Conheça a única aranha que passa o dia todo embaixo d’água

Por , em 9.06.2011

Você conhece alguma aranha mergulhadora, que passa a maior parte do tempo debaixo d’água? A incrível aranha-de-água (Argyroneta aquática) só precisa vir a superfície para pegar ar uma vez por dia.

Elas vivem em lagos, lagoas e córregos lentos em toda a Europa e norte da Ásia. São as únicas aranhas que vivem suas vidas inteiras na água, acasalando, pondo ovos e capturando presas em suas teias de seda, construídas entre a vegetação sob a superfície da água.

Elas criam bolhas que se enchem de ar para respirar debaixo d’água. E, segundo um novo estudo, essas bolhas se comportam como guelras, extraindo oxigênio dissolvido da água e dispersando dióxido de carbono.

Para preencher essa “teia bolha” de ar a fim de respirar, as aranhas usam pelos finos em seu abdômen para transportá-las até a superfície da água. Os cientistas debatem há muito tempo quantas vezes elas tinham de voltar à superfície para reabastecer seu suprimento de ar.

Eles simularam uma lagoa em laboratório, em condições de um dia quente de verão, para testar as aranhas. Anteriormente, a crença sugeria que elas tinham que vir à superfície a cada 20 a 40 minutos durante todo o dia.

Os cientistas também mediram os níveis de oxigênio no interior e em torno da bolha de ar. Ao medir as diferenças, eles identificaram uma troca de gás semelhante à realizada pelas brânquias dos animais que respiram debaixo d’água.

Conforme a aranha consome o oxigênio da bolha, reduz a concentração de oxigênio no seu interior. O gás fica abaixo do nível de oxigênio dissolvido na água, e quando isso acontece, pode ser conduzido para dentro da bolha.

O dióxido de carbono que a aranha produz não é um problema, porque é facilmente dissolvido na água e nunca acumula.

Porém, ao contrário dos animais que trocam oxigênio e dióxido de carbono em brânquias, as aranhas têm de lidar com outros gases no ar que transportam. Na mistura de gases recolhida, como o oxigênio é retirado da bolha e o dióxido de carbono não acumula, o nitrogênio aumenta de concentração.

Como o nitrogênio se dispersa com a bolha, ela eventualmente colapsa, mas isso acontece muito devagar, quase ao longo de um dia. Isso é muito útil: a aranha é capaz de permanecer embaixo d’água em dias muito quentes, quando a sua taxa metabólica é mais alta que o normal, se a água estiver bem oxigenada.

Isso significa que elas voltam à superfície com pouca frequência, evitando o risco de serem apanhadas por predadores, como aves. Também permite que as aranhas esperem pacientemente uma presa passar.[BBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 4,00 de 5)

10 comentários

  • ademilton:

    bom. qe ela se protege dos predadores passaros tudo bem e dos peixes que comem insetos?
    pençando bem e melhor ficar do lado de fora kkkkkkkkkkkkkkkkk

  • natureOwns!!!!!!!11:

    nature is amazing! a natureza e impressionante!

  • velho ignorante:

    que legal isso nem imaginava q tal coisa acontecesse é a natureza nos surpreendendo sempre mais e mais

  • Silvio:

    A matéria é velha mais muita gente não viu…. Eu mesmo não tinha visto.

  • ALX:

    INTERESSANTE,PODE SER MATERIA VELHA,MAIS COMO SOU UM POUCO NOVO AQUI NÃO SABIA DISSO KKKKKKKKKKKKKKKKKK… ESSA NATASHA ALEM DE GATA ME CHAMANDO MUITA ATENÇÃO NAS MATERIAS DELA,COMO FALEI EM OUTRA MATERIA,SÃO SEMPRE AS DELA QUE ME ATRAI E ME FAZ LER E QUANDO CHEGO NO FIM VEJO QUE É ELA QUE FEZ! PARABENS

  • Anderson:

    Essa matéria é velha…. já foi publicada há um tempo atrás…

  • José Calasans:

    A natureza sabe quase tudo,precisamos aprender mais com ela,cada dia que passa nós descobrimos coisas surpreendentes.

    • Adolfo:

      como assim a natureza sabe quase tudo? quase foi uma frase de efeito, quase ficou bonita, tudo bem, … a natureza saber alguma coisa é estranho demais.

      eu acho que tu quis dizer que a bioquimica dos animais precisa de maior estudo pois há muito o que descobrir em todos os animais que já foram catalogados sem contar os ainda as novas especies que estão surgindo.

    • jodeja:

      A natureza não sabe quase tudo, ela sabe tudo. Mesmo o mais sofisticado é inferior ao cérebro de uma ameba.

    • jodeja:

      O que eu quis dizer é que mesmo o mais sofisticado computador é menos complicado que o cérebro de uma ameba. Desculpem.

Deixe seu comentário!