Circuncisão ajuda a prevenir a contração de HIV

Por , em 14.06.2010

Um novo estudo mostrou que homens com circuncisão têm menos chances de sofrerem lesões no pênis causadas durante o sexo. Cortes, abrasões e outras lesões menores acontecem com menor freqüência – o que pode explicar porque homens que passaram pelo procedimento têm índices menores de contração de HIV.

Para o estudo, foram analisados 2800 homens, com idades entre 18 e 24 anos – metade foi circuncidada e a outra metade não. A análise desses sujeitos mostrou que a circuncisão reduz o risco de contração de HIV em 60%.

O estudo também mostrou que homens não circuncidados tinham 39% a mais de chance de sofrerem machucados “nas partes baixas”.

O HIV pode ser transmitido por sangue, então esses pequenos cortes e lesões que acontecem “lá” podem ser a porta de entrada para o vírus.

Outros dados mostraram que homens com mais de uma parceira sexual “regular” também tinham mais chances de “se machucarem” do que os monogâmicos.

No entanto é válido lembrar que a circuncisão, por si só, não previne a contração de HIV, então os métodos de prevenção serão sempre válidos. [Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

6 comentários

  • Dr. Hans Schukrutz:

    Mas que fartura de dejetos científicos saindo do mesmo lugar!

    Não sou circuncidado, nunca machuquei o prepúcio e nem consegui descobrir de que jeito se faz isso. Só mesmo excesso de ressecamento dos dois órgãos genitais que, adivinha só, não tem nenhuma relação com circuncisão!

    É conhecimento básico de anatomia que o prepúcio tem a função de proteger e evitar ressecamento da glande, a qual sem essa proteção, sofre perda de sensibilidade com o passar do tempo.

    E fala sério, não poderia existir pele mais macia, úmida e no molde mais adequado do que o prepúcio, para proteger a glande de qualquer atrito.

    Quanto a ferimentos causados pelo ressecamento e atrito entre glande e vagina/anus aqui vai algo muito mais prático e comprovável: mantê-los sempre umedecidos, existe lubrificantes íntimos pra isso! (KY, Olla, Prudence, K-Med, etc)

    Sugiro mudar a campanha:
    “faça circuncisão pra nada”;
    para:
    “proteja-se contra o ressecamento e irritação da pele: use lubrificante íntimo”.

    Lógico que a regra nº1 continua “usar camisinha”.

    Pais e mães: jamais façam essa mutilação (circuncisão) desnecessariamente no pênis do menino, pois o corpo é dele e apenas ele tem o direito de decidir sobre tal, quando atingir sua maturidade. Depois, quando adultos, muitos homens lamentam por não ter tido essa escolha, e não há mais como voltar atrás.

    E aos escritores do HypeScience, acho que podem ficar tranquilos quanto ao uso dos nomes reais dos genitais, isso é biologia, usar eufemismos ou evitar os termos dá a impressão de que é coisa errada. É só informação, e usada positivamente.

    O que está escrito aqui se baseia em documentários, sites de anatomia, sites educacionais e de organizações de saúde (ex.: http://www.circumcision.org), conhecimentos próprios.

  • two feici:

    o substantivo correto que deveria ser usado no titulo e “contagio”

    • arnaldo:

      idiota! contração também está correto.

  • @PimentaAG:

    De fato reduz o risco de lesão na região da glande porque não tem mais o atrito com o prepúcio. Logo diminui a chance de contrair o HIV. Mas 60% parece demais pra mim. Não acredito que seja tão grande a diferença.
    E que sentido tem dizer que homens monogamicos tem mais chances de ter lesões?! De contrair HIV, sim, mas ter mais lesões? Só se a esposa dele for adepta do “devagar e sempre” e suas amantes só goste de hardcore.LOL
    Existem muitos estudos que não valem tanto a pena na prevensão da AIDS exatamente porque não são 100% confiáveis ou não funciona com todos e acabam encorajando o não-uso da camisinha (que é o unico preservativo válido).

  • pao de mel:

    eu tenho fimose e nao sinto muito prazer nas relaçoes quando eu operar eu vou sentir mas prazer me ajuda.

  • squish:

    Cortando um pedacinho ja melhora. Se cortar tudo então, pode ter certeza que o cara não pega (salvo alguns casos, é claro).

    Prefiro usar camisinha mesmo.

Deixe seu comentário!