Isto é o que acontece quando um telefone explode em sua perna

Por , em 10.07.2013

ATENÇÃO: Se for sensível a conteúdo gráfico, não prossiga.

Você tem a internet no seu bolso – e, consequentemente, a capacidade de se comunicar com qualquer pessoa no mundo em um instante. A tela grande e bonita de vidro está pedindo para ser tocada. Pena que todas essas maravilhas podem se combinar em uma bomba de fogo de artifício gigante em suas calças.

Todos nós já ouvimos falar sobre telefones causarem explosões, mas aqui está um aterrorizante exemplo:

ku-xlarge

Uma jovem de 18 anos passou por isso quando o seu Samsung Galaxy SIII explodiu em suas calças quando ela estava no trabalho. O que era uma vez um telefone utilizável foi mutilado; a placa do aparelho foi deformada pelo fogo que queimou severamente a perna da moça. É uma loucura pensar que o telefone que você está usando agora (ou talvez apenas colocou no bolso 5 minutos atrás), pode se tornar uma bomba, mas…

…Devemos ficar longe dos celulares?

Não precisamos ser radicais. Vamos primeiro entender porque um celular explode.

Antigamente, sua única função era fazer ligações. Hoje, já é bem diferente – a quantidade de aplicativos é tanta que a maioria das pessoas não chega a usar todos. Tem sido um fato os jornais divulgarem casos de celulares “bombando” por aí… Mas esses são casos realmente raros em relação a imensa quantia de utilizadores sem maiores problemas relatados.

Geralmente, celular não explode, mas a bateria sim. A grande maioria dos eletrônicos portáteis usam baterias de íons de lítio, que não só armazenam mais energia, mas são mais leves e ecológicas. No entanto, elas exigem mais cuidado porque, de fato, explodem mais facilmente. Sua temperatura ideal é 25°C, o que nem sempre é possível. É sensível a extremos acima de 50°C e deve-se evitar exposição ao sol.

No entanto, os fabricantes investem fortunas na segurança do aparelho, existem sistemas de controle e testes e a maioria dos casos acaba sendo atribuído ao mal uso do aparelho.

Por outro lado, segundo os órgãos de defesa do consumidor, o problema está na informação dos cuidados a ter com o aparelho, que na maioria não são suficientemente objetivos – as empresas costumam investir fortunas em propaganda, e quase nada em instruções ao usuário.

Esse debate vai longe, tem muitas variáveis e afeta vários outros ramos do comércio eletrônico. Existe ainda a questão da pirataria de acessórios e baterias, o que aumenta as dúvidas em relação às verdadeiras causas dos acidentes.

No geral, alguns cuidados que você precisa ter incluem manter o aparelho em local fresco e tentar não derrubá-lo com frequência. O calor ou eventuais peças piratas podem se tornar fatores de explosão potenciais, mas, cada vez que um celular cai, não apenas a carcaça como a bateria também pode sofrer danos – o que aumenta os riscos. Também não se deve deixá-lo exposto em lugares úmidos, como banheiros – o vapor de água pode causar oxidação na bateria de lítio. Por fim, as praias, com calor, maresia, areia e umidade, são lugares mais perigosos que os famosos postos de gasolina. [Gizmodo, Tecmundo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 1,00 de 5)

8 comentários

  • Falcone Big:

    Já vi um incêndio em notebook causado pela reação na bateria, acredito que esse tenha sido o caso, mas não uma explosão propriamente dita!

  • David Quirino:

    Uh!… celular explode? …bom! Eu quer quatro!

  • Ana Carolina:

    Acho que isso é bem válido para pais desavisados não comprarem celulares piratas para saciar a “necessidades” dos filhos. Minhas sobrinhas vivem com essas porcarias…

  • Pedro Arigoni:

    Pow eu sempre deixo meu celular tocando música quando vou tomar banho e o pior é que eu já sabia dos riscos, mas sou abusado né… Tenho que parar com isso 🙁

    • Ben Hur Graboski:

      Eu tbm, isso ja é costume pra mim.

  • Islan Victor Oliveira:

    As vezes deixo meu celular desligado na cama uando vou dormir. Tem perigo da bateria explodir mesmo estando o celular sem utilizá-la?

    • Jonatas Almeida da Silva:

      Creio que não porque não haverá tanto circuito interno em atividade, o que não muda o fato que mesmo estando desligado deve manter os cuidados com exposição a umidade, calor ou quedas.
      Talvez o Cezar possa lhe dar uma informação mais segura que a minha, mas é por aí. 😉

    • Leandro Pereira:

      tem risco sim. Vi uma notícia uma vez de uma menina que o celular explodiu em baixo do travesseiro dela, com ela em cima. Não lembro se ela morreu ou se ficou gravemente ferida, mas queimou o cabelo dela e já imagina o resto. A questão é onde ela deixou o celular, que não tinha onde o calor se dissipar e, você sabe, carregar esquenta o aparelho. Se você deixa carregando no criado mudo, a chance diminui consideravelmente.

Deixe seu comentário!