Sexo oral pode transmitir doenças?

Por , em 18.12.2012

Dra. Debby Herbenick

A médica Debby Herbenick, codiretora do Centro para Promoção de Educação Sexual da Escola de Saúde Pública Bloomington (da Universidade de Indiana, EUA), afirmou recentemente que, sim, é possível contrair DSTs por meio de sexo oral.

“Muito do que pode ser passado durante o sexo vaginal também pode ser passado durante sexo oral”, alerta. “Herpes? Sim. Clamídia e gonorreia? Sim (ambas são bacterianas e podem ser curadas com antibióticos, mas há cada vez mais casos de gonorreia resistente a antibióticos, então não queira brincar com isso)”. A lista também inclui o HIV, embora o risco de transmissão seja menor do que na modalidade “convencional”.

O HPV (que também pode ser transmitido via sexo oral), além dos sintomas próprios, pode trazer uma complicação a mais: o vírus foi vinculado com certos tipos de câncer da cabeça e do pescoço, o que aumenta a necessidade de prevenção.

Outra modalidade comentada pela médica é a anilíngua (em que a pessoa usa a língua para estimular o ânus do parceiro), igualmente arriscada se for feita sem proteção – tanto para quem realiza quanto para quem recebe, já que certas doenças podem ser transmitidas pela saliva. Para diminuir os riscos, Herbenick recomenda que a pessoa recorte e use um preservativo como barreira para evitar o contato direto com o ânus. Ela também reforça a realização de testes para detectar DSTs, especialmente no final de um relacionamento e no início de outro.[Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

10 comentários

  • Filipe Freitas:

    Menos mal que pro homem é mais difícil de pegar! xD

  • claudemir da silva:

    o certo é se prevenir

  • Dinho01:

    Isso é realmente sério.Câncer de boca,língua e garganta que antigamente eram atribuídos a pessoas mais velhas com histórico de tabagismo e uso abusivo de álcool,agora tem aparecido com mais freqüência em jovens por causa de sexo oral sem proteção.Mas eu tenho uma dúvida:Se a mucosa da boca for contaminada com HPV após sexo oral,pode haver uma transmissão via beijo na boca?

    • Sid Crowz:

      Que diferença faz?! Se você já pegou no sexo oral?!

    • Dinho01:

      A diferença é que se a pessoa sabe que se contaminou fazendo sexo oral sem proteção,ela não deve sair por ai beijando todo mundo e espalhando a contaminação.

  • Marcos-DF2:

    Buenos dias !!
    Há de proteger-se sempre !
    Abraços

  • digiomni:

    Só ainda acho que os exames para detectar DSTs deveriam ser muito mais facilitados e barateados para ter ao alcance de todos, e claro desmarginalizados ou melhor que se façam campanhas para tirar esse preconceito de que se tu faz este tipo de exame é porque possui uma vida promiscua, ou possui a doença ou ainda teme que a tenha adquirido, quando na verdade ele pode ser feito como método de prevenção da mesma forma que uma mamografia é feita nos dias de hoje

  • David:

    O ideal é valer-se da monogamia, adotá-la como escolha para a vida, e fazer amor após encontrar o(a) parceiro(a).
    Assim, é possível fazer de tudo na cama sem medo.
    Quando há o contato entre duas pessoas desconhecidas (e.g. sexo oral casual) por meio de suas secreções, existe o risco de contração de DSTs caso uma delas esteja infectada – exceto se a pessoa usar uma barreira.

    Mas…

    Já experimentou chupar uma bala (doce) embrulhada?

    Eu não.

    E nem vou.

    • Sid Crowz:

      Você pode fazer essa escolha, mas nunca vai saber se o outro age igual; o ideal mesmo é não confiar.

    • David:

      Concordo com você, pois há muitas pessoas que são antiéticas nesta Terra, apesar de que a confiança recíproca seja uma condição fundamental estabelecida ao se firmar um compromisso.
      É triste e lamentável saber das histórias de mulheres que contraíram DSTs ou ínfecção urinária do marido traidor, mas há casais monogâmicos no mundo!
      Não podemos generalizar nem afirmar que nunca saberemos se o consorte de fato é fiel!

      😉

Deixe seu comentário!