“Descoberta de 2011”: nova droga anti-AIDS previne transmissão da doença

Por , em 27.12.2011

Segundo um novo estudo, drogas antirretrovirais poderiam reduzir a transmissão do HIV entre parceiros sexuais por 96%.

A pesquisa envolveu 1.763 casais, sendo um dos parceiros HIV-positivo e o outro não. Metade das pessoas infectadas recebeu antirretrovirais, e os pesquisadores descobriram uma redução de 96% na transferência do vírus.

Enquanto o uso do preservativo, a mudança de comportamento, e a circuncisão são fatores que podem ajudar a prevenir o HIV, a lista de falhas na prevenção da doença é incrivelmente longa.

A nova droga, por si só, não vai resolver o problema e acabar com a epidemia. Não é uma vacina, mas é a melhor coisa depois disso disponível.

Como o estudo foi realizado em casais heterossexuais, não está claro se o mesmo benefício se estende para homens que fazem sexo com outros homens.

Alguns estudos em andamento estão tentando responder a essa pergunta, e apesar dos mecanismos por trás da transmissão diferirem ligeiramente, ao que parece, todos os parceiros não infectados se beneficiariam com as drogas antirretrovirais.

Na verdade, pode até ser antiético executar um estudo semelhante em homens homossexuais neste ponto, dada a forte evidência de que a droga funciona, porque tal processo poderia ser visto como “negar tratamento” a pessoas no grupo de controle.

Outro estudo está em andamento para determinar em que momento após a infecção a terapia antirretroviral deve ser iniciada.

Os cientistas estão preocupados em como incentivar as pessoas a iniciar e aderir às terapias antirretrovirais. O problema, segundo eles, é a “cascata de tratamento”: para cada 100 pacientes que são HIV-positivos, 79 estão conscientes disso, 47 tem acesso a algum tipo de cuidado, e apenas 26 estão em tratamento que suprime o vírus em seu sangue.

Parte da solução para esse problema é a substituição de um comprimido diário por um adesivo ou injeção que possa ser tomada com menos frequência, e não é tão dependente do comportamento do indivíduo.

Esse estudo foi nomeado como a grande “descoberta do ano” de 2011.[LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

26 comentários

  • Lydia Noval:

    Incrível como alguns torcem contra o sucesso!

  • Enfermeira Jany:

    se houver distribuição gratuita a todos…quero ver no que vai dar..já passamos pela queima dos soutiens..agora vamos ver queimarem preservativos.

  • Enfermeira Jany:

    Até hoje me pergunto o que seria das pessoas, e dos outros métodos que previnem contra o vírus HIV se uma vacina foce criada. Será que que já não gosta de usar preservativo, ai é que não vai usar mesmo…quem é soro +, não vai mais se preocupar em usar preservativo para não contaminar o outro?!! Mesmo que o fármaco não esteja disponível a todos (Classes econômicas)!?

  • Roberto:

    Espera aí, não vi nenhum comentário de um HIV positivo; por favor opinem, e´de seu interesse.

  • Jessé:

    “A pesquisa envolveu 1.763 casais, sendo um dos parceiros HIV-positivo e o outro não”! Caramba onde o mundo vai parar… existe gente pra tudo mesmo que louco!!

    • ana clara:

      voce é estremamente preconceituoso. Como a pesquisa mostrou saber que o parceiro é HIV+ não é tão perigoso assim, agora, e aquelas pessoas que vc se relaciona eventualmente e não sabe ou se sabe não te conta. O que vc me diz, não e bem mais perigoso? pos isso deixe de ser pre

  • asdf:

    96% entre casais = nada.
    100 relações = 4 contágios.
    25 relações = 1 contágio.
    1 contágio = 100% insegurança.

    96% é um número ‘alto’. Traz uma falsa sensação de segurança se utilizado ardilosamente. Se você trabalha todo dia e tivesse 96% de chance de sofrer um acidente grave, não vá trabalhar. A cada 100 dias, 4 acidentes.

  • Pedr@o:

    E´ bom que apareça mais rapido possivel esta vacina e outra que vai banir de vez este mal, o lucro sera exorbitante para quem ou o País q investir nesta descoberta , sera´merecido, e alem deste mal há tambem muitas naçoes que nao se preocupam com a pAZ, querem mais corrupiçao do q proporcionar um bem para a humanidade, nosso País devia ha muito tempo estar ao nivel de primeiro mundo em saude , educaçao, alimentos, mas tem um cancer corroendo nossa Naçao a corrupiçao…………..

  • Pedro Vaz_de_ANGOLA:

    O q me decepciona, é q n se conhece ao certo qual a real origem dessa doença, que ao meu ver é um virus geneticamente modificado em laboratório, produzido com interesses comerciais, hoje em dia, os caras xtão facturando com os antiretrovirais, e nunca cedem a vacina ou a cura total da doença, assim, vão somando cada vez + dinheiro, podem ter a certeza, que tem gente q GOVERNA esse mundo, e a gente n imagina!

    • marcelo:

      pedro gostei do seu comentario; mas na minha opiniao esses cientistas ja tem a cura para essa doença mas eles nao querem revelar.para mim essa doença foi criada em laboratorio e assim eles ifectaram as pessoas.eles causam o problema e depois resolvem asim aconteceu com a gripe suina a doença apareceu e rapidamente eles inventaram a cura mas com o hiv é diferente eles estam so inrolando.isso tem que acabar…..

    • Rafael:

      Enrolando há 30 anos, com a cura já formulada? Dificilmente. Pois se assim fosse, não permitiriam que terceiros explorassem o mercado com vastos coquetéis de tratamento: logo, rebateriam. E o necessário financiamento das pesquisas? Abririam mão disto por tanto tempo, quase meia geração?

  • AgoraQueSouRica:

    Essa droga anti-aids é uma faca de dois gumes …por um lado vai beneficiar muita gente , por outro , vai fazer muita gente perder o medo da doença e nao se prevenir…

  • Marcelo:

    A Cura da aids só virá se deixarmos de ser platéia e começarmos a agir. Como? mandando milhares de emails para embaixadas, governos, laboratórios, empresas para que invistam ainda mais para uma cura definitiva contra este virus. Se não agirmos nada acontecerá, ou então farão sempre remédios paliativos que não curam. Passem a mandar emails, espalhem essa idéia para as redes sociais. Acredito arduamente que essa batalha será venciada através de pressão, através de luta. Mas dependerá de cada um de nós!!. Essa cura já deveria ter chegado. A hora é essa!

  • Walter, o Cavaleiro de Cristo:

    Essa droga é uma verdadeira armadilha. Não acredito que possa fazer algum efeito. O máximo que pode acontecer, é as pessoas pararem de usar a camisinha por confiarem cegamente nessa nova drofa e, acabarem se contaminando com mais facilidade.

    • helio:

      nao entendi, pq nao acredita? se os estudos estao indicando isso, sabe qnto tempo leva pra uma droga entrar no mercado, quantos testes sao realizados… acho melhor vc comecar a acreditar mais.

    • Walter, o Cavaleiro de Cristo:

      Meu filho, se você acredita nesse conto da carochinha, espere a tal droga chegar ao mercado, tome-a e depois faça sexo com uma portadora do HIV. Depois, você volta aqui e conversaremos.

    • Rey:

      Cara, voce é muito preconceituoso.
      Já tive vários pareceiros HIV positivo e não tenho HIV, basta se cuidar.
      É mais seguro transar com quem vc ama e sabe que tem HIV do que se meter com a mulher do pastor que acha que é superior a todo mundo e tá toda doente.

  • Isabela:

    Eu só acho que as pessoas dão mais importância a AIDS do que as outras DSTs…

    • EltonPaes:

      Por que é a que mais mata?!

  • Bruno:

    Não vai demorar muito para descobrirem uma possível cura ou vacina anti-HIV. Contudo, mesmo que tal avanço se concretize, não podemos nos esquecer das outras DST’s, que também podem se tornar doenças gravíssimas.

    • Walter, o Cavaleiro de Cristo:

      Meu caro, uma cura definitiva para a AIDS, quebraria os laboratórios que fabricam o tal “coquetel anti-aids”. Sabemos que, o que importa para eles é o lucro e não a saúde da população.

    • Pedro Vaz_de_ANGOLA:

      No caso da Hepatite B, como é possível até hoje não haver cura?? Entretanto a doença pode ser controlada, + o indivíduo n pode beber sequer uma SKOL e torcer pelo se MEGÃO a vontade, kkkk

  • karlloz:

    Estamos chegando cada vez mais perto da cura do HIV. O que me preocupa é que tem pessoais que usam essa proximidade para não se protegerem, e também o fato do uso de tantos medicamentos possa de alguma forma causar mutações no vírus, o tornando mais resistentes.

    • SGS:

      É verdade, se o HIV sofresse mutação, iria dar início à um dos maiores combates que a raça humana faria contra outra espécie. Até sei lá, desde sempre os nossos anti corpos (ou dos animais não humanos criados em laboratórios) ajudaram a criar as vacinas, mas o HIV é um anulante natural das defesas do organismo. Apenas pensem em que tipo de problema a todos os seres multi celulares isto poderia causar, afinal se alguma subtancia for sintetizada em ratos ou macacos de laboratório e então sofresse mutação, por que também não os poderia afetar????!!!

    • Walter, o Cavaleiro de Cristo:

      Errado!!! Nunca existirá uma cura para a AIDS. A erradicação desta doença, só será possível no dia em que todas as pessoas começarem a dar valor à vida! Uma mudança radical de comportamente seria a única solução possível.

Deixe seu comentário!