Asteroide gigante atingirá a Terra em 2036?

Por , em 11.01.2013

Já sabemos há anos que o asteroide Apophis vai voar pertinho do nosso planeta em 2029. Também descobrimos que ele vai retornar para um segundo voo próximo a Terra em 2036.

Apophis, com 325 metros de largura (quase 20% maior do que a estimativa anterior de 270 m, e 75% mais massivo), foi descoberto em junho de 2004 e ganhou má fama depois de um estudo preliminar sugerir que ele tinha 2,7% de chances de atingir a Terra em 2029. Observações subsequentes descartaram qualquer impacto neste ano. Ufa.

Quando Apophis vibrar o planeta em 13 de abril de 2029, ele passará dentro de 31.300 quilômetros da Terra. Isso é mais perto do que alguns satélites geoestacionários, que orbitam o planeta a uma distância de 36.000 km.

Será o voo rasante mais próximo da Terra de um asteroide do tamanho do Apophis registrado na história. E estaremos a salvo.

Mas e em 2036? Cientistas da NASA anunciaram recentemente que as chances de um impacto em 2036 são menos de uma em um milhão. Por conta disso, os especialistas consideram que a rocha espacial não representa uma ameaça real para a Terra.

Se alguma vez atingisse a Terra, no entanto, o asteroide criaria uma explosão de 141 megatons de impacto, quase três vezes mais forte do que a maior bomba de hidrogênio já testada, de acordo com a calculadora de impacto da Universidade de Purdue (EUA).

Acompanhamento

Os astrônomos seguiram o asteroide Apophis conforme ele fez um sobrevoo distante da Terra a uma distância de cerca de 15 milhões de quilômetros na última quarta-feira, 9.

Observações do asteroide no espectro infravermelho

“As chances de impacto como estão agora são menos de uma em um milhão, o que nos deixa confortáveis em dizer que podemos efetivamente descartar um impacto com a Terra em 2036”, disse Don Yeomans, gerente do escritório de Objetos Próximos a Terra da NASA.

“O nosso interesse no asteroide Apophis será essencialmente científico”, disse Yeomans.
E o estudo de objetos próximos a Terra está mais badalado do nunca. O escritório de Yeomans estará ocupado muito mais cedo que 2029: uma aproximação de asteroide é esperada para mês que vem.

“Uma maior aproximação de um asteroide menos conhecido vai ocorrer no meio do próximo mês, quando um asteroide de 40 metros de tamanho, 2012 DA14, voará pela superfície da Terra de forma segura a cerca de 27.680 quilômetros”, disse Yeomans. “Com novos telescópios, a atualização de telescópios existentes e o aprimoramento contínuo do nosso processo de determinação orbital, nunca há um momento de tédio trabalhando em objetos próximos da Terra”.

Astrônomos da NASA usam regularmente telescópios na Terra e no espaço para procurar por quaisquer asteroides que possam representar uma ameaça de impacto para a Terra.[LiveScience, Space, USAToday]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

27 comentários

  • Yuuki Asuna:

    legal… o cara veio do futuro… mesmo…. e ele falou de 3 guerra mundial em 2015 pode n ter acomtessido se ele veio pra mudar alguma coia

    • Cesar Grossmann:

      Se ele veio do futuro, ele poderia falar de alguma coisa que não poderia ser modificada mesmo que ele contasse. Por exemplo, a data e hora da erupção de um vulcão. É o tipo de coisa que não dá para prever, e mesmo sabendo que vai acontecer, não tem como evitar.

  • Lucas Ludwig:

    Se procurar sobre um cara que possa ter vindo do futuro para o nosso passado pegar um tipo antigo de computador para salvar o futuro em2036

    • Rafael Agricola:

      A superficie eh muito cheia de lixo sobre essa historia eim,acho q na deep web eh mais facil encontrar algo sobre isso.

    • Cesar Grossmann:

      E a “Deep Web” é totalmente confiável…

  • Deny Pereira:

    Ah!e se o planeta explodir
    Eu quero que seja
    Em plena manhã de domingo e que eu possa assistir….

    • Gustavo Cabral de Carvalho:

      de qualquer forma, isso é 2036!!, já teremos se duvidar até carro aquático,vamos ter muita tecnologia, ai vai dar pra desviar do meteoro

  • Mikael Lucas:

    Bem, as chances já são mínimas de um asteroide atingir a terra. Se caso, um chegue perto ao ponto de atingir a terra, teremos ogivas nucleares ,que passam de centenas (podendo destruir a terra por 6 gerações). Então, é só mandar vários para destruir ou mudar a rota do asteroide. O perigo mesmo é a estrela de nêutrons que seria em vão qualquer tentativa que destrui-la ou mudar de percusso.

  • Rone Firmino:

    Noticia fresquinha sobre outro asreróide. Esse passara ” raspando” em 15-02-2013. http://portuguese.ruvr.ru/2013_02_04/Asteroide-passar-perigo-permanecer/

    • Rone Firmino:

      Desculpem.. Asteróide…

    • Bryan de Morais:

      ele vai acabar com a terra toda sem duvida ele é do tamanho do meio esdiu de futboll

  • Rui Natal:

    Meu Deus ! Mais uma preocupação. E já fico pensando no de 2182 que pode atingir a Terra e no novo Bug do Milênio na virada de 2.000 para 3.000. Espero que não seja num fim de semana de sol para não me prejudicar …

  • Cláudio Luis Luis:

    levemos pela fé, Deus não permitirá isto, segundo os Maias em 2012 o mundo se acabava, como o Titanic não afundava, mas vamos a gora pelo fator Jesus, sua pregação seus eleitos, o que diz a Bíblia sobre ele, eu fico com a SR. Jesus e não com os cientistas… Pois só ele tem palavra de vida eterna.

    • Felipe Alves:

      E por isso Jesus não pode meter um meteoro na gente?

    • Saprugo:

      Então Cláudio, quando chegar esse dia, fique de joelhos, cheio de fé e rezando para jesus, enquanto a atmosfera entra em ignição e o pulso térmico do impacto te queima vivo, e se você tiver sorte, já vai estar morto quando a onda de choque chegar em velocidade supersônica, para te desmantelar…

  • Paulo Galliza:

    Quais as chances dele (Apophis) se chocar contra a nossa Lua?

    • Francisco Assis Gurgel Gurgel:

      O sr Paulo, acho que não ha chace nem uma, que se houvesse, astrônomos não estariam tantos preocupados, o problema e com a terra mesmo, com nosso planeta.

  • Alex Sander:

    A historia do planeta está repleto desses eventos que são mais comuns do que se pensa, Ex: Tunguska de 1908 e Rio Curaça na Amazônia Brasileira em 1930.
    http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_unexplained_explosion_events

    Talvez pela primeira vez na historia temos tecnologia para identificar,monitorar e até evitar uma grande catástrofe (evacuando área do impacto ou desviando sua trajetória).

    A pergunta é:Caso as autoridades tenham previsto algum grande impacto, essa informação nos seria omitida(para evitar gerar histeria em massa e caos econômico),ou nos revelaria (pois uma informação dessa magnitude é difícil de esconder)?

    • Felipe Alves:

      Sempre que leio algo sobre fim do mundo, asteroides colidindo com a terra ou coisas do tipo, é EXATAMENTE esse questionamento que eu me faço.

    • Saprugo:

      Acredito que a vontade das autoridades seria realmente omitir, justamente pelo problema da histeria e caos coletivos. Mas como você falou, pela magnitude do acontecimento, dificilmente essa informação não vazaria, e de boato passaria a fato em pouco tempo, mesmo por que hoje em dia há uma quantidade significativa de astrônomos amadores com instrumentos de potência baixa a razoáveis. Concordo com a omissão vendo pelo lado do caos que isso geraria, mas discordo pelo motivo de as pessoas se verem privadas de tomarem decisões importantes antes do fim, como perdoar alguém, aproveitar melhor a vida, ou falar algo às pessoas que elas amam, que normalmente nunca falariam se a vida transcorresse normalmente.

  • Andre Luis:

    A imprensa adora se aproveitar da falta de conhecimento da população e disseminar informações sensacionalistas. É sempre bom estarmos bem informados com diferentes fontes, mas que principalmente, creditem confiabilidade e profissionalismo, pois tem muita gente que já afirma a colisão do asteróide, sem haver uma real periculosidade.

  • Tibulace:

    Excelente matéria, prende a atenção do leitor, pena que com erro:Voará pela SUPEFÍCIE da Terra?Seria BEM MAIS EXATO, se digitasse:Voará pelas PROXIMIDADES de nosso planeta.Na superfície da Terra, o IMPACTO já aconteceu!Gosto MUITO desse site, fico chateado com erros como esse, pois VCS PODEM/DEVEM melhorar.

  • Jonatas:

    Apos tantos profetas de fim do mundo darem com os burros na agua, talvez um dia as pessoas aprendam que a unica catastrofe eh acreditar nessas tolices. Os unicos e melhor “profetas” que realmente existem sao os futurologos e os escritores de ficçao cientifica, esses estao muito mais cientes de nosso verdadeiro futuro. Quantos aos asteroides, eh bom ficarmos de olho, mas colisoes de grande porte sao raras e seus intervalos sao maiores que o tempo da existencia da nossa especie. E esse asteroide, com esse tamanho, daria alguns problemas, muito longe de um processo de extinçao.

  • Rone Firmino:

    Será que eles tem tanta certeza assim que após 2029 o asteroide não cairá aqui? Acheu o titulo da matéria a princípio exagerado ” metereoro gigante”. Mas uma pesquisa rápida no Wikpédia me mostrou que o estádio do Maracanã tem 317 metros de comprimento, ou sejá, 8 metros menor que o Apophis. Os Russos estão observando ele de perto. E com certeza tem instrumentação e pessoas capazes de avaliações precisas. http://portuguese.ruvr.ru/2013_01_09/O-asteroide-Apophis-seria-ameaca-ou-um-presente-notavel/

    • Firmino Gutemberg:

      Oi Rone, Temos que pensar assim: A trajetória já está calculada e tudo vai depender da influência do campo gravitacional da terra quando ele passar perto. Conforme for ele volta com tudo pra cima da terra e caia aonde cair destrói um continente inteiro.

  • Marianna Goret:

    Ahhh acho bom mesmo. Não quero morrer com 41 anos apenas;

    • Firmino Gutemberg:

      Senhorita você tem noção do que significa 141 megatons? pode até parecer pouco se comparado com o esteróide que caiu no final do Jurássico numa época em que os dinossauros viviam num planeta rico e fértil até que um pedaço de rocha com apenas dez kilometros de comprimento mudou tudo isso. O impacto foi igual a dez mil bombas nucleares. Trilhões de toneladas de poeiras e pedras foram lançadas para a atmosfera criando uma sufocante cortina de pó que o sol não conseguiu penetrar por mil anos.

Deixe seu comentário!