Ilustração brutalmente simples mostra a verdadeira escala da mudança climática no Brasil e em todo o mundo

Por , em 19.06.2019

Agora você pode visualizar o estado atual da crise climática em praticamente qualquer lugar da Terra graças a uma ferramenta interativa impressionantemente simples.

O cientista climático Ed Hawkins criou um poderoso esquema para a visualização das mudanças de temperatura global: “listras de aquecimento coloridas”, comunicando como o mundo tem ficado mais quente desde o início dos registros de temperatura, variando de um azul escuro a um vermelho escuro.

Para desenvolver a escala, ele utilizou dados fornecidos por instituições como o Met Office do Reino Unido, Berkeley Earth dos EUA e outras fontes.

Basicamente, em qualquer lugar que você olhe, as coisas estão ficando inquietantemente quentes e vermelhas. Estas são as faixas de aquecimento em nível mundial, mostrando as temperaturas globais anuais em cada faixa vertical entre 1850 e 2018:

Nos gráficos, a temperatura média entre 1971 a 2000 é definida como o limite entre azul e vermelho. A partir dessa linha de base, os azuis mais escuros representam as temperaturas em geral abaixo da média nos últimos 100 anos (dependendo das fontes de dados), com os vermelhos mais escuros mostrando temperaturas em geral acima da média.

Nos países

Enquanto o clima de cada região é único à sua maneira, há uma tendência clara em termos das mudanças que estamos vendo. Por exemplo, este é o gráfico que representa as mudanças de temperatura no Brasil:

Nos EUA:

Na Austrália:

No Reino Unido:

Na China:

No Paquistão:

Na Dinamarca:

Em todos os casos, embora haja variações nas temperaturas anuais, no geral, todos os países estão experimentando temperaturas mais altas com o passar do tempo.

Eficaz e brutalmente minimalista, o gráfico de Hawkins é projetado especificamente “para iniciar conversas sobre o aquecimento mundial e os riscos da mudança climática”.

“Essa visualização remove todas as distrações dos gráficos padrão e permite que o espectador veja apenas as tendências de longo prazo e as variações de temperatura sem precisar interpretar mais nada”, explicou o cientista. E estamos mesmo vendo tudo, em choque.

Para brincar com a ferramenta interativa e ficar ainda mais alarmado, acesse o website #ShowYourStripes. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (26 votos, média: 4,58 de 5)

Deixe seu comentário!