Descoberto gene humano em uma bactéria

Por , em 2.03.2011

Um lance do tipo Frankenstein foi descoberto no mundo da microbiologia. Cientistas encontraram um evidências de DNA humano no genoma de uma bactéria. Não qualquer bactéria, mas sim, a responsável por transmitir a doença sexualmente transmissível Gonorréia (Neisseria gonorrhoeae). Segundo os pesquisadores, esta novidade pode ajudar a entender porque estes seres conseguem se adaptar tão bem e viver em seus hospedeiros.

Os responsáveis pela descoberta ficaram surpresos porque, geralmente, são os vírus e as bactérias que deixam vestígios de sua contaminação nos humanos. De acordo com estudos, esta transferência lateral de genes é comum entre bactérias e organismos multicelulares. Mas esta é a primeira vez que os cientistas encontraram genes externos em uma bactéria. Ao invés de depositar um gene, ela roubou.

Aparentemente funciona assim: a bactéria pega uma sequência genética do hospedeiro que está infectando, uma nova habilidade que poderia ajudá-la a se adaptar. Segundo o professor de microbiologia e imunologia da Northwestern University Feinberg School of Medicine, Hank Seifert, esta habilidade adquirida pode capacitar a bactéria a desenvolver novas resistências e ficar mais forte. “Se este evento particular ofereceu vantagens para a bactéria da gonorréia, ainda não sabemos”, declarou o professor.

A descoberta foi feita enquanto cientistas examinavam sequências genômicas de diversas bactérias causadoras da doença. Três delas apresentaram pedaços de DNA que, dentro da sequência, eram idênticas a uma sequência encontrada em humanos.

No mundo todo, 50 milhões de pessoas são infectadas com gonorréia todo ano. A doença é tratada com antibióticos, mas não se pode esquecer que as bactérias conseguem se tornar resistentes a várias drogas. Estudar o fragmento de DNA humano da bactéria pode ajudar os cientistas a encontrar tratamentos mais eficazes. “O próximo passo é descobrir qual pedaço de DNA está indo embora”, disse Seifert.

Mas o importante mesmo é lembrar que gonorréia é uma doença sexualmente transmissível (DNA). Ao invés de ficar doando DNA para esta bactéria e tomando antibióticos para combatê-la, o melhor a se fazer é usar proteção na hora do sexo. A camisinha pode prevenir estes Frankensteins, DSTs e gravidez indesejada. É melhor prevenir que remediar. [PopSci]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

15 comentários

  • William Corrêa:

    Mas uma coisa não entendi. Será que foi realmente uma transferência lateral de genes do ser humano para a bactéria? Porque as bactérias deram origem, evolutivamente aos seres eucariontes, e, muitos e muitos anos depois, com desenvolvimento desses eucariontes e provavelmente da colonização de seres unicelulares, passaram a existir os animais, dentre eles, os humanos. Então, esse gene não poderia já ser de uma bactéria ancestral, sendo preservado em algumas outras bactérias “seguintes” na evolução e em humanos e desaparecendo em outras bactérias? Isso que falei estaria provavelmente errado se comprovassem que esse gene realmente surgiu em humanos, aí sim a bactéria poderia ter “roubado”.

  • BELISE:

    Como existem pessoas ignorantes nesse mundo meu DEUS!!! Não aceitam que os homens descendam de um ancestral comum do macaco mas preferem acreditar que venham do barro!

  • Cesar Rafael:

    Não é preciso falar assim do criacionismo, não si encara uma criança de igual para igual. Tanto como o futuro e inevitável, suas crenças cairam.

  • FH:

    Vcs podiam revisar melhor os artigos antes de postarem aqui…

  • Mario:

    Do jeito que as coisas estão invertidas falar que o homem veio do macaco está fora de moda, daqui um pouco mais vão falar que viemos de uma bactéria como falaram que a aids veio de uns macacos gays e até hoje não morreu um macaco,expliquem essa história direito pensam que me enganam.

  • Deep:

    Vc pode também transar com pessoas comprovadamente saudáveis, sem camisinha! Por exemplo, – e isso é válido preferencialmente para parceiros fixos – vc´s podem doar sangue juntos, aguardar os resultados, tomar as devidas precauções contraceptivas, se for o caso, e mandar ver!!!

  • Fabio Cardoso:

    deus no ctrl+c e ctrl+v ? Sabe como é: sexto dia de tarde e tinha que descansar no sétimo… ah vai assim mesmo !

  • kelly:

    A minha desculpa esfarrapada é que Deus criou as bactérias e humanos, não importa se foi através da evolução ou do pó.

  • lol:

    A camisinha protege da mesma forma que uma luva cirúrgica protege o cirurgião e o cirurgiado. Se vc tem uma lesão na região pubiana, é só esperar cicatrizar.

  • eduardo:

    É incrível a capacidade das bactérias e vírus de se adaptarem e adquirir resistências…

  • Jaque:

    Correção Doença sexualmente transmíssivel é DST e não DNA!!! DNA é deoxyribonucleic acid!!

  • Alan:

    Se isso for verdade os criacionistas vão chorar?

  • Caio Pinto:

    Pode não proteger 100%, mas protege. Antes com ela do que sem ela. Qual sua idéia? Abstinência? Vai pra igreja rezar e não encha o saco!

  • Lucyano Valdez:

    Camisinha não protege contra o HPV, que é um vírus, vai proteger contra o HIV, vírus mais letal, ou contra gonorréia ou outras doenças???? Basta que escorram os líquidos que se vertem na hora do sexo e que tais líquidos estejam contaminados. Uma ferida na pela, uma microlesão na região genital ou noutra, capaz de ser atingida pelos líquidos vertidos pela mulher e pelo homem, líquidos estes contaminados, que se pega o HPV ou outras doenças. Querem tapar o sol com a peneira? Como se camisinha fosse a solução genial e única para as DST? Coisa de fabricante de camisinha ou de indústria farmacêutica mesmo… Gentalha!

  • Netnature.wordpress.com:

    Quero ver qual será a desculpa esfarrapada que os criacionistas darão.

Deixe seu comentário!