Romances podem enlouquecer mulheres e destruir seus casamentos

Alerta para as senhoras: seu exemplar de “Querido John” pode lhe trazer mais malefícios do que você jamais imaginou. A perda da sanidade mental e o fim do seu casamento são possíveis consequências da leitura de livros de romance.

Esse é o argumento de Kimberly-Sayer Giles. Ela escreve: “Os homens são muito visuais, e ver pornografia produz uma droga chamada que leva a euforia no corpo. Essa droga é a razão pela qual a pornografia se torna viciante. Quando a elevação natural desaparece, o homem se sente deprimido (como acontece com qualquer droga) e tem vontade de passar pelo processo novamente. As mulheres são mais estimuladas por livros de romance do que por sexo. Então, quando elas leem histórias românticas (e nem precisam ter romance tão explícito assim), elas podem experimentar a liberação da mesma substância química viciante”.

Alguns terapeutas matrimoniais advertem que as mulheres podem se tornar tão perigosas e desequilibradamente viciadas nas mensagens distorcidas desses livros quanto os homens (nem todos!) são viciados nas mensagens distorcidas da pornografia”.

Soluções? Sayer-Giles sugere que quem se deixa influenciar demais por romances deveria “simplesmente escolher um tipo diferente de livro”. Não surpreendentemente, os aficionados por romance acham que isso tudo é uma grande besteira.

A romancista Amanda Bonilla, por exemplo, debocha: “Eu posso seguramente dizer que eu não espumo pela boca ou contraio uma DTS quando eu não estou lendo uma cena de sexo ardente”. Outros fãs do gênero reagiram com mais humor ao instituir a tag na rede social Twitter “#romancekills” (em português, “romance mata”). É, quem sabe ele tem esse poder mesmo. [Jezebel]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Curta no Facebook:

13 respostas para “Romances podem enlouquecer mulheres e destruir seus casamentos”

  1. Ninguém é melhor ou pior, somos iguais! Como gosto, idéias, pensamentos diferentes e só, acredito que o individuo que se acha melhor que alguém tem que procurar um terapeuta ou um psicólogo, pois com certeza sofreu algum trauma.
    Palmas para Gyver, Prego mestre e outros, são comentários assim que ainda me fazer visitar esse site, pois não aprendo só com as matérias!

  2. Mulher é o gênero feminino dos homens, e evoluíram tanto quanto os homens em todos os aspectos. Mas a espécie humana ainda tem muito o que evoluir, incluindo nesta evolução o sexismo. Somos diferentes apenas no sentido de que os dois, homem e mulher, se completam.

  3. O universo feminino é estrondosamente deprimente. Não sei como elas aguentam. Vai ver por isso é que elas não evoluíram como espécie. São apenas reprodutoras.

  4. Podemos incluir nesse rol de drogas românticas femininas as músicas românticas, filmes românticos (até mesmo comédias românticas ou filmes de adolescentes como Crespúsculo), novelas, conversas das amigas, etc.

    • Alguém por aí se sentiu diretamente afetada. E parece que já está pirando. Parece que a pesquisa realmente acertou.

  5. Só faltou dizer o que já é conhecido e reconhecido na Europa. Estes romances são pornografia. Só que pornografia destinada ao público feminino, portanto em formato específico para este público. Mas é pornografia e tem a função de estimular sexualmente as mulheres da mesma maneira que as revistas estimulam os homens.

  6. “Os homens são muito visuais, e ver pornografia produz uma droga chamada que leva a euforia no corpo.”

    Chamada o quê? Isto é um site de notícias de ciência. Devia ter a designação da substância produzida.

Deixe uma resposta