Como o sexo deixa as pessoas mais felizes e saudáveis

Por , em 21.06.2018

O sexo – do bom, é claro – produz efeitos emocionais e físicos surpreendentes para a sua saúde e bem-estar.

Estudos e especialistas constantemente defendem as vantagens do sexo regular, porque ele provoca uma série de mudanças fisiológicas positivas e bem documentadas no seu corpo e no seu cérebro. Por exemplo:

Sexo pode melhorar a longevidade

Fazer sexo regularmente pode melhorar sua expectativa de vida, de acordo com Sunny Rodgers, sexólogo clínico.

“Toda vez que você atinge o orgasmo, seu corpo libera DHEA, um hormônio conhecido por estimular seu sistema imunológico, melhorar a cognição, manter a pele saudável e fazê-lo parecer mais jovem”, diz.

Sexo pode melhorar a saúde mental

As preocupações literalmente desaparecerem durante o sexo. O ato pode levar a “diminuição da dor e da ansiedade e aumento do relaxamento e sensação de bem-estar”, conforme explica Rodgers.

Isso se deve principalmente as substâncias químicas liberadas no cérebro durante o sexo. “As endorfinas são os neurotransmissores associados a sentimentos felizes que podem melhorar o humor geral e combater a depressão”, afirma.

Sexo pode aumentar a intimidade com o seu parceiro

O toque o aproxima de seu parceiro de uma maneira muito física e hormonal, argumenta Laurie Watson, terapeuta sexual.

“Em um relacionamento comprometido, fazer sexo libera oxitocina, o hormônio do vínculo amoroso, fazendo você se sentir mais conectado ao seu parceiro”, diz ela.

De acordo com um estudo de 2017, os benefícios do vínculo imediato duram cerca de 48 horas após o sexo, aumentando assim a qualidade do relacionamento a longo prazo.

Sexo pode ser um bom remédio

O sexo frequente pode melhorar a saúde física de várias maneiras.

“De acordo com um estudo da Escola de Saúde Pública da Universidade de Boston, a ejaculação reduz o risco de câncer de próstata, o que torna o sexo uma opção saudável para os homens. Os orgasmos também produzem ocitocina, que funciona como um analgésico natural e pode ajudar a reduzir dores de cabeça e dores musculares”, conta Rodgers.

Sexo queima calorias

Embora haja muito debate sobre as calorias que são realmente perdidas durante o sexo, certamente é melhor do que não fazer nenhum exercício.

“Um casal queima cerca de 100 calorias cada vez que faz sexo”, explica Rodgers. “Se fazem sexo aproximadamente três vezes por semana, podem queimar mais de 15.000 calorias por ano sem nunca ir para a academia”.

Sexo é um bom calmante

Especificamente, os orgasmos podem liberar muita tensão do corpo.

“Eu tive uma paciente que fez sexo três vezes por semana durante 12 anos sem orgasmo”, Watson recorda. “Quando finalmente trabalhamos nisso e ela teve orgasmos, disse: ‘Uau, você está certa! Há muito alívio do estresse’”.

Um estudo publicado na revista científica PLOS One descobriu que fazer sexo todos os dias durante duas semanas pode levar a crescimento celular no hipocampo, uma região do cérebro que regula o humor.

Há também evidências de que sentir-se próximo do seu parceiro, tanto emocional quanto fisicamente, pode afastar o estresse, reduzindo os níveis do hormônio cortisol.

Sexo pode levar a uma melhor saúde pélvica e menstrual

Quanto mais sexo você faz, melhor ele fica, porque praticá-lo “fortalece o tônus muscular na área genital e no assoalho pélvico, o que pode levar a orgasmos mais fortes com o tempo”, defende Rodgers.

O componente do sexo que alivia a dor se estende aos sintomas pré-menstruais, como cólicas, também.

Conclusão: faça muito sexo, qualquer sexo!

Os benefícios do sexo regular são enormes. E estamos falando aqui de qualquer atividade sexual com a qual você se sinta à vontade e que o conecte com um parceiro.

“Sexo e prazer sexual podem incluir beijos, toques, preliminares, massagem sensual, atos orais, uso de produtos de prazeres íntimos, masturbação mútua e muito mais”, resume Rodgers. “Os casais devem se afastar da definição e se concentrar nas experiências prazerosas que criam juntos”. [HuffPost]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (20 votos, média: 4,50 de 5)

Deixe seu comentário!