Disfunção erétil prediz risco cardíaco

Por , em 3.02.2009

A disfunção erétil, ou impotência, pode significar mais do que frustração na “hora H” – de acordo com pesquisas, ela serve de aviso para doenças mais sérias.

De acordo com estudos recentes, homens com o problema têm 80% mais chances de desenvolver doenças cardíacas. A descoberta da Clínica Mayo sugere que, principalmente homens mais jovens que apresentem o problema, devem considerar a possibilidade de desenvolver doenças coronárias posteriormente.

Os pesquisadores ainda não sabem por que o elo entre as duas coisas existe.

Alguns teorizam que doenças coronárias e disfunção erétil podem ser causadas pelo mesmo problema – uma placa que bloqueia artérias e pode bloquear, primeiro, pequenas artérias do pênis. Outra possibilidade é que a perda de elasticidade que as artérias sofrem com o passar dos anos possa afetar primeiro o pênis e depois o coração.

O estudo seguiu 1402 homens com mais de 40 anos, em um período de 10 anos, iniciado em 1996. Nenhum possuía doenças cardíacas no início do estudo.

Com homens mais velhos, a ocorrência de disfunção erétil era maior. No entanto, nos voluntários que tinham de 40 a 49 anos, a junção entre o problema e doenças cardíacas era espantosa. De acordo com os pesquisadores, em homens mais velhos os dois problemas podem não estar conectados como nos mais jovens.

As novas descobertas trazem esperanças para a comunidade médica de que, com indicadores, sintomas, as doenças cardíacas possam ser prevenidas. [Live Science, Science Daily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!