Isso aqui deixa claro que a cultura do estupro existe

Este artigo foi publicado originalmente em BodyForWife e está sendo reproduzindo em tradução livre, com permissão do autor, James Fell.

Estaremos produzindo uma peça com os relatos de nossas leitoras em breve.

Cara, chega de se sentir no direito. Ela não te deve p0rra nenhuma.

Por que você está dizendo que ela deve sorrir? Ela te deve um sorriso? Não, não deve. Ela não te deve p0rra nenhuma.

Um cara pediu meu telefone quando eu saía do carro para pagar o combustível no posto. Eu disse “desculpa, eu tenho namorado.” Então ele cortou a cobertura do meu conversível enquanto eu estava pagando. – Amanda

Ela não te deve um sorriso, um tchauzinho, o telefone, um encontro, um segundo encontro, um beijo, um boquete ou uma transa. Não importa se você a elogiou, comprou drinks, a levou para jantar, deu uma carona ou fez uma mix tape para ela. Ela não te deve p0rra nenhuma.

Em um encontro que não estava indo muito bem eu decidi ir embora. O cara me seguiu até meu carro e pressionou o corpo dele contra o meu tentando me fazer beijá-lo. Quando eu disse não e tentei me livrar ele disse “P0rra, eu te comprei uma cerveja.” – Amber

Mesmo se você for casado com ela e paga por tudo isso não torna você dono do corpo dela. Escravidão é ilegal e estupro marital é contra a lei desde 2009 no Brasil.

Eu tentei lutar contra ele mas não consegui acertar nenhum golpe por estar muito bêbada. Quando ele tinha terminado apagou dois cigarros nas minhas coxas. Eu perguntei porque e ele disse “Você me devia e não deveria ter lutado.”- Anon

Eu estou dizendo “você”, mas talvez não seja você porque #NemTodosOsHomens, estou certo?

Para homens verdadeiramente bons: entendam que eu estou usando o “você” generalizado neste contexto para efeito. Se você está de saco cheio das mulheres serem tratadas como coisas bonitinhas a serem possuídas, por favor continue lendo, porque estes comentários contém lições que todos os homens devem aprender.

E agora voltemos para o nossa ruminação do dia.

Quando eu tinha 19 anos e tive sexo consensual com um cara um pouco mais velho do que eu e foi ótimo. Até que ele queria a “porta dos fundos” e eu disse que não. Então ele me virou e me segurou pela nuca contra o chão dizendo “Você tem que ouvir.” – Suzzet

Ela não te deve uma explicação do porque ela não quer sair contigo. Ela não te deve uma conversa. Quando você mexe com ela na rua ela não tem obrigação de reconhecer sua presença porque ela não te deve p0rra nenhuma.

Eu corro na rua… Mexer comigo, os comentários sexuais, etc. acontecem quase todos os dias. Semana passada este cara bloqueou meu caminho para falar comigo… ele elogiou minha corrida e pediu meu telefone. Eu (muito educadamente)
disse para ele que tinha que voltar para a minha corrida… então os insultos começaram. Eu tive que empurrar ele do caminho e correr rápido para sair de lá. – Sue

Ela não deveria ter que explicar que ela tem um namorado ou inventar um. “Não” é uma sentença completa, não o começo de um processo de negociação. Se você continua a persegui-la ela não tem que finalmente ceder aos seus “charmes”.

Inúmeras vezes… conheço o cara, trocamos telefones, paquera leve por texto, recebo fotos de pênis não solicitadas e um “você viu o meu, me deixa ver a sua”. Quando eu digo que isso não é comigo ele fica super puto dizendo “Isso não é justo”. – April

Isso não é o que você tem sido condicionado a esperar. Você assistiu o Leonard perseguir a Penny em The Big Bang Theory e funcionou para ele. Kevin James tinha duas gatas em Zookeper e tem uma esposa gostosona no King of Queens e não é nem sequer ricaço. O nerd conseguiu a garota na A Vingança dos Nerds basicamente através de estupro. Caras conseguindo a menina através de perseguição incessante aconteceu inúmeras vezes em filmes. Voltando ao The Big Bang Theory o gosmento Howard tem uma esposa linda e, em um episódio recente, o super nerd Raj está alternando entre as camas de duas mulheres lindas.

Só porque eu estava bêbada aos 13 anos e, estupidamente, te deixei me bolinar isso não significa que você tem o direito de me comer quando eu disse não e chorei durante toda a experiência. – Natasha

É suficiente fazer qualquer cara pensar que o mundo lhe deve uma modelo ou três. Mas não, o mundo não te deve nada e nem ela.

Muitas mulheres vivem com medo de caras que as perseguem e muitas tem prática em acalmar a situação. Elas foram assediadas, mexidas, bolinadas, perseguidas e até agredidas. Disseram para elas sorrirem, e as insultaram pela sua aparência, e as chamaram de cadelas e putas, e disseram para elas relaxarem… e muito, muito pior.

Um cara parou o carro na minha frente enquanto se masturbava quando eu tinha 18 anos, no meu trabalho de entregadora. Uma amiga/colega teve o mesmo cara abordando ela e quando chamou a polícia a atendente simplesmente riu. – Stevie

Elas foram tratadas como posse por estranhos e também por homens que elas conhecem tantas vezes que é impossível suas vidas não serem afetadas por isso. Algumas estão dessensibilizadas e outras ficam hipersensíveis. Então o que você, o homem bom, pode fazer sobre isso?

Estava na piscina do bairro com meu biquini, porque eu me sinto confortável usando um. Um vizinho que eu mal conheço me pergunta quantos filhos eu tenho, eu disse 3, e ele olha para mim de cima a baixo e começa a comentar como meu corpo é bom. Eu não ligo sobre o que ele pensa do meu corpo! Ewwwww!!! – Stacey

Pare de fingir que não enxerga. Acredite no que as mulheres dizem e admita que a cultura do estupro é real. Eu sei que algumas pessoas dizem que o termo é besteira, mas depois de ler os comentários neste artigo do que você chama isso?

Estava em terapia de casais com um conselheiro cristão. Meu agora ex-marido reclamava que eu não fazia mais sexo com ele. O conselheiro me olhou nos olhos e me disse que o casamento não estaria em ruínas se eu estivesse cumprindo com minhas obrigações como esposa. – Kristine

Evidencie a cultura do estupro sempre que encontrá-la. Não seja expectador de tal assédio. Ajude os assediadores a se sentires assediados e talvez eles repensem.

Depois de um encontro ruim ele estacionava em frente à minha casa durante semanas, me seguindo sempre que eu saia de casa. A polícia não ajudou. – Heather

Seja um aliado das mulheres, não apenas outro adversário. Elas já aguentam muita merda da polícia, e seguranças, e líderes de igrejas, e de seus pais e de parceiros que pensam que elas estão pedindo pelo abuso. Não seja participante em culpar a vítima. Coloque a culpa onde ela pertence: nos perpetradores.

Um cara com quem eu saí (brevemente) quando eu tinha 20 e poucos anos me repreendeu por uma hora porque eu não engoli. Como se ingerir o sêmen dele fosse uma espécie de honra. Eu acho que ele pensou que era um presente que ele estava me dando. Ele, na verdade, me chamou de ingrata. – Sarah

Estes comentários são de quando eu pedi exemplos de assédios na minha página do Facebook. Eu não tinha idéia no que estava me metendo, pensando que eu receberia uma dúzia de respostas. Como eu estava errado. Ao ler cada palavra das inúmeras centenas de respostas, muitas enviadas por mensagem privada, foi uma tarefa assustadora que me deixou enojado.

O líder da minha igreja disse que eu deveria que perdoar a pessoa que me abusou sexualmente. E eu tinha que me arrepender por tê-lo seduzido, quando eu tinha 6 anos. Me disse que se eu não o perdoasse ele iria para o inferno e seria minha culpa e que eu devia a ele a liberdade que ser perdoado dá a uma pessoa. – Polly

Este artigo inclui apenas uma amostra dos comentários / mensagens que eu recebi. Eu pediria que você se esforçasse para ler o máximo que puder para obter uma melhor compreensão sobre esse problema desenfreado. Também, outro artigo foi escrito baseado nos muito comentários que este artigo recebeu entitulado “Feminismo e os homens que se recusam a entender” (em inglês). Vale a pena conferir.

Desde já, agradeço.

Quando eu tinha 18 anos me mudei com meu namorado por amor e necessidade financeira. Foi meu primeiro relacionamento sexual e começou consensualmente, mas logo se tornou forçado várias vezes por semana. Eu implorava “não esta noite”, e ele dizia que eu vivia na casa dele, que ele pagava uma grande parte das contas (eu estava na faculdade em período integral) e isso era o que se esperava. – Amanda

Um amigo da família se ofereceu para me levar da faculdade para casa. Durante toda a viagem de 4 horas (ele pegou o caminho longo) eu tive que lutar contra suas mãos indo para lugares onde eu não as queria. – Niki

Eu estava cursando resgate contra incêndios e um dos meus instrutores substitutos começou a me chamar de pedir para eu encontrá-lo fora da aula e também para me usar em demonstrações [corporais] de como avaliar fisicamente pacientes de trauma. Quando eu recusei seus avanços e começou a me dar notas para me reprovar. – Shannah

Quando eu tinha 21 anos um homem, ao menos 40 anos mais velho, me perguntou no bar se eu tinha uma periquita gorda. Quando eu olhei para ele, com o que tenho certeza que foi surpresa e nojo, ele passou a me dizer como era possível dizer através da minha calça que eu tinha uma periquita gorda. – Becky

Eu fiquei com um cara e mais tarde o vi em uma festa onde ele ficou me bolinando em uma banheira e pedindo para eu sentar no seu colo. Eu disse que não e continuei me mexendo finalmente ficando longe dele. Ele me encontrou em um quarto e bloqueou a única saída não me deixando sair até que eu fizesse sexo com ele. – Ellen

Teve uma vez que eu fui em um encontro e, quando ele me trouxe para casa, eu não queria que ele subisse. Então ele me estuprou. Eu então contei para o padre que me disse que era minha culpa por tentá-lo. Eu sou atéia agora. – Tanya

Quando eu estava na faculdade usando shorts curtos em um dia muito quente um homem velho disse para mim “abra e me deixe CHUPÁ-LA… mas se lave no rio antes”. Aquilo foi sujo e nojento. – Marsha

Minha vida foi, infelizmente, repleta de assédio de homens me encarando quando eu tinha 7 anos; variou desde comentários indesejados e pedidos de meninos até molestação e mexerem comigo na rua, ser seguida, obsessões e até agressão. – Melissa

Em duas ocasiões separadas caras tiraram seus paus depois de me darem uma carona para casa. Simples conhecidos.
– Sandy

Uma vez eu estava no bar com uma amiga; nós estávamos conversando na mesa quando dois homens nos abordaram.
Um deles começou a esfregar meu braço, não a pedidos, e me chamou para dançar. Eu tirei meu braço e educadamente recusei. Ele persistiu. Eu recusei novamente, um pouco mais firme. Ele ficou mais agressivo na sua busca, elevando sua voz e tentando usar sua presença física de maneira intimidadora. Eu finalmente estourei: “Eu não quero dançar com você! Sai fora!” Nesse momento ele cuspiu em mim. – Shashanna

Se eu quisesse um turno melhor (bartender, na faculdade) eu teria que “sair” com o gerente. – Keri

Sou lésbica. Eu estava em público com minha namorada. Um homem pede para nos beijarmos para ele assistir.
Pediu por um ménage até eu mandar ele se mandar. – “Scruff”

No grupo de jovens da igreja. 15 anos de idade. Um cara mais velho me bolinou. Tentou me beijar à força.
Muito abalada contei aos líderes, fui culpada porque minha barriga estava aparecendo um pouco & eu estava vestida de maneira “alternativa”. – Hani

Eu tenho uma expressão facial neutra (também conhecida como resting bitch face) e homens constantemente me dizem que não quebraria meu rosto se eu sorrisse.

Se eu recusasse sexo meu ex-marido me dizia que era meu “dever de esposa”… Então ele me fazia transar do mesmo jeito. Ele genuinamente pensou que estava sendo gentil quando dava dois tapinhas nos meus ombros enquanto eu chorava e me agradecia por um trabalho bem feito. – Heidi

20 anos de idade – estou no exército. Todo mundo quer me comer ou me assediar por risadas. Eu sou completamente definida pelo meu gênero. Lauren

“Erin, você tem pernas belas pernas. Qual a próxima aula em que você vai usar saia?” – meu professor de computação do ensino médio. Diante de toda a classe. – Erin

Site de namoros… a “dick pic” [foto de pênis] não solicitada se tornou algo que eu tenho que avisar ADIANTE que eu NÃO quero ou aparece zunindo em suas mensagens. Estas mensagens geralmente vem com o pedido “vamos ver a sua”. – Maureen

Uma vez eu recusei um segundo encontro de um cara e ele me seguiu por dois anos. – Samantha

Me deixa muito triste que, comumente, a última linha de defesa é dizer que temos um namorado, seja isso verdade ou não. Como se o seu desejo de ser deixada em paz fosse apenas válido se outro cara tenha percebidos “direitos” sobre você.
Não é o suficiente eu não querer a atenção desta pessoa. – Jodie

Eu tinha um ex-soldado tentando usar seu serviço e experiências desagradáveis no Iraque para me sentir culpada e sair com ele. É incrível quão rápido guerreiro traumatizado que só precisa de amor” se transformou em “amargo, misógino, xingador e babaca ao cubo quando eu recusei. – Sarah

Me perguntou porque eu tenho o cabelo tão curto. Eu disse que gosto assim. O comentário de despedida foi “porque os homens preferem cabelo longo nas mulheres”. Viva pelo conselho não solicitado de escrotos aleatórios na rua. – Julia

Noite passada, em meu caminho para casa da estação de trem, um homem soltando fumaça pela janela do carro me cumprimentou com “Boa tarde”, enquanto eu passava. Eu sorri de leve, tentando ser amigável/prevenir mais interações/chegar em casa. Quando eu fui chama de “B0ceta gorda metidinha!”. – Jennifer

Eu estava andando do trabalho para o ponto de ônibus uma tarde quando um cara parou o carro perto da calçada e se inclinou para fora para falar comigo. Ele disse como eu era bonita, tinha um belo cabelo e perguntou meu nome. Eu respondi como sempre, “Obrigado, meu homem concorda”, (tendo um ou não); ele então gritou para mim “só perguntei o teu nome, vagabunda gorda!” – Kimberley

Quando eu tinha 15 anos mexeram comigo na rua e eu ignorei. Quando o cara ficou infeliz com isso ele veio até mim e perguntou meu telefone. Quando eu ignorei ele novamente ele me espancou até eu ter uma concussão. – Kelsie

Se eu durmo no seu sofá você não tem permissão para me bolinar enquanto estou dormindo. – Bethany

“Eu tenho camisinhas. E nós (um grupo de mais de 10 caras) querem testar elas e você é a sortuda.” (eu não me senti sortuda). – Chantal

Meu irmão tentou me vender para um traficante de drogas por uma noite porque devia dinheiro a ele. – Julie

Eu ignoro um suposto elogio de um homem “Ei, linda” e ele me pune atirando seu milkshake nas minhas costas. – Ellie

Meu ex-marido estava sob a impressão de que enquanto eu era a esposa “dele” eu devia todo tipo de favores sexuais que ele achasse necessários. – Amanda

Eu usei um site de namoros e fui encontrar um cara. Depois de conhecê-lo e não estava interessada, disse isso a ele e cortei contato. Ele começou a me chamar de vagabunda metida que o enganou e que merecia algo pelos seus esforços. – Catherine

Meu supervisor no trabalho me convidou para sair. Todos os dias. Enquanto estávamos sozinhos no carro dele em nossa viagem diária para fazer os depósitos bancários. – Amber

Eu desenvolvi cedo e tinha seios aos 11 anos; meu rosto ainda era de criança mas isso não evitava muitos motoristas de reduzirem a velocidade para fazer comentários nojentos. Até hoje eu morro de medo quando um carro para perto de mim enquanto estou andando. – Sara

Eu conheci um cara uma vez; ele entrou no meu carro e recusou sair até que ele pudesse apalpar meus seios.
Ele disse “me beija ou me mostre seus peitos”. Eu disse que gritaria se ele não saísse. Ele avançou contra mim e eu meti a mão na buzina. Ele ainda conseguiu me apalpar. Babaca. – Sara

Quando eu tinha 12 ou 13 anos fui molestada por um amigo da família por dois anos. – Sara

Eu fui apalpada 7 vezes enquanto guardava os livros nas estantes. – Jill, bibliotecária

Eu estava no metrô e um cara ficava dando em cima de mim. Eu disse a ele que não estava interessada e virei para o outro lado. O cara agarra minha bunda, então eu o empurrei. Ele então me bateu no rosto com tanta força que eu me desequilibrei. – Kaleena

Um cara me seguiu por tê-lo ignorado, quando ele tentou falar comigo a caminho do banheiro. Bloqueou meu caminho ao sair do banheiro para perguntar porque eu fui tão grossa por ignorá-lo. – Kathryn

Eu parei de usar transporte público por causa dos homens. – Rebekah

Andando pela loja Target um cara continuava a mexer comigo, assoviar e chamar minha atenção. Eu o ignorei e continuei andando sem fazer contato visual. Então ele finalmente disse “fod4-se, você não é bonita mesmo”. – Crystal

Ahh, os dias do trem C… Eu tive mais do que a minha cota de mãos e ereções esfregadas na minha bunda. –
Tiffanie

Homens (mesmo amigos) ficando bravos quando corto meu cabelo. – Patrícia

Eu já fui cantada tantas vezes que desisti de contar. (Eu nem sequer tenho idade para beber.) – Juliet

Quando saí com uma amiga em Paris, aos 19 anos, um grupo de homens nos abordou e um agarrou minha cabeça e empurrou contra sua virilha e todos começaram a rir. – Jennifer

Um cara aleatório vindo e me abraçando inúmeras vezes… Eu chamei o segurança. Eles disseram que ela um cara bem apessoado, portanto porque eu não aceitava? – Patricia

Estes dias eu estava correndo e dois cara pararam APENAS para me ver/assistir passando por eles e disseram “Oiiiiiiii” enquanto passava correndo por eles. – Stevie

Tantas vezes. Mesmo agora, com mais de quarenta anos eu recebo comentários sobre como eu não deveria usar roupas folgadas porque, aparentemente, as pessoas se sentem no direito de ver o espetáculo que é meu traseiro. – Patricia

Aparentemente ter tatuagens visíveis dá a estranhos o direito de tocar você. – Melissa

Sou lésbica em um site de namoro gay que parece ter um monte de héteros se fingindo de lésbicas. Eu recebo muitas fotos de pênis. – Ari

Um cara viu minha grande tatuagem no peito e suspirou “Uau, tatuagem bacana” e puxou minha gola para baixo para ver melhor. Ele não entendeu porque eu estava chateada e ficou muito defensivo, como se fosse comportamento perfeitamente aceitável puxar a camiseta de uma mulher para baixo até o externo. – Ariana

Quando eu tinha 18 anos meu chefe (em um mercado) enfiou suas mãos por dentro da parte de trás da minha calça e perguntou se eu tinha gostado. – Lindsey

Um amigo íntimo de muito tempo tirou o pênis e colocou minha mão nele até eu começar a gritar. – Zoe

Eu não gosto ter que “sorrir” para conseguir o que pedi e pagar por meus ovos ou café. – Nina

Um cara (que eu pensava ser um amigo) me ajudou a sair da casa que eu estava vivendo com um parceiro abusivo.
Ele me deixou dormir em seu sofá e uma manhã tentou me estuprar. Ele disse que depois de tudo que tinha feito por mim ele merecia. – Anon

Eu estava carregando três sacolas de compras do mercado até minha casa um dia e este cara de bicicleta anda do meu lado e pergunta se eu preciso de ajuda. E digo não, obrigado, de boa. Ele me chama de cadela e diz que eu deveria ficar grata que qualquer homem se oferece para fazer qualquer coisa por mim. – Danielle

Meu antigo chefe apontou para mim, na frente de sua esposa, e disse “essa será minha próxima esposa”. Como eu eu simplesmente fosse propriedade que ele pudesse reivindicar. – Andrea

Ele me disse para desligar a ligação para que ele pudesse pegar meu número. Quando eu disse não e que eu tinha um namorado ele ficou bravo e me acusou de inventar um namorado falso e ressaltou o fato de eu não ter uma aliança. – Christine

Siga James no Facebook e Twitter.

James S. Fell é um colunista de fitness internacional para o Chicago Tribune e autor de livros sobre fitness. Ele também entrevista celebridades sobre suas histórias de fitness para o Los Angeles Times e é colunista-chefe de fitness para o AskMen.com e um colaborador frequente para Men’s Health.

Por: Marcelo RibeiroEm: 1.08.2017 | Em Bem-estar, Principal  | Tags: , , ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (27 votos, média: 4,63 de 5)
Curta no Facebook:

2 respostas para “Isso aqui deixa claro que a cultura do estupro existe”

Deixe uma resposta