Ver vídeos de gatos é mais barato que fazer terapia – E FUNCIONA!

Por , em 17.06.2015

O fenômeno dos vídeos virais de gatos, desde os mais fofos até os do enigmático gato mal-humorado, vai muito além de simplesmente entreter. Eles aumentam a energia dos espectadores e suas emoções positivas, além de diminuir sentimentos negativos, de acordo com um novo estudo realizado pelaa Universidade de Indiana, nos Estados Unidos.

A professora Jessica Gall Myrick entrevistou quase 7.000 pessoas para a pesquisa. No levantamento, os participantes responderam a questões sobre a visualização de vídeos de gato e como isso afetava o seu humor.

De acordo com Myrick, algumas pessoas podem pensar que assistir a vídeos de gatos não é um assunto sério o suficiente para uma pesquisa acadêmica. Mas o fato é que esse é um dos usos mais populares da internet hoje e, se quisermos compreender melhor os efeitos que ela pode ter em nós como indivíduos e na sociedade, os pesquisadores podem não ignorar tais vídeos.

“Todos nós já assistimos a um vídeo de gato, mas não há realmente pouco trabalho empírico feito sobre por que tantos de nós fazemos isso, ou quais os efeitos que eles podem ter sobre nós”, acrescentou Myrick, que é dona de um cachorro da raça pug e, curiosamente, não tem gatos.

O fenômeno dos vídeos de gatos

Dados da internet mostram que, até 2014, havia mais de 2 milhões de vídeos de gato postados no YouTube, com quase 26 milhões de visualizações. Esses vídeos tinham inclusive mais visualizações do que qualquer outra categoria de conteúdo do YouTube.

No estudo de Myrick, os sites mais populares para a visualização de vídeos de gatos fofuxos foram Facebook, YouTube e Buzzfeed.

Entre os possíveis efeitos, Myrick esperava encontrar explicações para questões como se a visualização de vídeos online de gatos têm o mesmo tipo de impacto positivo que terapias com animais de estimação, e se alguns espectadores se sentiam piores depois de assistir vídeos de gatos porque adiavam outras tarefas que precisavam realizar.

Dos participantes do estudo, cerca de 36% deles se identificaram como “uma pessoa que gosta mais de gatos do que de cachorros”, enquanto cerca de 60% disseram que gostavam ambos gatos e cães.

Resultados

Os participantes:

– Ficaram mais enérgicos e se sentiram mais positivos depois de assistir a vídeos relacionados com gatos;
– Tinham emoções menos negativas, como ansiedade, irritação e tristeza, depois de assistir a mídia online relacionada com gatos;
– Muitas vezes viam os gatos da internet no trabalho ou durante horário de estudos;
– Tinham um prazer de assistir a vídeos de gatos que superava qualquer culpa que sentiam em relação a procrastinar alguma tarefa que deveria estar sendo executada enquanto viam o vídeo;
– Estavam familiarizados com muitos dos chamados “gatos de celebridades”.

Além disso:

– Os proprietários de gatos e pessoas com certos traços de personalidade, como timidez e afabilidade, eram mais propensas a assistir a vídeos de gatos;
– Cerca de 25% dos vídeos de gatos que as pessoas assistiram eram os que elas mesmas procuravam; o resto eram relacionados.

Em geral, a resposta a assistir vídeos de gatos foi muito positiva.

Mesmo que as pessoas estejam assistindo a vídeos de gatos no YouTube para procrastinar, a recompensa emocional pode realmente ajudar as pessoas a assumirem tarefas difíceis depois.

Os resultados também sugerem que um trabalho futuro poderia explorar como gatos em vídeos podem ser usados como uma forma de terapia de baixo custo, concluiu a pesquisadora. [sciencedaily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,67 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!