Este pássaro com 2 SEXOS é absolutamente incomum

Por , em 27.12.2014

O cardeal – ave que habita a América do Norte – na foto acima é um raro ginandromorfo: possui a plumagem masculina vermelho brilhante em seu lado esquerdo, e sua outra metade é coberta com a comparativamente monótona e cinza-amarronzada plumagem feminina. Borboletas, lagostas e galinhas ginandromorfas existem naturalmente, por exemplo, mas pesquisadores raramente têm observado animais assim em estado selvagem.

Pesquisadores da universidade Western Illinois, nos EUA, observaram o cardeal ginandromorfo por mais de 40 dias, entre dezembro de 2008 e março de 2010, no noroeste de Illinois. Nesse tempo, o pássaro nunca formou par com outro cardeal, e a equipe nunca o ouviu vocalizando. O pássaro também nunca foi submetido a “comportamentos agnósticos incomuns” de outros cardeais.

Com a maioria dos mamíferos, os cromossomos sexuais (XY para o sexo masculino, XX para o sexo feminino) desencadeiam a formação tanto de gônadas masculinas quanto femininas que, em seguida, liberam hormônios nos primeiros estágios de desenvolvimento que direcionam o sexo de outras células. Aves, por outro lado, possuem um sistema de determinação de sexo ZW – com fêmeas sendo ZW e machos sendo ZZ – com os hormônios não tendo um papel tão determinante.

Em um estudo feito com mandarins, aves típicas da Austrália, que tinham cérebros metade geneticamente do sexo masculino e metade geneticamente do sexo feminino, os pesquisadores descobriram que as diferenças entre os sexos eram neurais na origem, e não gonadais. Quando três galinhas ginandromorfas foram examinadas em detalhe em 2010, descobriu-se que a metade feminina é majoritariamente constituída por células normais do sexo feminino com cromossomos femininos; do mesmo modo, o lado macho é composto principalmente de células do sexo masculino com cromossomos do sexo masculino. Suas células, ao que parece, seguem suas próprias instruções. [IFL Science]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!