Disfunção sexual e falta de desejo em mulheres: porque para elas o tratamento é mais difícil

Por , em 25.10.2010

Problemas sexuais são comuns em ambos os sexos. Um estudo americano de 1999 concluiu que 43% das mulheres e 31% dos homens têm problemas sexuais. Os problemas é que tendem a ser diferentes.

Para as mulheres, o maior problema se relaciona ao desejo. Nos homens, por outro lado, os problemas são mais técnicos: ejaculação precoce nos jovens e disfunção erétil nos mais velhos.

Só que muitas mulheres não acham que vale a pena tratar a falta de desejo sexual ou prazer. Segundo pesquisas recentes, enquanto um terço a quase metade das mulheres relatam problemas de função sexual, apenas cerca de 10% estão preocupadas com esses problemas.

Segundo os pesquisadores, eles têm assumido por muito tempo que esses problemas sexuais eram deprimentes, tanto para mulheres quanto para homens.

Quando os dados do levantamento mostraram que essa noção estava errada, e que as mulheres pareciam não se importar com seus problemas, a questão a ser respondida tornou-se outra: “O que acontece dentro dos limites de uma relação sexual que faz com que estes problemas fiquem tão angustiantes a ponto das mulheres finalmente procurarem tratamento?”.

Portanto, os 10% das mulheres que experimentam problemas tanto com falta de desejo quanto disfunção sexual tem recebido a maior atenção do estudo. Porém, as pesquisas sobre disfunção sexual podem fornecer pistas sobre os fatores que influenciam a angústia sexual – ou seja, o que está faltando para essas mulheres na cama, e porque elas não se importam.

Comparado aos fatores físicos, psicológicos e culturais que compõem o desejo, a disfunção erétil e a ejaculação precoce são muito fáceis de tratar. Esses problemas comuns do sexo masculino também são mais fáceis de diagnosticar. O homem quer fazer sexo, mas não consegue manter uma ereção? É disfunção erétil. Mas e para a mulher? Não têm desejo de ter relações sexuais? Bom, talvez ela esteja cansada, ou estressada, ou em um relacionamento ruim, ou esteja experimentando efeitos secundários de medicamentos, etc.

O que piora a confusão ainda mais é o fato de que as experiências subjetivas das mulheres com o sexo nem sempre correspondem às suas respostas físicas sexuais. Um estudo de 2008 com mais de 31.000 mulheres descobriu que enquanto 43% delas relataram problemas sexuais, apenas cerca de um quarto se importava.

Outro problema no tratamento é que as pacientes e os médicos nem sempre concordam quanto a problemas sexuais. Por exemplo, pesquisadores podem achar que as mulheres não têm disfunção, mas tem problemas sexuais, e elas podem afirmar o contrário, e vice-versa.

Segundo o estudo recente, parte do motivo porque a disfunção sexual e a falta de desejo nem sempre vêm juntos é que o desejo sexual da mulher é mais contextual do que o do homem. Por exemplo, as mulheres podem fazer sexo por uma dúzia de razões diferentes, das quais apenas uma delas é se sentir bem e satisfeita. Pra elas, o sexo pode ser um caminho para a intimidade, ou para cumprir um papel de mulher ou esposa, ou um meio para manter o seu parceiro feliz, e assim por diante.

Esse contexto é o que os pesquisadores estavam interessados em estudar. Eles pediram a 200 mulheres heterossexuais que preenchessem um questionário sobre a qualidade do relacionamento e sua satisfação sexual. Os resultados sugerem que a abordagem da mulher para relacionamentos, assim como seu nível de intimidade com seu parceiro, influenciam no fato de ela ter ou não problemas sexuais.

Os pesquisadores imaginavam que nos relacionamentos íntimos, marcados pela confiança e a abertura, os problemas sexuais seria menos angustiantes. Isso foi verdade em partes. Só as mulheres ansiosas, ou seja, preocupadas com o apego aos seus parceiros, acharam a intimidade reconfortante. Em mulheres com atitudes seguras sobre seus relacionamentos, muita intimidade não ajudou.

Os cientistas afirmam que pode ser que as mulheres ansiosas sobre suas relações fiquem aliviadas com a intimidade, e ignorem os problemas na cama. Já as mulheres seguras podem dar mais prioridade ao sexo.

Quando os pesquisadores anularam outros problemas sexuais e se concentraram somente no baixo desejo sexual, entretanto, eles descobriram que a intimidade realmente protege contra a angústia ou o estresse. Isso pode ser porque as mulheres em relacionamentos íntimos estão experimentando a proximidade de formas não-sexuais, ou porque seus parceiros tendem a ser mais compreensivos.

O próximo passo da pesquisa é tentar entender o que acontece quando uma mulher tem problemas com o funcionamento sexual. Será que seu parceiro se sente frustrado? Será que eles acabam fazendo menos sexo? E quais são as consequências ligadas à sua experiência de sofrimento? Por enquanto, as respostas a essas perguntas são só especulações. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

16 comentários

  • j j:

    O casamento com o tempo e o trabalho desgasta a paixao que o casal tem mas eu acredito que ambos são responsaveis por tentar manter a chama da paixao, inventando novas brincadeiras, um novo motel, uma viagem, é sempre bom mudar alguma coisa pra nao cair na rotina

  • Ju:

    Quantos erros de português grotescos aqui nos comentários!
    Será que a pessoa não percebe que escreveu errado?

  • Cimoneia Amaro:

    marcello gerdau,noto em seu comentario que vç nao conhece realmente as mulheres como”se” nos fossemos,uma maquina que ao ser ligada (ao toque do macho) ligassemos . Hei nao funciona assim viu, ter a sencibilidade de nao nos rotularem seria mais gentil da sua parte , acredito que vç é um “pegador” cronico….. por que para se ter uma mulher precisa de , olfato,paladar,TATO,visao e audição se nao vç continuará a pegar…..pessoas erradas ….Mas respeito a sua opiniao mas nao dou meu aval…

  • marcello gerdau:

    A Grande verdade é que não existe mulher com falta de desejo sexual. O que existe é o parceiro incapacitado de satisfazer por “completo” o desejo de uma mulher que pensa que tem esse problema. homens , fazem seus deveres com total dedicação e paciência. beijão mulheres …….

  • graça silva:

    E o que dizer das mulheres que sofrem de depressões ou psicoses e que têm de penar com a total ausência de desejo sexual provocada pela medicação que tomam? Não esquecer que muitas têm de fazer tratamento durante toda a vida, o que as leva a perguntar: Sexo? O que é isso?

  • Sem resposta!:

    Que matéria sem sentido!

    Queremos respostas e não mais dúvidas!

  • Nascimento:

    Alguns de nós (homens) nos esforçamos…temos paciência. Só que algumas mulheres, em algum momento da vida, ficaram frias.

    Por isso, tentar a mulher do vizinho deve ser a solução. E se calhar elas deveriam fazer o mesmo (tentar o homem da vizinha).

    E se os dois concordarem até podem não se importarem com uma traiçãozinha…tudo em nome dos desejos!

  • Alisson Valadão:

    Já pensaram que essas angustias sexuais das mulheres podem ser fruto da nossa cultura repressora que vem desde tenra infância? Me desculpem os religiosos, mas grande parte da culpa dessa repressão da sexualidade feminina vem dos dogmas primitivos e arcaicos da “santa” igreja. Esta sempre pregou de forma veemente a condição suja e pecaminosa do sexo, principalmente colocando a mulher como alvo desse pecado e sujeira. Até a própria bíblia acaba com o valor da mulher submetendo-a a uma condição de extrema inferioridade. A própria histeria, um estado neurótico explicado por Freud, remete a um tipo de possível repressão no aspecto sexual. Acredito muito nessa versão cultural e religiosa dos problemas sexuais femininos. Grande abraço a todos.

  • simoneteixeira:

    AS MULHERES ELAS PRECISAR DE SEGURANCA ROMANTISMO E MUITAS DAS VEZES!

    E CONCEITO NAO EXISTE SE ACUSTUMA UM COM OUTRO E ESQUECER QUE SAMOS,

    SENTIMENTO, EMOCAO! TENTAR SER MAIS ATENCIOSO DESPERTA MAIS ATRACAO!

  • TNC pqp vsfd:

    frescura delas

  • ROSEANE:

    Muitas vezes os homens tratam suas mulheres como brinquedinhos sexuais e não se dão conta disso, para algumas mulheres isso é muito excitante, mas para outras é frustante, o homem ainda não aprendeu a conhecer primeiro a mulher que tem, para poder agir de forma correta. Muitos homens não poupam suas mulheres na árdua tarefa de dona de casa, mãe e etc.., a mulher acaba ficando com a pior parte, fazendo tudo sozinha, ao final de um dia stressante e cansativo, me diga, qual estímulo uma mulher pode ter? A única coisa em que pensa é descansar, e se o marido for uma chato, não faz nem mais questão de ter desejo nenhum e quando se separam, nem querem saber de “homens”. Mas nem tudo está perdido, tem muitos caras experts e muitas mulheres que sabem o q querem e dialogam sobre o assunto(preferências, divisão de tarefas, viajem a dois por ex), o torna a relação completa e satisfatória para ambos.

  • JAMES COLEMAM ALVES:

    Há algo relacionado ao sexo, e consequentemente,à sexualidade feminina que me inquieta e ao mesmo tempo nunca li nada à respeito. Comecemos com os fatos. As mulheres geralmente mostram-se mais “resistentes” ao sexo, é menos excitável no que se refere a toques e carícias em seus órgãos (aqui muitos podem discordar, mas só se apenas considerarem as vezes em que a mulher se deixa tocar, o que muitas vezes pode nem ocorrer), aprecia muito menos estímulos psicovisuais (filmes pornográficos, por exemplo). Tenho uma hipótese que pode ser até chocante para alguns, mas gostaria muito de ler sobre estudos a esse respeito. A “naturalidade” com que a mulher é tocada pelos ginecologistas. Sem querer ferir qualquer aspecto da ética médica, mas penso que o toque poderia ser tão estimulante para as mulheres quanto é para os homens, mesmos em situações em que nada tem em haver com sexo, os homens se excitam com o toque em seu penis. Assim, será que o mesmo não ocorre com as mulheres e, por conta da maneira como sua saúde é tratada, ela acaba tendo que desenvolver mecanismos “bloqueadores” de desejos que, com o tempo, acabam tornando-as mais “frias”? Não sei se consegui ser claro, mas taí uma questão que adoraria ler estudos à respeito!

  • Ronaldo:

    Ainda acho que é culpa das pílulas.
    As indústrias farmacêuticas estão sempre querendo tirar o deles da reta pra não se prejudicarem financeiramente.
    Não duvido que abafem pesquisas sobre o assunto!

  • rafael:

    isso sim é um assunto a ser estudado!
    Eu pagaria por uma resposta!

  • Cesario:

    enquanto nao descobrirem realmente o que tira o desejo sexual ás mulheres, anossas vidas(de homem) vao continuar a ser angustiantes, o que nos leva a penar sempre na mulher do lado =/

    • Jane Gocyla:

      Vc que não respeita sua mulher pelo jeito.
      Esteja do lado dela, apoiando, procurando um recurso, uma solução.. e seja homem para isso. Não procurar outra vagabunda para isso!

Deixe seu comentário!