo MEDIDA em >aproximademente>>>>>>>>>>>>>> com sua IDADE aproximada de 13 bilhoes.

    Exemplo: Nossa galaxia possui 200 mil anos luz de extensão, e não por isso necessariamente, ela não poderia ter mais que 200 mil anos de formação, como de fato, possui bem bem bem mais…

    Abraços

  • Everton:

    Sem afirmações religiosas ou proselitismo, por favor…
    Todas as religiões têm relatos da criação do universo, que lidos por olhos do ‘convertido’ terão semelhanças nas escrituras sagradas com a teoria do big bang e outras mais.
    O hinduísmo e budismo vão mais longe com relatos incrivelmente similares a teoria das cordas, mas nem por isso são ‘revelações divinas’.
    Realmente o Padre e Físico Belga ajudou a criar a teoria do Big Bang.
    Lisandro… Você parece inteligente, mas está usando alguns argumentos não muito claros ou com fontes, como disse o Marcos Souza. Você têm alguma teoria teoria ou hipótese? Não entendi bem…

  • Leco:

    Se as imagens que vejo hoje são do passado, então o universo pode ter acabado e eu não ví o final ainda??!!!??!!

  • Tiago:

    Muinto bom o Homen saber o Tamanho do Univerço assim ele pode seber o seu real tamanho – um Foton – um atomo – insiguinificante em relação ao univerço – Depois não venham me dize que não Tem Um Criador ou não tem Vindas em Outros planetas – Tudo Esta espandido tudo esta sendo Criado e só estamos no Começo.

  • Orlando Rios:

    Poucos sabem, mas foi um padre, Georges Lemaître (1894-1966), quem propôs a teoria do Big Bang. Em 1927, baseando-se em cálculos com a então recente teoria da relatividade geral, o jesuíta belga enfrentou Einstein e a comunidade científica da época para propor seu modelo cosmológico. É lamentável, portanto, que hoje fundamentalistas combatam a teoria do Big Bang como se fosse contrária ao relato bíblico do Gênesis. Até mesmo porque a exegese católica moderna também não vê problemas de incompatibilidade entre o Big Bang e o relato bíblico.

    O termo Big Bang vem do inglês e significa, ao pé da letra, “grande bum”. Foi criado pelo astrofísico Fred Hoyle, que acreditava no universo estacionário, para ridicularizar a teoria. Acabou dando-lhe o nome. O primeiro a vislumbrar teoricamente a expansão do universo foi o russo Alexandrer Friedman, mas ele morreu logo e seguida e seu trabalho era essencialmente matemático, não físico. Foi o trabalho desenvolvido independentemente pelo padre Lemaître que ganhou destaque. A teoria prevê que o universo surgiu da explosão de um átomo primordial, infinitamente pequeno, quente e denso. Os físicos acreditam que antes do Big Bang não faz sentido falar na noção de tempo e nem de espaço. Depois dele, o cronômetro começou a correr e o universo a se expandir, crescendo sempre e sempre.

    O padre Lemaître teve muita audácia para divulgar seu modelo. A comunidade científica no início do século XX acreditava num universo estacionário, ou seja, parado e sempre do mesmo tamanho. Conforme o modelo cosmológico newtoniano. O próprio Einstein acreditava nisso e diminuiu o trabalho de Lemaître dizendo que “seus cálculos estão corretos, mas seu conhecimento de física é abominável”. Entretanto em 1929, o astrofísico americano Edwin Hubble provou observacionalmente que as galáxias estavam todas se afastando umas das outras. Exatamente como o jesuíta havia previsto, por meios teóricos, apenas dois anos antes. Esta prova era contundente e o orgulhoso sábio físico alemão voltou atrás. Einstein e Lemaître proferiram várias palestras juntos e numa delas, de pé depois de aplaudir, Einstein disse que aquela era “a mais bela e satisfatória explicação da criação” que ele já ouvira.

    Tendo sua contribuição amplamente reconhecida, Lemaître foi homenageado por muitos órgãos científicos, e também por vários cientistas de renome. Mais do que isso, em 1936 o próprio papa Pio XI o indicou para a Pontifícia Academia de Ciências. E em 1960 recebeu do papa João XXIII o título de Monsenhor.

  • Marcos Souza:

    Lisandro,

    Outra coisa… você fala:

    …os cálculos usados teriam erros de origem, até porque, os mesmos não estariam considerando que o tempo e as distâncias e a velocidade atual do Universo “esticou”…

    Qual a sua fonte para isso? de onde vc tira base para afirmar que os cálculos não incorporam fatores básicos como estes?

    Aliás, você conhece tais cálculos para afirmar isso com tal ênfase? Aliás, qual a sua formação? você é Astrônomo?

    Abraço,

  • Marcos Souza:

    Lisandro,

    você diz o seguinte:

    “E a existência de Astros “mais longe” do que a idade do Big Bang prova que o Universo teria mais de 100 bilhões de anos…”

    Como assim? onde estão as evidencias da existência de estrelas que estão a 100 bilhoes de anos-luz?

    Até onde sei, nunca vi em nenhum meio cientifico sério alguem sequer citar essa teoria.

    Abraço,

  • Everton:

    Boa César! Vou dar uma olhada e tentar te ajudar entre meia-noite e 5 da manhã. Brincadeira….vou lá ver sim.

  • César:

    Estou terminando de traduzir um artigo que trata das evidências do Big Bang. É um pouco longo, e tem que ter paciência para ler tudo (eu ainda preciso fazer uma revisão, se alguém tiver a fim de mandar dicas e correções, fique à vontade):

    http://cesarakg.wikispaces.com/Talkorigins+-+Evid%C3%AAncias+do+Big+Bang

Deixe seu comentário!