Quem fuma maconha faz mais sexo

Por , em 30.10.2017

O Dr. Michael Eisenberg, professor assistente de urologia do Centro Médico da Universidade de Stanford, nos EUA, se acostumou a ouvir uma curiosa indagação de seus pacientes. Quando eles passavam por testes para saber por que não conseguiam ter um bom desempenho na cama, eles perguntavam se deviam fumar menos maconha. Eisenberg não tinha uma resposta para isso, já que não há muitas pesquisas sobre o assunto. Com a erva se tornando legal em diversos estados dos EUA, Eisenberg achou que valia a pena explorar a questão.

O que ele descobriu o surpreendeu. “Geralmente, as pessoas assumem que quanto mais frequentemente que você fuma, o pior pode ser quando se trata de sexo, mas, na verdade, nós descobrimos que o contrário era verdade”, diz Eisenberg. O estudo foi publicado no Journal of Sexual Medicine nesta semana.

Fumar maconha aumenta a taxa de infecções e câncer

A pesquisa analisou os dados do National Survey of Family Growth do governo dos EUA. Mais de 28.000 mulheres e quase 23.000 homens foram perguntados sobre a frequência com que eles fizeram sexo nas quatro semanas anteriores à pesquisa e com que frequência usaram maconha no ano passado.

As mulheres que não usaram maconha relataram ter relações sexuais seis vezes em média nas últimas quatro semanas. As mulheres que usaram diariamente com maconha tiveram sexo 7,1 vezes, em média.

A tendência era semelhante entre os homens. Os que se abstiveram de maconha disseram que tiveram sexo uma média de 5,6 vezes nas quatro semanas antes da pesquisa, em comparação com os usuários diários de maconha que relataram ter relações sexuais 6,9 vezes, em média.

“Ficamos surpresos ao ver a associação positiva entre os usuários”, comenta Eisenberg. “Este foi todo o quadro: estado civil, raça, nada disso importava”. O estudo centrou-se no sexo heterossexual, e não explicou por que poderia haver uma conexão entre sexo e maconha.

Mais excitação, menos esperma

Eisenberg diz que pesquisas anteriores com humanos e roedores mostraram que o uso de maconha geralmente pode aumentar a excitação. No entanto, estudos também mostraram que muito uso de maconha pode diminuir a contagem de esperma, e enquanto os homens querem mais sexo, o orgasmo pode ser um desafio.

“(A maconha) pode ter um impacto diferente em diferentes pessoas“, acredita Joseph Palamar, professor associado do Departamento de Saúde da População da Universidade de Nova York, que não esteve envolvido no estudo.

Para ele, a pesquisa é um “excelente documento epidemiológico” que “faz o melhor que pode com os dados”, mas acredita que ela tem limitações. “Não está claro nos dados se as pessoas tinham maconha no seu sistema antes ou durante o sexo”, exemplifica Palamar. Alguém poderia fumar pela manhã, mas não fazer sexo até a noite, quando a maconha não estaria mais no seu sistema, por exemplo. Ele acrescentou que gostaria de ver um estudo que pudesse mostrar um efeito direto entre o sexo e o uso da maconha.

Palamar escreveu um pequeno estudo comparando a experiência sexual de pessoas que estão sob a influência do álcool versus a maconha. Estudando 24 adultos, sua pesquisa descobriu que as pessoas sob qualquer influência aumentaram os sentimentos de auto-atratividade, mas o álcool parecia tornar as pessoas mais sociais e ousadas e ajudou-as a estabelecer mais conexões com potenciais parceiros, em comparação com as pessoas que usavam maconha.

O estudo também descobriu que os bebedores geralmente têm mais arrependimentos sobre as pessoas com quem eles dormiram e são menos seletivos, enquanto os usuários de maconha tendiam a ser mais seletivos.

Como a maconha ainda é ilegal na maioria dos lugares, Palamar diz que, como a maioria das pessoas tem que fumar em privado, isso poderia levar a mais oportunidades para iniciar a intimidade, em comparação com as pessoas que bebem, já que o álcool está em toda parte.

A erva também pode ter aumentado a sensibilidade de algumas pessoas durante o ato em si, embora algumas pessoas relatem ficar tão “perdidas em suas próprias cabeças”, que elas não estavam prestando tanta atenção nos seus parceiros e não gostando tanto do sexo.

Casais que fumam maconha podem ser menos violentos

“Se a maconha o torna paranóico, como acontece com algumas pessoas, ela pode prejudicar a sua capacidade de ter um orgasmo”, diz Palamar. Algumas mulheres também relataram secura vaginal quando fumaram e isso também pode limitar o prazer sexual.

Ambos os estudiosos esperam que esses estudos incentivem outros pesquisadores a mergulharem mais profundamente no tópico. Entretanto, Eisenberg diz que, se um paciente perguntar se o uso frequente de maconha está prejudicando sua vida sexual, ele irá responder que a erva “pode ​​não ser a culpada”.

“Para a maioria das pessoas, dizemos para irem para a academia e perderem 20 quilos”, diz Eisenberg. O excesso de peso pode causar problemas na excitação masculina. “Nós sempre falamos que tudo o que pode ser bom para o seu coração, pode ser bom para o seu pênis”, diz ele. “Para muitos homens, ouvir isso é um motivador incrível”, sugere. [CNN]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (10 votos, média: 3,50 de 5)

Deixe seu comentário!