Geólogos encontram 90 bilhões de barris de petróleo no ártico

Por , em 24.07.2008

O Ártico pode manter nossos carros funcionando por muito mais tempo que se pensava. As reservas recém descobertas são o equivalente 20 anos de importação do maior consumidor de petróleo do mundo, os EUA, e vale U$ 11 trilhões nos preços atuais. No mapa acima as áreas mais escuras representam mais petróleo.

A região também contém trilhões de metros cúbicos de gás natural, 27% das reservas mundiais conhecidas. Somadas todas as reservas de gás e petróleo do Ártico chegam a 410 bilhões de barris.

O estudo efetuado pela US Geological Survey inclui apenas os depósitos que podem ser detectados com as tecnologias atuais. Avanços nestas tecnologias possivelmente ampliarão estes números.

O coordenador do projeto, Donald Gautier disse que o Ártico pode representar as maiores reservas inexploradas de petróleo restantes no mundo.

Já começou a ‘corrida maluca’ para a exploração dos recursos. A Rússia já começou a exigir direitos sobre a região ao enviar um navio nuclear para investigar uma conexão subaquática entre a Sibéria e o Pólo Norte.

Sete outros países estão alegando propriedade sobre a área incluindo Noruega, Suécia, Canadá e os EUA. O primeiro ministro canadense, Stephen Harper disse que a nação pretende “defender” sua soberania no Ártico exibindo o plano de enviar oito navios de patrulha com um porta-aviões para a região. [DailyTech]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

23 comentários

  • Ronildo William:

    Isso tem cheiro de GUERRAAAA!!!!!!!

  • Ramon De Souza Vieira:

    Que pena… os lugares onde os humanos não habitam estão se tornando cada vez mais escassos…

  • Rodrigo Paim:

    A verdade realmente inconveniente é que, por mais horrível que seja, eu e vocês dependemos tanto do petróleo quanto as superpotências.

  • Ruben Zevallos Jr.:

    O engraçado é que se fala muito no efeito estufa, mas todos ficam bestas querendo mais e mais petróleo… tudo bem que o petróleo não é utilizado 100% para a queima, mas de qualquer maneira o carbono estocado não deveria voltar para atmosfera.

  • andre luiz reis copelli:

    ja que os paises do norte estao querendo a area do polo norte por estar perto dele entao eles n tem o menor direito de reivindicar antartica nenhuma.

  • Chico B:

    Mais uma catástrofe, daqui a 20 anos estará tudo e todos destruídos, menos os Seres Homo Sapiens Sapiens. Infelizmente!
    Como diz um verso da música Propaganda de Chico Science e Nação Zumbi:
    – A carne só será vista num livro empoeirado na estante
    Como nesse instante, eu “tô” tentando lhe dizer
    Que é melhor viver do que SOBREVIVER…

  • Nossa! Q Legal!:

    Nossa q Legal Mais uma Guerra!!!!

    Viva o EUA!! xD

  • Vergonhoso!!:

    É uma vergonha… Uma das tais descobertas que nunca deveriam ter acontecido… Lá vai o presidente dos estados unidos mandar invadir o Ártico por desconfiar que as focas-leopardo e os ursos polares tenham armas de destruição maciça!!!

  • Wanderson:

    Pois é…

    O petróleo no mundo está acabando.Estima-se que em 50 anos a maioria das jazidas atuais estarão secas.Não me admira que uma corrida desenfreado por “ouro negro”vai começar no fundo do mar com desenvolvimento de novas tecnologias para exploração nas profundezas do oceano.
    Não devemos nos preocupar com o ártico e sim com nossas reservas de pré-sal que estima-se que seja uma das maiores do mundo.

  • ideraldo luis:

    Não se enganem, não vai ocorrer guerra nenhuma no norte. O que de maior pode ocorrer é uma troca de farpas entre os líderes dos países envolvidos. Não valeria a pena, nem politicamente nem economicamente. Da parte política, não ocorreria porque eles não vão lutar entre si (ou seja:uma luta norte-norte); uma guerra deixaria muitas vítimas e um alto custo. Visto da parte econômica também não aconteceria, pois não seria vantajoso: a soma total do valor do produto é menor que o PIB americano(15 trilhões).Portanto não se iludam,não vai rolar. Apesar que se isso acontecesse eu não me importaria muito.

  • Morceguet:

    No continente Antártico exite um acordo para que a área seja apenas destinada a pesquisas pacificas. Creio que no Ártico o buraco é mais em baixo.

  • Paco:

    As partes já concordaram em resolver as disputas através do respectivo órgão regulamentador da ONU para questões marítimas, segundo declaração do ministro de relações exteriores dinamarquês. Uma guerra hj, no Ártico, não é conveniente, basicamente por dois motivos: envolveria os EUA, o q por si só já desequilibra tudo, e mais uma potência nuclear latente, e tb todos têm mais a perder, em todos os sentidos (econômico, militar, diplomático, moral, político, etc.), com uma guerra do q conseguir uma fatia do bolo um pouco menor do q o desejado de maneira q todos se beneficiem. Todos estão portanto de comum acordo que é mais proveitoso que se resolvam as disputas em reuniões em Valencia, com respaldo do aval político da ONU, e que alguém eventualmente ganhe um campo de petróleo um pouco menor do q o desejado – cada um se pudesse ficava com tudo… – do q colocar tudo a perder para os malditos americanos.

    Embora é claro q qdo o Canadá começa a promover exercícios militares no ártico não deixa de ser um powerplay, isto é, apenas uma amostra para medir forças – em geopolítica, esse é apenas um dos planos nos quais se disputa o poder -, para dizer que se houver briga eles estão dispostos a pegar pesado… assim como as armas nucleares na guerra fria, trata-se de uma demonstração de força dissuasiva, não uma real intenção de tomar no braço um pedaço de terra no mundo – ainda que transbordando petróleo – com todas as conseqüências funestas que isso implicaria.

    O problema da Antártida é q não tem como nós pobres latino-americanos aqui (ou a África do sul, ou a Austrália, Índia, Nova Zelândia, por motivos de projeções cartográficas…) nos julgarmos donos por direito de fatias proporcionais no sul, pq a Antártida já tem um tratado internacional – do qual inclusive nós já somos signatários… – desde meados da década de 50 ou 60, que regulamenta a presença de todos os países do mundo dentro do mesmo.
    E se decidíssemos reclamar, EUA, Rússia, Reino Unido, Dinamarca e Noruega (os exploradores originais, pcpalmente a Noruega, já q o sujeito q descobriu a própria era um navegador norueguês do séc. XIX…) nos chutariam imediatamente e nos arrebatariam a chance de sequer pisar lá q fosse pra observar pingüins.

    Os EUA puseram o Saddam lá no mesmo ano da Revolução Islâmica no Irã (1979) como buffer pra fazer contra-peso à influência iraniana e barrar a Revolução Islâmica dentro do próprio (a última coisa que eles precisavam em plena Guerra Fria era de outra revolução de caráter anti-americano no mundo). O Irã é de maioria esmagadoramente xiita, e colocar um governo sunita forteno poder no Iraque e armá-lo com Antrax 3 anos depois era portanto conveniente. Tanto pra medir forças com o Irã qto para dar conta da manutenção da estabilidade de seu grupo no poder no Iraque (a maioria dos iraquianos tb é xiita, só uns 20% são sunitas), inclusive, por ser necessário para segurar não só a insatisfação dos 70% xiitas qto para dar conta das encheções de saco no norte por conta dos separatistas curdos.

    Depois estoura a guerra entre os dois otários e os EUA lucram vendendo armas para os dois lados (o Iraque descobre e estoura o escândalo dos Irã-Contras, em 1985. A partir daí o Iraque torna-se inimigo dos EUA. Tanto q Saddam comete depois a estupidez de invadir o Kwait em 1991 achando q o mundo todo ia só ficar olhando e deixar ele assumir as rédeas do Oriente Médio e da OPEP… esse pessoal do Oriente Médio tb é pobre pq é burro… ou ele ainda achava q a URSS ia ter desculpa pra não deixar a OTAN arregaçar no Golfo???).

    Já o Iraque hj, não se iludam: NÃO é uma guerra NEM tampouco um erro.

    Está tudo seguindo conforme o planejado.

    É uma situação militar, sim, porém criada justamente para aquilo que se está servindo: vender contratos bilionários. Pra quem? Pra indústria bélica e militar (que precisa de uma guerra em algum lugar pra continuar existindo). Uma porrada de companhias, pcpalmente americanas é claro.

    Por ex., US Defense (tanques), Blackwater (a maior locatária de mercenários, q hj correspondem a 10% do número de homens estacionados lá e q são guarda-costas de figurões importantes, como executivos de companhias americanas e, inclusive, pasmem, a segurança pessoa do General responsável pelo Iraque inteiro), Halliburton (comunicações, vestimenta, alimentação, infra-estrutura e logística em geral), Lockheed-Martin (caças e mísseis), e por aí vai, a lista é longa.

    As tropas americanas (tdo bem q qdo chegaram eram 150 mil, agora são menos de 147…) foram subdimensionadas de propósito, e todo mundo sabe disso, para manter a situação em banho-maria. E continuar rolando contratos bilionários…

    Se tivessem chegado lá pra resolver a questão e estabilizar o país tinham q ter colocado 3x mais tropas. Qq general americano confirma isso.

    Isso explica as Armas de Destruição em Massa e o projeto de “democracia” dos EUA na região. Afinal, pra que deixar estatais iraquianas tecnologicamente defasadas explorando a 2ª maior reserva de petróleo do mundo se eu posso meter o pé lá, deixar um monte de companhias americanas lucrar financiando os contratos bilionários com o $ do contribuinte e arrendar os poços pra Exxon-Mobil ou pra Chevron-Texaco?

    … mas o Murilo tá coberto de razão, a humanidade é uma bosta! Pcpalmente americano – td gente fina! 😀

    P.S.: Assistam Fahrenheit 9/11 do Michael Moore e fucem por “Blackwater” no youtube pra sentirem o gostinho…

  • Rafael Oliveira:

    Um absurdo essa região deve ser neutra de todos os países do mundo não só desses oito países. Se for assim o pólo Sul Antártica é só do Brasil, da Argentina e do Chile. Provavelmente lá também tem petróleo no subsolo.

  • admin:

    Edemilson, esse filme também contém vários erros científicos: http://tc.hypescience.com/hype.asp?cod=6156

  • Edemilson Lima:

    Vocês precisam ver o documentário “Uma verdade inconveniente”, do ex-candidato a presidente americano Al Gore. O quadro do aquecimento global é muito pior do que imaginamos. Pra falar a verdade é assustador! Tem disponível nas locadoras. Assista se puder.

  • Gizelle Carvalho:

    Eh… temos muito o que nos preocupar, pode surgir uma grande guerra mundial??? sim, mas pode tambem destruir a grande geleira que causaria uma mudança total na temperatura e no nível de água da terra, aí seria um Adeus para a linda Nova York, Veneza e muitas outras cidades e paises.

  • Pedro Rodrigues:

    Porreira páh!!!….
    Mais guerra, mais poluição e menos Glaciar…
    (O mundo perfeito Americano)

  • Murilo:

    Humanidade me enoja!

  • Clement:

    Pois é , com tanto petróleo e gás eles ( os EUA) não precisariam invadir o Afeganistão, com a desculpa de tentar derrubar um regime ditatorial, no qual direta ou indiretamente eles mesmos produziram, e nem fazer guerra pela terceira vez, com o Iraque, com a desculpa deles estarem salvando o país de uma ditadura, do qual direta ou indiretamente eles mesmos produziram.
    Há mais de 30 anos atrás eles mesmos impusaram Sadam Hussein no poder, desde que ele se comportasse como um ditador, seguindo certos regulamentos da CIA…

  • Fern Leitão:

    Que legal, vão depredar tudo pra conseguir mais dinheiro. Dá-lhe, galera!

  • Henry:

    É GUERRA !

  • José Almeida:

    Como podemos nos preocupar tanto com o funcionamento de nossos carros sendo que deveríamos nos preocupar com o aquecimento global.
    Esta área para ser explorada, muito provavelmente deverá ser degradada assim como outros locais de exploração de petróleo e g´pas natural.
    O homem é um ser de cobiça inexplicável, pois está pensando somente no presente e não no que deixará para seus filhos e netos.

  • Valdir:

    Será que este será o proximo motivo para uma possivel gerra mundial?

Deixe seu comentário!