A primeira proposta para criar a internet foi considerada “vaga, mas excitante”

Por , em 19.04.2012

Ano passado, circulavam boatos de que a internet poderia ganhar o prêmio Nobel da Paz, devido ao seu papel fundamental nos levantes que aconteceram no Magreb (norte da África) e no Oriente Médio.

Mas, você sabia que, se dependesse de Mike Sendall, na época chefe de Tim Berners-Lee, creditado como inventor da internet, a internet talvez não estivesse como está.

Na apresentação escrita da ideia para criar a World Wide Web (de onde vem o ‘www’), Sendall escreveu: “Vago, mas excitante”.

Alguns defendem que a descrição ainda se aplica e, de fato, é parte do motivo de porque a rede tem feito tanto sucesso.

Apesar disso, ler a proposta original para a web, que era para ser uma nova maneira de gerenciar informações, chega a ser divertido. Eis um pequeno fragmento:

“Proporcionar um sistema que manipule esse tipo de informação é uma esperança que permitiria o desenvolvimento de um banco de informações, o qual poderia evoluir e crescer com a organização e os projetos que descreve. Para isso acontecer, o método de armazenagem não pode restringir a quantidade de informações. Por isso, uma web de pontos com links (como referências) entre eles é muito mais útil que um sistema com hierarquia fixa.

Quando descreve-se um sistema complexo, muitas pessoas recorrem a diagramas com círculos e flechas. Mas círculos e flechas permitem que apenas alguém descreva as inter-relações entre as coisas, de uma maneira que as tabelas não permitem. O sistema do qual precisamos é como um diagrama de círculos e flechas, em que esses círculos e flechas podem ser qualquer coisa. Podemos chamar os círculos de pontos e as flechas de links. Suponha que cada ponto é como uma pequena anotação, um artigo resumido, ou um comentário. Não estou preocupado aqui se isso tem gráficos ou texto ou ambos. No conceito, isso representa ou descreve uma pessoa ou um objeto particular.”

[TechDirt]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

  • CMagalha:

    A idéia, em si, é simples.

    Um sistema de pointers, com níveis indefinidos de profundidade e todos de mesma prioridade.

    Antes da existência do protocolo TCP-IP, a IBM tinha uma rede interligando todos os seus computadores, com troca de informações e arquivos. Existia o conceito de troca de mensagens, mas não eram chamados de “e-mails”, mas “notes”.

    Era possível passar arquivos de um computador para outro(s), com facilidade.

Deixe seu comentário!