Indústria pornográfica cria planos de saúde para seus atores

Por , em 31.05.2011

A indústria pornográfica resolveu cuidar dela mesma; de acordo com um grupo comercial, atores de filmes adultos receberão em breve uma lista com recomendações de profissionais da saúde, devido a frequência com que se testam para doenças sexualmente transmissíveis (DST); os resultados serão sempre enviados a um banco de dados específico da área.

O banco de dados é considerado parte de um novo programa destinado a preencher o vazio deixado com o recente encerramento da Fundação de Assistência Médica para Indústria de Filmes Adultos americana.

A clínica era a fornecedora médica preferencial de muitos artistas da multibilionária indústria pornográfica, proporcionando um ambiente discreto para frequentes testes positivos em HIV e outras DSTs.

A antiga clínica foi obrigada a fechar definitivamente no início deste mês após uma série de controvérsias. Depois que o ator pornô Derrick Burts foi diagnosticado com HIV lá em dezembro, os funcionários estaduais e municipais disseram que a clínica não cooperou com a investigação para outras possíveis infecções.

Derrick Burts disse que ao invés de obter informações da clínica sobre como se tratar, foi-lhe dito para evitar a mídia, mudar seu número de telefone e sair da cidade. A clínica também foi acusada de violações de privacidade médica quando informações de um paciente apareceram em um site.

O novo programa, conhecido como Serviços de Segurança e Saúde para Adultos, não vai abrir uma nova clínica. Segundo os apoiadores da ideia, não adianta sonhar alto (além do exemplo mal sucedido da antiga Fundação).

Porém, o novo serviço já vai ajudar: dentro de uma semana, os atores terão uma lista de laboratórios e clínicas onde podem realizar testes, que depois podem ser verificados no banco de dados.

O banco de dados, que é protegido por senha, permite que atores e produtores controlem quais artistas foram diagnosticados com alguma DST. O sistema indica se a pessoa está disponível para trabalhar ou não, e só faz exceção para artistas gays HIV positivos que trabalham em cenas de sexo usando preservativos.

A indústria pornográfica quer garantir que seus artistas não sejam tratados com insensibilidade e hostilidade por causa de seu trabalho. Também querem garantir que os testes recomendados por prestadores de serviços médicos sejam os melhores disponíveis.[MSN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

2 comentários

  • Dr. Laboceta:

    Deveriam fazer o teste da farinha frequentemente também!

    o teste funciona assim, as atrizes e atores sentam em um balde com farinha fininha após o ato sexual, ao levanter-se, a pessoa pode contar quantas pregas ainda tem…. é preciso conserva-las para não ficar sem nenhuma, afinal o buraquinho foi feito só para sair as coisas e não para entrar!… rs

  • Chico Lobo:

    apoiado

Deixe seu comentário!