Cor de nebulosa ocorre por causa do mesmo efeito que nos dá nosso céu azul

Por , em 7.11.2012

Ao atingir nossa atmosfera, a luz do sol se “divide”, graças a um fenômeno conhecido como dispersão de Rayleigh – no processo, a luz azul se sobressai, e é por isso que vemos o céu dessa cor. Quem imaginaria, porém, que veríamos o “azul celeste” em uma nebulosa extremamente distante da Terra?

Na foto acima, que abre o Catálogo de Van der Bergh, vemos a luz de estrelas sendo dispersada por poeira espacial e, da mesma forma que ocorre aqui na Terra, o azul prevalece.

Com menos de 5 anos-luz de comprimento, a nebulosa VdB1 está a 1,6 mil anos-luz daqui, na constelação de Cassiopeia. À direita, duas nebulosas apresentam “redemoinhos” e correntes associados ao processo (altamente energético) de formação de estrelas.

Além da VdB1, o Catálogo contém dados de outras 157 conjuntos de elementos espaciais (sejam nebulosas ou conjuntos de estrelas) que podem ser vistos mais facilmente do hemisfério norte.[NASA]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

3 comentários

  • Joaquim Guedes Batista:

    Eu só sei que de nada tenho de certo, o que vejo na maioria são suposições, A medida do calor acima de 6 mil graus pela coloração, estranho, pois este teste não é concebível, a não ser por imaginação, ainda bem que meu cadinho só resiste perto de 2000, onde o ferro quase evapora, a coloração é quase branco, pode ser defeito da minha retina, ou mesmo do celebro, quem sabe numa lente cósmica eu veja o verde, vejo isso tudo como sonhos de sonhadores, onde a vida média do humano é de 70 anos assim sendo numa expressão matemática de 70/300.000/S…..

  • Mindo Riu:

    O que deve acontecer lá?
    Deve ser incrível!

  • Andre Luis:

    Excelente foto, mostrando as belezas do universo! Vale lembrar também a beleza do céu do nosso planeta!

Deixe seu comentário!