5 razões científicas que mostram porque pais homossexuais são excelentes

Por , em 24.03.2013

A Academia Americana de Pediatria divulgou recentemente (21 de março) seu apoio ao casamento homossexual, bem como a assistência social completa e direitos de adoção para casais do mesmo sexo.

“Crianças prosperam em famílias que são estáveis e que oferecem segurança permanente, e a maneira de fazer isso é através do casamento”, disse Benjamin Siegel, coautor da declaração política. “A AAP acredita que deve haver igualdade de oportunidades para todos os casais acessarem a estabilidade econômica e apoio federal a casais casados para criar filhos”.

No Brasil, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconhece desde 2011 a equivalência das uniões entre homossexuais e heterossexuais para a formação de uma família. Já a primeira adoção feita por casais homossexuais foi concretizada em 2005.

A pesquisa científica sobre filhos de casais homossexuais é um campo emergente, mas, até agora, a evidência está do lado da AAP e dos juízes que concedem adoção a essas famílias. Conheça cinco razões pelas quais os pais homossexuais costumam fazer um excelente trabalho em criar seus filhos:

5. Eles escolhem ter filhos

Casais heterossexuais frequentemente têm bebês “oops” – ou seja, filhos “indesejados”. Segundo o Instituto Guttmacher, cerca de metade das gestações nos EUA não são planejadas, e cerca de metade dessas gestações não planejadas acabam em nascimento, não aborto.
Pais de bebês não planejados podem fazer um bom trabalho os criando, é claro, mas alguns estão em circunstâncias terríveis – são famílias de baixa renda, muitas vezes sem condições de dar o suporte necessário a criança.

Os casais homossexuais, em contraste, geralmente passam por um processo extenso quando pretendem ter bebês. Eles têm que superar diversas dificuldades e limites biológicos para adotar, encontrar barrigas de aluguel ou doadores de esperma ou usar métodos de fertilização in vitro. Após perseverar através desses desafios, pais gays “tendem a ser mais motivados, mais comprometidos do que os pais heterossexuais, em média, porque eles escolheram ser pais”, explica Abbie Goldberg, psicólogo da Universidade de Clark em Massachusetts (EUA).

Assim, o desempenho do grupo de pais gays não é tão distorcido por pessoas que caíram acidentalmente na paternidade ou maternidade e não estavam preparados para ela.

4. Eles ajudam os mais necessitados

Pais gays são um grande recurso para as crianças que aguardam adoção, especialmente os casos mais necessitados. Em outubro de 2011, o Instituto de Adoção Evan B. Donaldson (EUA) descobriu que 60% dos pais gays adotavam crianças de diferentes raças das suas, o que é importante, porque as crianças de minorias têm dificuldades para sair do sistema de adoção. E 25% das crianças colocadas com pais adotivos gays ou lésbicas tinham mais de três anos – também uma faixa etária difícil de ser adotada. Mais da metade das crianças tinham necessidades especiais.

Um relatório de 2007 do Instituto Urbano (EUA) concluiu que mais de metade dos homens homossexuais e 41% das lésbicas nos Estados Unidos gostariam de adotar. É um número enorme de pais em potencial, que supera as mais de 100 mil crianças adotáveis presas em lares hoje no país.

No Brasil, um estudo feito pelo demógrafo Reinaldo Gregori tendo como base os dados do Censo 2010 revelou uma surpreendente taxa de casais do mesmo sexo no Brasil que já têm filhos: 20%. A pesquisa também mostrou que, enquanto apenas 34% dos chefes de família heterossexuais possuem mais de dez anos de estudo, entre os casais homossexuais declarados esse número chega a 67% e seu rendimento financeiro médio, de 5.200 reais, é quase o dobro. Ou seja, não há dúvida de que casais homossexuais são importantes (e talvez até mais adequados) para dar carinho e suporte a milhares de crianças brasileiras que foram abandonadas pelos mais diversos motivos.

3. Eles promovem a tolerância

Essa é considerada uma vantagem de se ter pais gays pelas próprias crianças criadas por eles: filhos de casais homossexuais dizem que sua educação ensinou-lhes a ter mente aberta e empatia.

Em um estudo de 2007 publicado no American Journal of Orthopsychiatry, Goldberg entrevistou 46 adultos que cresceram com pelo menos um pai gay. 28% dos entrevistados mencionou independentemente que eles sentiam que sua criação os havia tornado mais tolerantes. “Homens e mulheres sentiram como se estivessem livres para buscar uma ampla gama de interesses”, afirmou Goldberg. Ou seja, eles não foram sujeitos a estereótipos dos mais básicos, como “você não pode fazer isso, isso é coisa de menino”, ou “isso é coisa de menina”.

2. Seus filhos vão bem na escola

Uma revisão de todos os estudos existentes sobre pais do mesmo sexo e seus filhos publicada em 2010 constatou que as médias de notas acadêmicas (GPA, em inglês) eram iguais entre crianças de lares heterossexuais e homossexuais.

Em um estudo comparando adolescentes que vivem em ambos os tipos de famílias, meninos de mães lésbicas tinham uma média de GPA de 2,9, em comparação com 2,65 para os meninos de pais heterossexuais. Meninas adolescentes criadas por duas mães tiveram um GPA médio de 2,8, em comparação com 2,9 para meninas criadas por uma mãe e um pai (como mais lésbicas do que homens gays têm filhos, estudos sobre elas são mais comuns).

Outra análise descobriu que a taxa de atividades delinquentes, tais como furtos ou brigas, em crianças de mães lésbicas e pais heterossexuais era a mesma.

Em maio de 2012, um estudo publicado no Journal of Marriage and Family descobriu que as crianças de famílias do mesmo sexo tinham a mesma capacidade matemática do que crianças de famílias heterossexuais, mesmo controlando os dados por conta de fatores familiares, como divórcios.

1. Eles criam filhos confiantes

Muitos críticos da família centrada em pais homossexuais diz que as crianças sofrem bullying e não crescem com a mesma “tranquilidade” ou oportunidades, seja lá o que isso deveria significar. Nos itens anteriores, já vimos que elas são muito bem educadas e se dão bem academicamente. Esse item mostra que também são bem ajustadas psicologicamente.

Uma educação em uma casa de casais do mesmo sexo pode até dar às crianças um impulso de confiança. Em um estudo de 2010 publicado na revista Pediatrics, os pesquisadores examinaram crianças de famílias lésbicas planejadas, em que uma única mãe lésbica ou parceiras lésbicas decidiram ter filhos, em contraste com trazer crianças para uma nova relação a partir de parcerias heterossexuais anteriores. Como outros estudos de mães lésbicas, este não encontrou diferenças significativas no desenvolvimento infantil e comportamento social das crianças.

Mas as crianças de mães lésbicas eram mais confiantes do que as crianças de pais heterossexuais. Segundo os cientistas, o envolvimento ativo dos pais pode explicar o aumento da autoestima nos filhos.[LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

50 comentários

  • najort:

    Quem quiser sre gay que seja.
    Eu não apoio a prática mas também respeito desde que se comportem como pessoas normais.
    Agora, biologicamente é óbvio que a espécie humana não foi feita pra possuir elementos homossexuais.
    A explicação é simples: se a homossexualidade fosse algo “genético” ou “natural” como dizem alguns, seus elementos teriam os dois órgãos sexuais.
    Qualquer espécie necessita de proliferação.
    Nesse caso a homossexualidade é inviável.
    Agora quanto a gays terem filhos, achei ridiculo algumas colocações inclusive da matéria, que dizem que alguns casais héteros abandonam seus filhos quando são gerados de maneira indesejada. Ora, é óbvio que isso acontecerá com casais héteros pois somente eles podem perpetuar a espécie. Homossexuais tem escolha em ter ou não ter filhos. É obvio que com eles não acontecerá algo do tipo pois podem escolher ter ou não e quando ter. Podem fornicar o quanto quiserem que não correm o risco de engravidar. É ridiculo usar isso como argumento.

    • Dinho01:

      Acontece que sexo é usado não só para procriação,mas também para demonstrar amor,carinho,obter prazer e até mesmo exercer poder.Quanto a casais gays abandonarem seus filhos,nada impede que um casal adote uma criança e depois se arrependa devolvendo essa criança mas curiosamente eu nunca ouvi falar de um caso assim.E quanto a não ser natural,eu sugiro que você veja este vídeo do geneticista Eli Vieira http://www.youtube.com/watch?v=3wx3fdnOEos&list=FL9G3oJrxmijcjM8XGi9kmXQ&index=1

  • Jose Manuel Abreu Fernandes:

    “os pais homossexuais são excelentes” este titulo é muito tendencioso, até parece que são eles que têm o melhor método de pais, acontece que a sociedade ainda não convive em harmonia com este grupo, que dela faz parte…..este grupo somente tenta sobreviver e deixar raízes como não consegue de uma forma natural tentam de qualquer forma. AS INOCENTES CRIANÇAS NÃO TÊM ESCOLHA.

    • Dinho01:

      Exatamente:As inocentes crianças não tiveram escolha.Na maioria das vezes,foram abandonadas por pais héteros irresponsáveis.

    • Jose Manuel Abreu Fernandes:

      pois é o mundo está muito longe de ser o paraíso, mas corrigir o que está mal e não trazer mais mal ao mundo deve ser o objectivo, a natureza vai cumprir o seu trabalho, não tenho duvidas !

    • pbthiago1:

      Jose Manuel Abreu Fernandes..
      Mais vale um estudo com base em pesquisas provadas e comprovadas que suas opinioes infundadas. Entretanto concordo com voce quando vc diz que ”AS INOCENTES CRIANÇAS NAO TEM ESCOLHA”!! Afinal uma dessas crianças pode ter a ma sorte de nascer sendo seu filho. rsrsrs

    • Dinho01:

      Só completando…Foram abandonadas por pais héteros irresponsáveis e tiveram a sorte de encontrar pais gays amorosos.Acho que não preciso explicar qual a melhor opção.

  • Annelyse Guedes:

    Bom, eu acho errado. Não concordo quanto a esse “estudo”. Não creio que as crianças adquiram conhecimento dos dois lados, tanto o masculino quanto o feminino pra entender o próximo, quando se tratar de um relacionamento mais profundo. Não acho que pais homossexuais tenham como dar toda a estrutura psicológica pros filhos. Independente de religião, nunca achei certo. E não vou achar. Pra mim, é muito esquisito ver um casal homossexual. Não vejo como amor verdadeiro. Vejo mais como uma amizade mais profunda. Mas enfim. Essa é a MINHA opinião. Se as pessoas acham que ser homossexual é sinônimo de perfeição, essa é a opinião das pessoas e respeito. Não há pq criar desavenças. Mas acho errado. Não existe lógica. Se uma mãe hétero, com toda sua força e inteligência, não é capaz de suprir sozinha, determinadas necessidades psicológicas que são OBVIAS de não conseguir, como duas mulheres conseguirão? E dois homens também? É o que eu acho e não há estudo no mundo que me mostre que ser gay é correto. Respeito, mas não acho certo.

    • Dinho01:

      A questão não é se ser gay é correto ou incorreto,mas é simplesmente observar que é uma das manifestações da sexualidade humana.Quanto à educação das crianças,tem muito gay que é mais feminino do que muita mulher por ai e depois a criança poderá buscar em outros membros da família esse referencial de exemplo feminino,como por exemplo na avó ou em uma tia.

    • James Scott:

      Gostaria de saber como você se sentiria se alguém te subestimasse por uma mera característica sua. Aposto que se fossem um homem e uma mulher você não questionaria, afinal, é o que a sociedade impõe como “normal”. O que você tem que entender é que não depende da sexualidade da pessoa o modo como ela vai criar um bebê. Depende do caráter, compromisso, responsabilidade. Você subestima os homossexuais simplesmente por isso. “como duas mulheres conseguirão?” Você se pergunta isso baseado somente na sexualidade, sem considerar o caráter das pessoas. Mas tudo bem, existem muitas famílias homossexuais felizes cuja felicidade não depende do que você vai pensar. E adoraria saber como você se sentiria se alguém te subestimasse por alguma coisa que você é.

  • otavio junior:

    Bastante instrutivo o artigo.

    • David Oliveira:

      normal mode on: se o céu é reservado pra tipos como tu, quero o telefone do capeta pra fazer minha reserva.

      Normal mode one: nao se preocupe, sua vaga ja esta reservada.

    • David Oliveira:

      Nao existe nada novo debaixo do ceu. Voces falam em evolucao, que evolucao? Desde que o mundo e mundo os homens continuam com a mesma natureza, rebelde, corrupta, pervesa, cruel, egoista, havarenta, desobedientes, caluniadores, difamadores, infieis, amantes dos prazeres, obstinados em fazer o mal, adulteros, idolatras,libertinos, promiscuos, hiprocritas e autosuficientes. Nao querem se submeter a ninguem, querem a liberdade querem a liberdade a qualquer preco. Foi assim no passsado e continua sendo. Nao aprederam nada com exemplo que foi dado. Naquele tempo os homens viviam entregues a suas paixoes e prazeres, festas, orgias, libertinagem, trocaram o natural pelo ante natural, perverteram a iimagem de Deus e ele enviou fogo do céu para consumir aquelas duas cidades, o que fara com o mundo de agora? Nao evoluimos nada, continuamos perdidos nos delitos e pecados, na nossa propria impiedade. Se ha um Deus justo e Santo certamente seremos julgado e condenados por Ele. Porque pervertemos sua imagem, mudamos sua gloria, tranformamos sua verdade em mentira. A unica evolucao que podemos ter e reconhecer nosso estado de rebeldia diante de um Deus Santo, nos arrependermos, e pedirmos misericordia sobre nossas vidas e mudarmos nossos comportamentos e atitudes para com esse Deus. Do contrario e que nos aguarda, sera a condenacao eterna que paira sobre nossas cabecas.
      Romanos 1 e 2

    • Dinho01:

      “Melhor é serem dois do que um,porque têm melhor paga do seu trabalho.
      Porque se um cair ,o outro levanta o seu companheiro;mas ai do que estiver só,pois,caindo,não haverá outro que o levante.
      Também,se dois mancebos dormirem juntos,eles se aquentarão;mas um só como se aquentará?’ Eclesiastes 4,9-11.
      A Bíblia pode ter muitas interpretações.

  • Roberto Corrêa de Andrade:

    É melhor verificar os parâmetros:

    http://hereditarios.livreforum.com/t35-o-relatorio-de-patricia-morgan-acerca-do-casamento-gay

    E levar em conta outras considerações:

    http://hereditarios.livreforum.com/t86-consequencias-medicas-da-homossexualidade

    E pesquisem também sobre marxismo cultural, para reconhecer a estrutura de quem postou “esse estudo”

    • otavio junior:

      Roberto. pra pessoas que já foram condicionadas a enxergar marxismo como obra do caramulhão, seu post faz todo o sentido, mas sinto pelo fato de que os leitores daqui andem pouco preocupados com esse tipo de critério que você lança mão. Rotular de marxista um estudo causa pânico numa igreja, mas não necessariamente num site científico.
      Agora engraçado como a bandeira da liberdade sempre é levantada pela área conservadora ao menor sinal de uma manifestação de cunho revolucionário, porém essa “liberdade” de que tanto se orgulha o Estado burguês é tão utópica que me dá pena. um exemplo: conservadores querem a “liberdade” pra que cada um possa administrar seu patrimônio, podendo comprar, vender, alugar, etc… mas vem desses mesmos conservadores a negação de que os casais homossexuais possam ter a liberdade pra construir sua própria estrutura familiar, até mesmo transmitindo seu patrimônio via herança pra seu companheiro. Será que você dá conta de ver a contradição? na “liberdade” do sistema que você tenta defender do marxismo um gay pode vender um imóvel para outro gay ou pra quem quiser, mas um gay não pode deixar como herança esse imóvel pra outro gay! ótima idéia de liberdade americana essa, não? Todos somos livres, se formos conservadores vivendo a liberdade conservadora, é óbvio. Qualquer semelhança com uma ditadura não é mera coincidência.

    • Edson Santos:

      Casamento é um contrato no qual uma pessoa vagabunda e sem bens materiais se une a uma pessoa otária com muitos bens materiais com a intenção de desfrutar do conforto que a idiota pode lhe proporcionar até mesmo após a morte, pessoas autossuficientes não necessitam de unirem-se por interesse, unem-se por simplesmente por amor e ponto. Não precisam de comprovante assinado por juiz e testemunhas.
      Adoção de crianças é uma medida paliativa feita por pessoas que não querem resolver o problema da procriação irresponsável ao mesmo tempo em que não querem ter 100% de responsabilidade por seus filhos, ou seja, se der certo a criação foi mérito dos “pais” se não der certo é culpa da genética.
      No caso dos casais homossexuais nada impede de que eles possam ter filhos legítimos, para as mulheres há a inseminação artificial e os homens podem utilizar uma barriga de aluguel, portanto vamos parar com a bobagem de fingirem serem os beneficentes da humanidade tapando o sol com peneira, sem contar que caracteriza insegurança.
      Resumindo: quem quer ter filho e se garante dá um jeito de reproduzir, raramente a ciência não tem uma saída para que seja realizado esse desejo. O resto é balela de quem quer no mínimo aparecer.

    • Roberto Corrêa de Andrade:

      Se o problema é herança, vá até um cartório e faça o seu testamento. Simples assim. Agora estude as origens do marxismo cultural e refute-o no seu conteúdo, não refute quem o compreendeu! Vocês têm essa mania de colocar tudo como sim e não, certo e errado, enquanto os pontos de vistas são inúmeros. Da parte religiosa, desde 1978, num curso ministrado por um padre que ele falava: tem travesti mais feminino que muitas mulheres. Que a maioria dos homossexuais tinham um desempenho superior nas profissões que executam, que as causas do homossexualismo era um assunto muito controverso, desde psicológicos até hormonais. Mas lá não aprendíamos a ser contra o “pecador” e sim contra o “pecado”. Pelos mesmos parâmetros de justificativas vossa, para essa prática, deveríamos julgar como certos também os coprófilos, os zoófilos, os estupradores os sado-masoquistas, os pedófilos que inserem seu pênis na boca de um bebê. Como alguém, como o sr. Luiz Mott, um dos que lidera o seu movimento, se gaba de ter transado com 500 homens, e pode ser considerado uma pessoa normal ? Se alguém disser que já transou com 500 mulheres, nós devemos achar isso normal, só por ser heterossexual? Como achar normal alguém transar com um asno só por se heterossexual ? Como achar normal alguém comer as fezes do outro só por serem heterossexuais? Como achar normal desmanchar-se em desejos numa orgia, uma atitude tão promíscua onde libera-se o corpo aos desejos mais baixos, onde tudo é de todos e no final ninguém se conhece e nada se aproveita disso? Não é por sermos heterossexuais que devamos permitir beijos lascivos em público. Para quem só vive na superfície seus argumentos são cheios fundamento, mas para quem conheça suas recônditas intenções, vossos argumentos e todos os argumentos ligados a essas matérias não passam de falácias argumentativas: http://hereditarios.livreforum.com/t14-falacias-argumentativas . Enquanto vocês tentam convencer os mais incautos, nós dispomos ao público os estudos mais profundos da alma humana, mesmo que de forma resumida, mas lúcida e sem subterfúgios. É que sabemos das verdadeiras e consequentes origens desse movimento. Mas com o tempo todos terão consciência da realidade, inclusive vocês mesmos. Nós não podemos tomar como parâmetros de vida quem escolhe tomar para si o que pertence a outro gênero. Se a vossa condição se generalizasse no mundo a Humanidade estaria extinta em apenas 60 anos. Isso não pode ser tomado como certo para nenhuma raça. Vocês, apesar de tudo tem a vossa liberdade, sempre tiveram. Só que a vossa mesquinhez é tanta que quer impor por lei o respeito ao vosso comportamento, usando para isso subversão de dados e pequisas. A exemplo disso acusam a violência contra homossexuais, mas não explicam que essa violência é feita, na sua grande maioria, por homossexuais! Porque homossexual, você sabe muito bem,não é somente o passivo, é o ativo também. Ou não é? O cara toma hormônios (super natural), se depila, afina a voz, se veste de véu e grinalda e fala que é normal! Para com isso cara!

  • Marco Aurelio Cabral Gonçalves:

    Contem outra.

    Deus perdoa, a natureza não.

    Brevemente ser heterossexual vai ser ridículo, cafona, retrógrado.

    Homem com mulher vai ser uma vergonha, doença.

    Vão pro diabo que os carregue!!!!!!!!!!!!

    • Brunus:

      Certamente. Numa sociedade onde 90% é hétero, e não pode mudar sua orientação sexual, ser esses 90% será ridículo. Excelente argumento.

    • Dinho01:

      Na verdade,segundo as estatísticas oficiais,10% da população humana é homossexual.Já o número de bissexuais é incerto porque muitos não assumem essa condição por causa do preconceito.Mas o fato é que não está se pedindo que ninguém “vire” nada,apenas que as pessoas sejam julgadas pelo seu caráter e não pelo que fazem na hora do sexo.

  • jose Senen de Alencar:

    Concordo com o que a maioria postou, isto é evolução. Não podemos ficar presos a tradições milenares ou do tempo da pedra lacada, temos que evoluir.
    Falo isso por ter a mente aberta com os meus 87 anos de vida neste planeta e casado coma mesma mulher há 57 anos.
    Claro, é necessário haver respeito e menos, ou nenhum preconceito.
    Infelizmente, as religiões atrapalham muito, mas não pela essência de nenhuma delas, e sim, pelo egoísmo e ganância de seus dirigentes.

    • FartherAway:

      ” isto é evolução. Não podemos ficar presos a tradições milenares ou do tempo da pedra lacada, temos que evoluir … ”

      Evoluir ? Uma espécie que não pode procriar , gerar descendentes , isso você chama de evolução ?

  • Lorenna:

    Desejo ter uma família, criar meus filhos juntamente com a mulher que amo.
    Minha mãe já está querendo saber dos netinhos 🙂

    • GERVASIO.BAR.DE.MELL:

      Eu tenho medo de homens de um livro só como Silas Malafaia ou Dep Marco Feliciano que fazem lavagem cerebral em milhões de patrícios. Admiro a ciência e a biologia a ponto de entender que a homossexualidade é uma questão hormono-biológica. Tenho duas filhas, portanto sou hetero, adoro uma mulher, mas admiro a inteligência dos gays, a alegria e disciplina deles, etc., etc. Sou a favor do correto, do ético e do disciplinado, logo sou contra a procriação de filhos jogados por aí, a se transformar em criminosos jovens e recalcados.
      Repudio religiões que tudo que fazem pedem trocas financeiras ! Por fim, muito me honra ter brasileiras como você, Lorenna !

  • grasisuperstar:

    Não concordo com casamento gay, mas por trabalhar com vários homossexuais do sexo masculino na área da saúde, sei que são pessoas muito sensíveis e amorosas. São enfermeiros muito competentes e cuida das pessoas com muito carinho. Acredito que devem ser bons pais .Homossexuais mulheres já devem ter instinto materno de nascença.

  • Genildo Siqueira:

    Como volta e meia a ciência vive falhando, com certeza essa matéria so’ pode ter sido escrita por um homo!!! Desde quando dois homens ou duas mulheres conseguirão mudar o conceito de família? A segurança de família? (Briga por ciúmes de outro homem ou outra mulher) o que e’ normal nesses relacionamentos? Desde quando essa criança não se sentirá frustrada ao ver seus coleguinhas sendo levados e apanhados na escola ou creche por seus pais (casal) homem x mulher? Quais serão os valores paterno e materno que receberão? Os meninos serão ensinados a brincar de boneca ou de bola?
    Façam-me o favor, a ciência jamais teve ou terá como mudar o que Deus formou, somente o tempo ira’ mostrar, aí já será muito tarde para o futuro dessas crianças que já terão fechados em sua formação os valores recebidos, vamos ver depois que passar o período da latencia e’ que então vira’ o chororo, que Deus tenha misericórdia desta Sodoma e Gomorra que está sendo criada!!!
    Vivam esta vida com os prazeres deste mundo, no dia do suspiro final a alma entrará em pânico!!!

    • Dinho01:

      Tudo isso que você está citando são só “pré-conceitos” criados pela sociedade que a medida que evolui revê tudo isso.

    • otavio junior:

      genildo escreveu:
      essa criança não se sentirá frustrada ao ver seus coleguinhas sendo levados e apanhados na escola ou creche por seus pais (casal) homem x mulher? Quais serão os valores paterno e materno que receberão? Os meninos serão ensinados a brincar de boneca ou de bola?

      resposta:
      ironic mode on:
      Irmão! como alguém pode cogitar criar uma criança sem ensinar uma menina a brincar de boneca e um menino a gostar de futebol? Quão mal poderá ser pra alguém que chegou aos 80 quando se recordar que nunca marcou um gol na vida inteira? será trágico demais pra essa pessoa, e não podemos ignorar esse fato de tal importância, pois a sobrevivência da família depende disso!
      Além disso, hoje de cada 100 alunos, 100 deles são recepcionados na porta da escola por pais heterossexuais felizes, cada um em seu veículo, porquê temos horários de emprego flexíveis a ponto de possibilitar tal acontecimento, além de que a economia nunca esteve melhor a ponto de experimentarmos tão bem o “american dream” cada qual de posse do seu Ford como o Henry queria.

      normal mode on:
      se o céu é reservado pra tipos como tu, quero o telefone do capeta pra fazer minha reserva.

    • Karen Silva:

      A ciência está sempre fazendo novas descobertas e refutando ou mesmo aperfeiçoando outras.
      Não se trata de desvaler de conceitos e recriar conceitos, se trata de respeito ao ser humano, fomos criados e o livre arbítrio foi-nos dado. Ele jamais seria contra a felicidade de seus filhos.
      O ciúme sempre existirá independentemente do tipo de casal, (devo salientar que humanos erram e acertam?) uma relação sólida se faz com respeito entre as partes. Somos humanos e expressamos sentimentos como amor, ódio, ciúmes, bondade, caridade.
      Uma criança vai ter influência de todas as pessoas(e a TV)a sua volta, e ela própria vai determinar para sí suas verdades, cabe a família o diálogo para entender e discutir essas verdades com a criança e dessa forma um vínculo é criado.

      Viver de verdades absolutas nos torna hipócritas e desumanos.
      Muito se disse em nome Dele para cometer atrocidades.

      Sou hétero, casada e feliz

    • Alana Andrade:

      Então quer dizer, que uma pessoa homossexual não pode ter o direito de viver com o seu companheiro (a), casar-se com ele (a), adotar crianças, simplesmente por que “deus” fez o homem e a mulher? Pronto, é essa a sua desculpa? Pessoas têm que fazer somente o que Ele deseja, pra essas pessoas viverem “felizes”, serem dignas da salvação, do perdão desse ser tão perfeito? As crianças seriam motivo de chacota, simplesmente pelo fato de, as outras crianças terem a mente fechada como a sua, de os pais que deveriam estar ensinando o respeito ao outro, independente do sexo, raça, crença, mas ao invés disso, não, por que homossexuais são subprodutos da sociedade, né? E, a ciência vive falhando? Cura de doenças, várias doenças, foram encontradas por essa ciência que vive falhando, mas falar isso na frente do computador é fácil, um dos vários produtos que a ciência nos deu. E só lembrando, essas crianças, que não deveriam ser adotadas e criadas por homossexuais, foram abandonadas e esquecidas por héteros.

  • FartherAway:

    Muito bom ! Então faremos um mundo somente com homossexuais , porque não ? Os casamentos são mais estáveis , mais felizes , criam melhor os filhos , tudo é festa . Só há um porém , como vamos procriar ? Hm . Bom já encontramos uma bela maneira de acabar com a raça humana , definitivamente ! uhl .

    • Jhonny:

      Bem, se o mundo tem na maioria hétero e esta como esta, quem sabe não seja uma solução então?! Ate porque assim, não teríamos mais desrespeito e brigas uns com os outros.Pense em um mundo só gay e outro só hétero…Eh, gostei da ideia!!!

    • Lorenna:

      Com essa resposta você informa que o planeta TODO será homossexual, inclusive você. Não sei com qual base, pessoas como você formulam essas respostas prontas, mas não tem problema, eu te explico.
      Há 7 bilhões de pessoas na Terra, grande parte de heterossexuais, sendo assim não se preocupe, a raça humana definitivamente não acabará se houver casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

    • jose Senen de Alencar:

      Calma Farther, tem pra todo mundo. O saudável é haver variedades de opções. Cada um pode escolher o sistema que quiser.
      Eu por exemplo, veja acima.

    • Ramon Oliveira:

      Não se trata de fazer um mundo somente de homossexuais, pois todos nós sabemos que estes são a minoria. É apenas conceder o direito de casais homossexuais adotarem filhos. Estes estudos apenas mostram que, contrariando o que se pensava antes, a criação de filhos por pais do mesmo sexo não prejudica o desenvolvimento nem o psíquico dos filhos. Apenas isso! A sociedade não tem porque temer que todos se tornem homossexuais! Não creio que isso seja provável de acontecer. Quem sabe usar a razão e não se basear apenas em preconceitos,fica muito tranquilo para aceitar e respeitar as diferenças.

    • Susan Rustiguel:

      Father voce deve ser um pervertido fixado em sexo e procriação…visite um orfanato e veja se eles precisam de mais crianças, e o mundo precisa de mais familias desestruturadas.
      Father o estudo nao tem objetivo de promover a homossexualidade e sim de quebrar ideias cristalizadas contra eles, muitos dizem que gays nao sao bons pais, esses estudos comprovam que não!
      e venha cá…voce tem tanto medo assim? isso causa tanta insegurança sobre sua sexualidade em saber que a uniao gay é promissoria, tem medo de virar gay? quanta segurança hein!

  • Felix:

    Soh podem estar de brincadeira… ao menos prefiro acreditar que o é.
    Que tal acabarmos com a monogamia tb agora? Ateh mesmo pq serah inevitavelmente o proximo passo. Depois que a suruba tornar-se legalizada e a base de toda sociedade nao existir mais, duvido que um dos retardados que perdem tempo em “pesquisas” do tipo admitam que estavam errados, e mesmo que o facam, serah inutil. O conservadorismo eh simplesmente necessario, e apegar-se a predisposicoes geneticas camuflando-as como condicoes ambientais para explicar uma anomalia comportamental indica simplesmente que querem que acreditemos que o bizarro eh normal. Homossexuais sao, no meu ponto de vista, frutos de condicoes ambientais erradas, onde os papeis de pais/maes e homens/mulheres dentro da familia eram invertidos ou nao-definidos. Ou seja, permitir a adocao por casais homosexuais significa perpertuar um condicao errada. Valores devem ser conservados. Simplesmente devem. Ponto e basta. Vale tudo em nome da “modernidade”? E depois se perguntam pq a sociedade virou essa merda generalizada de pessoas sem valores.
    Sim a poligamia desde jah! O negocio eh “chutar o pau da barraca”…

    • Carlos Ossola:

      Felix, reveja a sua pérola: “Homossexuais são, no meu ponto de vista, frutos de condicões ambientais erradas, onde os papeis de pais/mães e homens/mulheres, dentro da familia, eram invertidos ou não-definidos”.

      Até pode ser em alguns casos, quando há predisposição genética. Como sabemos? Estudos recentes verificaram que gêmeos univitelinos (gerados no mesmo óvulo) sempre possuem o mesmo sexo. E quando um é homossexual o outro também é, devido à mesma herança genética.

      No entanto, quando não são univitelinos, mas produto de óvulos diferentes, nascem com sexos diferentes e nesse caso apenas um deles pode nascer homossexual. Olha amigo não me queira mal. Estarás a recalcar o outro lado da moeda?

    • Maria Isabel Francisca:

      Caro Felix, com todo o respeito, acho que você está confundindo promiscuidade com homossexualidade. Muitas pessoas ao ver travestis se prostituindo, acabam associando todos os homossexuais a essa imagem. Porém dá mesma maneira como há heterossexuais poligâmicos e monogâmicos, existe homossexuais poligâmicos e monogâmicos. Muitas pessoas acreditam que para uma criança se tornar um adulto feliz, é preciso que ela tenha mãe e pai. Se fosse assim tantas crianças que são criadas por avós, tios ou outros arranjos familiares estariam perdidas. No meu modo de ver, crianças precisam de doses iguais de afeto e limites. E isso pode ser proporcionado tanto por homem/mulher ou por pessoas do mesmo gênero.

    • GERVASIO.BAR.DE.MELL:

      Caro Internauta:
      “….A sociedade virou essa merda…” por culpa de nós, maioria heterossexual. Nós somos os gestores de religiões, entidades, governos e empresas.
      Se a igreja permitisse abortos, não nasceriam monstrinhos indesejáveis gerados em mães brasileiras ou casais heteros, frequentemente despreparados para tal.
      Se os governantes valorizassem mais os educadores e cobrassem mais resultados dos educandos, provavelmente dentro de uns 80 anos o Brasil já estaria diferente do que é hoje.
      Se a justiça não demorasse tanto o julgamento de crimes e afins, nenhum criminoso teria na cabeça essa ideia de impunidade.Crimes praticados por muita gente chegam até a prescreverem no Brasil !
      Se os políticos fossem justos e honestos, apesentando sempre bons exemplos, a base da pirâmide social acompanharia a filosofia deles !

  • Carlos Ossola:

    Eu já conhecia as estatísticas. E tem mais. Os homossexuais se dão melhor uns com os outros, na vida em comum, do que os héteros. Por quê? Entre outros motivos, não há atritos devido à diferença dos sexos. O homem e a mulher ocupam polos diferentes e os atritos são inevitáveis. Não acontece o mesmo, geralmente, com seres do mesmo sexo. E para a criança é sumamente importante a paz, a harmonia e o amor com que é rodeado no lar. Por favor, não estou fazendo proselitismo sobre casamentos homo ou heterossexuais. Sou heterossexual, casado há mais de 30 anos, e nem sempre a convivência doméstica foi um mar-de-rosas. Por isso sei do que estou falando. Um abraço fraterno a todos.

    • Ramon Oliveira:

      Concordo contigo Carlos. Tenho tantos amigos heterossexuais,como homossexuais e, o que percebo é que os heterossexuais tranquilos com sua vida e consciência não tem preconceitos em relação a homossexualidade,pois não se sentem ameaçados em nenhum momento por isso. Encaram com muita naturalidade.

  • gilberto paiva:

    Não tem como discordar de fatos e dados!

  • Sergio Cemin:

    Não sou homossexual. Mas também não sou preconceituoso. É nítido que os homossexuais, obviamente pela necessidade de evolução diante do preconceito social/sexual, tendem a ser mais inteligentes, com a cabeça ‘aberta’.
    Não poderia ser diferente com seus filhos.
    Bela notícia!

  • Sergio Cemin:

    Não sou homossexual. Mas também não sou preconceituoso. É nítido que os homossexuais, obviamente pela necessidade de evolução diante do preconceito sexual, tendem a ser mais inteligentes, com a cabeça ‘aberta’. Não poderia ser diferente com seus filhos.
    Bela notícia!

  • Silas:

    Geralmente os comentários das pessoas que são contra o casamento e a adoção de filhos por parte de casais homossexuais usam de argumentos religiosos pra defenderem suas ideologias. Com isso eu me pergunto: Como basear a criação de um(a) filho(a) com base em um deus excludente e com base em um livro da idade do bronze com teorias paradoxais e que prega o ódio e o preconceito ao próximo? Prefiro a “vida mundana” de amor e respeito com base em valores morais e éticos que estão longe de estarem numa bíblia…

  • Matianelus:

    Só pra arrematar: http://respeitogay.blogspot.com.br/2009/01/blog-post.html

  • Ricardo Ribeiro:

    é isso mesmo!

  • Daniel Basso:

    Parabéns pelo artigo, muito bom

Deixe seu comentário!