Confira imagens de um incrível projeto de espaçonave de dobra espacial

Por , em 16.06.2014

Não, a imagem acima não é uma das – muitas – vazadas das filmagens do novo “Star Wars”. Muito pelo contrário, aliás. Esta majestosa nave branca pode ser o futuro das viagens espaciais.

Em 2012, o físico da NASA Harold White revelou que ele e uma equipe estavam trabalhando em um projeto para uma espaçonave mais rápida do que a luz. Agora, ele e um artista se uniram para criar um design próximo do que este tipo de veículo realmente pode vir a se parecer.

Você deve estar se perguntando como diabos alguém vai se mover mais rápido do que a luz. A resposta, mais uma vez, nos remete à uma obra de ficção científica, desta vez Star Trek: dobra espacial. Se uma nave espacial pode ser concebida de tal maneira que cria um bolha de dobra, em seguida, o espaço em frente à nave pode ser comprimido e o espaço atrás se expande. Isso resultaria no espaço-tempo se movendo ao redor do objeto, reposicionando a nave sem que ela realmente se mova. “Lembre-se, nada localmente excede a velocidade da luz, mas o espaço pode se expandir e contrair em qualquer velocidade,” explica White.

2-gorgeouswarp

Acho que isso soa um pouco futurista? A equipe de White tem utilizado um instrumento de teste – chamado de Interferômetro White-Juday de Dobra de Campo – a fim de tentar gerar e detectar casos microscópicos de bolhas de dobra. Se eles conseguirem isso, então a tecnologia pode avançar muito rápido. “Talvez uma experiência de ‘Jornada nas Estrelas’ na nossa vida não seja uma possibilidade tão remota”, arrisca White.

3-gorgeouswarp
Quanto ao quão realista este projeto é, fica difícil para nós, leigos, avaliarmos. Essencialmente, White propõe algumas modificações para o conceito de dobra espacial de uma pesquisa prévia, de Miguel Alcubierre, o que criaria uma zona do espaço-tempo deformada na frente e atrás da nave espacial para que ela comece a mover-se rapidamente. [IFLS, Phys, io9]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

27 comentários

  • Senhor Enigma:

    Magnetismo! colisão de campos magnéticos é a solução para a viajem intergalática…
    Mas não devo dar estas informações…

    • Cesar Grossmann:

      Oh, que misterioso… Por favor, senhor inteligênica superior, não faça suspense, seja o libertador da humanidade, em nome de todos os frangos que serão sacrificados para se tornar ração de astronauta, eu imploro!

      Cada um que aparece…

    • Henrique Guedes:

      Meu cérebro não suportaria as suas informações! Por favor não diga mais nada Sr. “Einstein”. SQN.

  • dauzacker:

    A verdade, é que estamos isolados neste tempo espaço, Por isto não chegaremos a lugar nenhum habitado neste quadrante.

  • Cesar Grossmann:

    Hercules, o tal do “projeto baseado na bobina de Tesla” não é projeto nenhum, é só especulação, e do pior tipo, feita por alguém que não entende do que está falando (eletromagnetismo, altas tensões, funcionamento de capacitores, etc.). Aliás, é interessante como o sujeito sabe tantos detalhes sobre a estrutura interna de um disco voador, baseado em especulações e em uma foto que pode muito bem ser falsa (o que provavelmente é).

    Quanto aos “ingleses”, a gente costuma chamar o pessoal da Inglaterra de inglês, e o pessoal dos Estados Unidos de norte-americanos, e a Nasa é dos Estados Unidos. De qualquer forma, o mecanismo de Alcubierre foi proposto em 1994 pelo físico teórico mexicano Miguel Alcubierre, baseado na Teoria da Relatividade Geral publicada pelo judeu-alemão Albert Einstein em 1916.

    • Henrique Guedes:

      É isso aí Cesar Grossmann, precisamos filtrar tudo .

  • Francisco Assis Gurgel Gurgel:

    o trem bala deu inicio com uma pequena pastilha de teste magnético depois em seguida engenheiros desenvolveram… hoje é uma realidade pode alcançar velocidades de 1000 km/h pode acontecer também com grande físico Harold White e sua equipe que já deu inicio os teste de interferômetro de dobra campo para gerar efeito microscópio dependendo do resultado o motor de dobra ant-matéria, se tornará uma grande realidade.

  • Diogenes Luca:

    Acredito sim neste tipo de viagem. Apesar de suas complicações como: Fonte de energia, inercia…Quem sabe para os proximos 500 anos, porem até la creio que outras formas mais menos custosas devem surgir pois nossa fisica ainda esta caminhando principalmente no campo da TQG e na unificação RG. O caminho ja se abril; a teoria das cordas e teoria “M”, em alguns seculos teremos seus resultados praticos…e dalhe LHC..rsrsrsrs

  • Frederico Augustos:

    http://i.stack.imgur.com/jiFfM.jpg

  • Thiago Alexandre Dos Santos:

    O grande problema é, e a fonte de energia? com certeza não serão estes miseros paineis solares que darão energia de dobra certo?

    No mínimo teríamos que ter PLENO conhecimento sobre fusão de matéria e miniaturizar uma usina destas pra nave, coisa que só temos resultados agora em 2012 e a produção de energia ainda não é auto sustentavel, falta muito pra conseguir isto, creio que até lá temos um longo caminho pra depois pensar em Motores de Dobra…

    • Cesar Grossmann:

      O George Lucas deu a dica da energia: cristais de dilítio.

      P.S.: foi só uma brincadeira, pessoal, coloquem os phasers em tonteio novamente.

    • Henrique Guedes:

      Oi Cesar Grossmann , não foi o George Lucas , e sim o Gene Rodenberry! rs Forte abraço!

  • Thiago Alexandre Dos Santos:

    Jessica Maes, se vc tem medo do sobrenatura, conserte isto pelo amor dos céus kkk
    Se eu fosse Gene Roddenberry eu voltaria esta noite mesmo pra assombrar voce até arrumar este artigo rsrs

  • Genioso Irreligioso:

    “Você deve estar se perguntando como diabos alguém vai se mover mais rápido do que a luz. A resposta, mais uma vez, nos remete à franquia de George Lucas: dobra espacial. ”

    P.Q.P.!… Se Gene Roddenberry não tivesse sido cremado e suas cinzas jogadas no espaço; certamente que ele estaria rodando em seu caixão depois dessa!
    .

  • Rafa Leal:

    Sinceramente ,na minha opinião viajar no espaço dessa forma é impossível pelo fato do espaço estar com infinitos estilhaços de meteoros e meteoritos ,onde se essa nave viajar na “velocidade dobra”, ira ser destruída pelos fragmentos.E outra coisa ,quando há um aumento de velocidade em qualquer corpo , o impacto com qualquer objeto irá destruí-lo dependendo da velocidade, se isso não existisse não precisaria se preocupar com os animais na pista quando o carro está em alta velocidade.

    • Cesar Grossmann:

      Seria assim, se você estivesse viajando PELO ESPAÇO. Mas você não vai estar viajando PELO ESPAÇO, você vai estar LEVANDO O ESPAÇO PARA ONDE VOCÊ QUER IR.

      Você vai estar viajando sem sair do lugar. O lugar que você está é que vai se deslocar. E assim, não vai enfrentar nenhuma nuvem de detritos espaciais, por que onde você está, não tem nenhum.

    • Mario Sartori:

      Acontece que na dobra espacial ela não vai viajar neste tempo / espaço mas sim num alternativo o unico perigo é qdo desacelerar.

    • Thiago Alexandre Dos Santos:

      Isto poderia ser evitado criando algum tipo de escudo, já existe escudo de plasma funcional, o problema de tudo é energia de sobra pra fazer tudo isto…

    • magrelinho:

      Sou leigo no assunto, mas esse tipo de viagem não deve encarado como um percurso linear, que um foguete faz.

    • dauzacker:

      é difícil entender para outras pessoas, afinal o que é omitido até nos ensinamentos da física, torna o ser humano atrasado.

  • Luis Mendes:

    Na boa, confundiram legal Star Wars com Star Trek…

    A “velocidade de dobra” é coisa so de Jornada das estrelas. Em Guerra nas Estrelas se chama de “Hiperespaço” e não cria uma pequena “bolha” de tempo-espaço normal ao seu redor; ela , a nave, entra num universo ou dimensão diferente.
    Então dizer que “o espaço em frente à nave pode ser comprimido e o espaço atrás se expande” não tem nada a ver com George Lucas :/
    Da para ver até que o nome da nave é ENTERPRISE 😛 (a nave do filme…

    • Marcelo Ribeiro:

      A Jéssica cutucou a onça com vara curta e atraiu a ira do grupo mais temido do Quadrante Alfa, os trekkers.

      star trek vs star wars engraçado

    • Luis Mendes:

      Cara, sou muito mais fã de Star Wars que de Star Trek.
      kkkkkkkkkk
      Não estou com raiva não, só queria tentar fazer com que percebessem o erro. Mas isso não é tão importante assim.
      Ps: se nao tivessem feito Star Wars, Star Trek não existiria (viram o sucesso de George Lucas e tentaram imitar com algo parecido.) Então quem ama Star Trek deve amar, no mínimo, George Lucas por isso.

    • Marcelo Ribeiro:

      Star Trek veio antes, década de 1960, mas como seriado. O primeiro filme Star Wars iniciou a corrida pela ficção científica no cinema na década de 1970, isto é verdade.

    • Camila Godoy:

      Eu pensei que fosse coisa da minha cabeça, eu não conheço muito sobre Star Wars, então achei que lá também tivesse “velocidade de dobra” e “Enterprise”.
      Então eu não estou ficando louca? Houve confusão mesmo? kkkkkkk

    • A.S.S.:

      É a única diferença (no nome) é que não é U.S.S Enterprise, e sim I.X.S Enterprise.

    • Luis Mendes:

      Marcelo, foi mal, cara.
      Essa eu nao sabia, obrigado pela informação.
      Tinha até esquecido dessa matéria 😛

Deixe seu comentário!