Mulheres podem ser viciadas em sexo?

Por , em 20.09.2011

De acordo com o que a mídia nos diz, o vício sexual é um problema estritamente masculino – ou pelo menos isso é tudo o que ouvimos. Homens traindo suas esposas, homens saindo com prostitutas, homens indo a clubes de strip, de massagem e, claro, homens acessando conteúdo sexual online.

Isso significa que não existem mulheres viciadas em sexo? Se há mulheres lá fora tendo as mesmas práticas sexuais, onde elas estão e por que não ouvimos falar sobre elas?

Os meios de comunicação dão exemplos intermináveis de maridos que traem suas famosas esposas, muitas vezes resultando em humilhação pública para ambos. Mas e quanto às mulheres que ‘agem por fora’ com sexo e romance? Embora saibamos que as mulheres possam esconder práticas relacionadas à comida, drogas, álcool, jogos ou gastos, a verdade é que há pouca, ou nenhuma, pesquisa sobre sexo feminino e dependência de relacionamento.

O que sabemos hoje é que das pessoas que procuram tratamento para dependência sexual, aproximadamente 8 a 12% são mulheres (que curiosamente é o mesmo número de homens que se tratam para distúrbios alimentícios), mas é provável que muitas mais lutem sozinhas contra distúrbios compulsivos sexuais e de relacionamento. É menos fácil para uma mulher procurar ajuda para seu problema de comportamento sexual por uma variedade de razões – a maioria relacionada com a vergonha.

O problema, em grande parte, é a nossa referência cultural. Os homens que têm vários contatos sexuais são machões, são sinônimos de virilidade. Já as mulheres que possuem exatamente o mesmo tipo de atividade são sem vergonhas, ou ninfetas.

Este tipo de rótulo faz com que aquelas mulheres que tem problemas de comportamento sexual ou românticos sejam mais sujeitas à vergonha e ao preconceito – e, portanto, menos propensas a pedir ajuda.

Mesmo a mulher cujo comportamento lhe causa problemas profundos (na saúde, família, relacionamento, carreira, etc) não se identifica como tendo um problema sexual. Elas normalmente usam termos como: “problemas de relacionamento” ou “escolha de parceiros errados”. Isso porque as mulheres veem e experimentam a sexualidade de forma mais relacional do que os homens. E mesmo quando elas estão fazendo sexo da mesma maneira e com a mesma frequência de um viciado em sexo, não se identificam como tendo esse problema.

A causa primária da dependência sexual masculina é principalmente baseada na negligência emocional, incesto parental ou déficits de apego. As mulheres viciadas em sexo relatam um incidência muito maior de abuso na infância, negligência física e traumas muitas vezes sexuais, o que leva à dependência e problemas de intimidade na vida adulta.

Algumas dessas mulheres, inconscientemente, convivem com esses traumas tornando-se profissionais do sexo (prostitutas, strippers, mundo da pornografia, massagistas sensuais, etc), tentando criar uma sensação de “controle”. Como sua vida adulta é baseada em trocar sexo por dinheiro, por sentimentos de controle e pelo poder que o comportamento sexual lhes oferece, estas mulheres têm pouco acesso a apoio externo ou modelos para autoexame.

Nem todas as mulheres que são viciadas em sexo e relacionamento são prostitutas. Muitas são donas de casa, mulheres solteiras e até mesmo adolescentes, que utilizam o sexo e a intensidade romântica como um meio de autoestabilidade e conforto, apesar dos vários riscos associados à dependência de relações sexuais. E nisso o vício delas é muito parecido com o dos homens.

Hoje, existem alguns recursos preciosos para as mulheres viciadas em sexo como livros ou programas de recuperação que incentivam a participação do sexo feminino, oferecendo reuniões separadas pelo gênero.

O passo mais importante que essas mulheres podem tomar para se recuperar é contar abertamente e honestamente com mulheres adultas e saudáveis, não para o sexo – mas para a amizade, distração e apoio mútuo. Partilhar o passado sexual em detalhes com outras mulheres ajuda a reduzir a vergonha. Além disso, ter uma ligação não sexual com as mulheres ajuda a aliviar a necessidade de usar os homens sexualmente como calmantes.

Abaixo segue uma lista abreviada de 20 perguntas “chaves” que podem ajudar uma mulher a descobrir se ela tem esse tipo de problema. Se você responder sim a alguma delas, procure um especialista para conversar sobre o assunto.

Eu sou um viciada em sexo e amor?

  1. Você sente que sua vida está se tornando ou está ingovernável por causa do seu comportamento sexual e/ou romântico, ou por causa da sua dependência excessiva?
  2. Você se acha incapaz de parar de sair com uma pessoa específica, mesmo sabendo que essa pessoa é destrutiva para você?
  3. Você sente que você não quer que ninguém saiba sobre suas atividades sexuais ou amorosas? Você sente que precisa esconder essas atividades dos outros – amigos, família, colegas de trabalho, conselheiros, etc?
  4. Você se sente animada quando faz sexo ou quando tem uma relação amorosa e depois desaba quando essa atividade ou experiência acaba?
  5. Você faz sexo em momentos inapropriados, em locais inapropriados e/ou com pessoas inapropriadas?
  6. Você faz promessas ou cria regras a si mesmo a respeito de seu comportamento sexual ou romântico que você acredita que não pode seguir?
  7. Você já fez ou faz sexo com alguém que você não quer (ou não queria) fazer?
  8. Alguma vez você pensou que poderia haver mais coisas para fazer da sua vida se você não fosse tão impulsionada pela busca sexual e romântica?
  9. Você se sente arrebatado pela necessidade de um amante, de sexo ou de um futuro companheiro?
  10. Você faz sexo independentemente das consequências (por exemplo, a ameaça de ser flagrado, o risco de contrair herpes, gonorréia, AIDS, etc)?
  11. Você acha que você tem um padrão de repetir relacionamentos ruins?
  12. Você se sente como um fantoche inanimado se não houver alguém com quem você possa flertar? Você sente que você não está “realmente viva” a menos que esteja com o seu parceiro amoroso/sexual?
  13. Você já ameaçou sua estabilidade financeira, sua carreira ou sua posição na comunidade na busca de um parceiro sexual?
  14. Você já teve um relacionamento sério ameaçado ou destruído por causa de atividade sexual fora da relação?
  15. Você sente que a vida não teria sentido sem um relacionamento amoroso ou sem sexo? Você sente que você não teria nenhuma identidade se não fosse amante de alguém?
  16. Você se pega flertando com alguém, mesmo não sendo sua intenção?
  17. O seu comportamento sexual e/ou romântico afeta sua reputação?
  18. Você se sente desconfortável com sua masturbação por causa da frequência com que você se masturba, das fantasias relacionadas, dos acessórios que você usa e/ou dos lugares em que você faz isso?
  19. Você é incapaz de se concentrar em outras áreas de sua vida por causa de pensamentos ou sentimentos que você está tendo sobre outra pessoa ou sobre sexo?
  20. Você se sente obsessivo com determinada pessoa ou com ato sexual, mesmo que esse pensamento lhe cause dor, ansiedade ou desconforto? [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

55 comentários

  • Ede Flausino:

    Tanto no homem quanto na mulhere existem necessidades maiores ou menores de apetites sexuais de acordo com o hormoneo sexual que o corpo produz. Isto e individual. O homen e a mulher se completam de acordo com a temperarura sexual de cada um. O abuso desvairado de ambos os tornam prostitutos e prostitutas.

  • simbad:

    A mulherada tem direitos iguais mas, como diz o texto, culturalmente a mulher é tida como “vagabunda”, no termo pejorativo da palavra, mas eu adoro sexo e sempre que posso eu pratico sexo. Saio diversas vezes com mulheres e tem para diversos gostos, então sou um viciado também… Que bom!!!!

  • Alan Barbosa:

    As brasileiras estão muito viciadas, ainda mais as de 13 a 50. Opa!!

  • marcello:

    posso ate ser machista ou preconceituoso, mas pra mim mulher so faz sexo por algum motivo:
    Curiosidade, Obrigação(quando tem um marido),por dinheiro, competição(a famosa ninfeta), pena(compaixão). se você duvida meu amigo tem uma pergunta simples a ser feita para uma mulher.
    o que ela prefere um dia de sexo ou um dia de shopping?
    os homens não precisa dizer qual seria a resposta já as mulheres. só as sinceras vão dizer a verdade.

  • Helô:

    Sheik, o que vc tem contra mães solteiras e gordas? Pq se equiparam às feias e às prostitutas? São do tipo “pego pq nao tenho outra opção?” Explique-se já! Mães solteiras podem ser otimas, e as gordas nem se fala, normalmente são maravilhosas na casa… E nada contra as feias, ora, tb tem amor pra dar!

  • vick:

    Concordo com o texto viu.E acho que mulheres ficam assim devido a relacionamentos longos que terminam de uma hora para outra.Agente começa a achar que vai morrer se não fizer sexo.Certas mulheres nem gostavam tanto assim, mas qdo se veem sozinhAS sentem uma falta abisurda e começam a fazer sexo compulsivamente, é uma sensaçaõ maravilhosa, expressar seus desejos sem medo, em qualquer lugar , a qualquer hora.As vezes se esquece realmente dos riscos o que se quer de verdade é o prazer.A nesse caso agente já não consegue amar ninguém de novo.O sexo sacia de uma forma tão boa qto o amor, porém por menos tempo.por iusso a necessidade de fazer sempre.
    Sou assim, não amo ninguém, mas me sinto maravilhosa qdo estou fazendo sexo, principalmente sem compromisso.Mas sou conciente, mantenho a classe na sociedade, não deixo que percebam isso, e se alguém contar, acho que dificilmente vão acredeitar.

  • M@ri:

    Relatarei com detalhes..
    Já desconfiava ser ninfomaníaca, mas levava na brincadeira. Depois do término de um namoro conturbado, a carência afetiva e sexual, e uma grande perda que sofri me levou a conhecer pessoas pela internet. Até então esperava encontrar alguém que pudesse ser meu “namorado”, meu companheiro, que se interessasse por mim não apenas pelo sexo, porém isso não aconteceu.

    Como é de se esperar, o homem apenas transava e ces’t fini!! Comecei a ficar frustrada e “usada” porpriamente dito, pra falar bem a verdade, passei a me sentir uma prostituta. Então, passei a buscar apenas o sexo, já que não encontraria meu “príncipe encantado”, pois que ao menos “eles” me proporcionassem o prazer, e me sentia vingada literalmente saindo com um homem em cada encontro.

    Não consigo manter um relacionamento “normal”, não sei passar as fases de um namoro onde há a paquera, o conhecer a pessoa, se encantar por ela, e dou a desculpa de que sou tímida. Mas
    ao conhecer a minha “vítima” a timidez some, é incrível…

    Hoje compreendo que sinto necessidade de vingança porque os homens não “quererem me amar”{mas pq eu não permito com medo de me decepcionar}, e já que querem apenas o meu corpo, então darei à eles, mas desprovida de qqr sentimento, para que eles se sintam “usados” {como a mim…}.

    E depois vem os sintomas, como de um dependente de química, a ssensação de raiva por si mesma, e a depressão emocional, um vazio enorme me domina. Mas “acho” estar satisfeita porque me vinguei dos “homens”.

    Me sinto um monstro sim, mas antes não sabia o que estava ocorrendo comigo, mas procurando saber mais sobre o assunto, passei a ver meu problema cm mais seriedade, e não apenas uma simples mulher…tarada{me desculpe o termo}.

    Este post me ajudou muito pois expõe de maneira clara e sem rodeios, e com ênfase na psicologia pra compreender as possíveis causas do vício.
    Ao menos reconheço que tenho um problema, agora preciso buscar ajuda, pois tudo que mais quero é encontrar alguém pra eu ama-la.

    Muito obrigada, pois tem me ajudado a compreender o que está se passando comigo…

  • karla:

    não tenho namorado, me masturbo todos os dias as vezes ate duas vezes ao dia, será q eu vou viciada em sexo.

    • Sheik:

      Vc pode ser viciada em masturbação e não em sexo. A quantidade de homens viciados em masturbação é 50 vezes maior que a de mulheres e não necessariamente esses homens sejam viciados em sexo. Geralmente pessoas que se masturbam muito pode ser só uma sensação de vazio, depressão, falta de um parceiro, objetivo na vida, compulsão, fase da vida, impulso hormonal, falta de um parceiro, etc. Ser viciado em uma coisa é você não ter controle, é aquilo te atrapalhar nos seus afazes, é você se sentir mal, etc. Se masturbar todo dia uma vez por dia não vejo isso como vício.É melhor a mulher se masturbar do que transar com um vagabundo e ter um filho e depois quiser abortar ou essa criança não ter pai. A quantidade de mulheres irresponsáveis hoje em dia está crescendo vertiginosamente.

  • Fernando:

    Fazer Sexo demais e uma doenca.
    Igual um viciado de droga, igual beber alcool e chocolate toda hora.

  • djei:

    ai sheik to vendo que vc manda muito bem na psicologia mas sobre esses comentarios que vc postouvou te dizer …. é q cada mulher ou homen corresponde de acordo com sua origem ,crenças compania etc..ou seja isso que vc diz tem logica mais nao aplicavel a todas as mulheres ….

    • Sheik:

      Claro, a origem da compulsão pode ser trauma, genética, ambiental, etc.

  • Sheik:

    As pessoas que dão opinião na internet deveriam ler o básico pra dar opinião pra não falar besteira. Se o texto é sobre vícios, deveria ler pelos menos o que é um vício, uma mania ou uma compulsão. O fato de pensar muito em algo ou até mesmo fazer aquilo muitas vezes não quer dizer que é um vício. Outra coisa uma mulher pode sim viciar em sexo, como pode se viciar em comida, álcool, roer unhas ou qualquer outra coisa, mas não passa disso vício ou compulsão. Eu como comida todo dia e penso em comida muitas vezes por dia e isso não me faz um viciado em comida, uma pessoa com compulsão por comida não consegue ficar sem comer, come até quando não está com fome, como em excesso, como escondido, come e fica deprimido, etc. É a mesma coisa com sexo.

  • Anny:

    Nossa, quanta opinião preocnceituosa, até mesmo a matéria me soa preconceituosa…
    Como já foi falado aí, sexo é bom e o que tem demais vc gostar?
    Faço sempre que tenho vontade, mas quando to no período fértil sinto mais e a transa é bem mais prazeirosa. Mas o fato de fazer nos outros dias e querer sempre que se tem vontade não me torna uma maníaca por sexo, ao menos é isso que penso.

  • eu:

    Uhuh!

  • Boris Forge:

    gostaria que minha esposa fosse assim , gostasse muito de sexo, eu sou tarado. penso muito em sexo.

    • julia:

      rsr coitadinho de você.Pena ela não gostar.

    • alessandra:

      comigo ja é o contrario eu quero fazer sexo todo dia meu marido é bem devagar uma vez por semana e olhe la isso me deixa loka acabo me masturbando duas vezes por dia até mais se deixar pra passar a vontade e não trai-lo por enquanto esta durando 4anos mais não sei até quando posso aguentar…

    • magoado:

      E eu aqui sozinho…..au au auauuuuuuuuuuuuuuuuuu….

  • Ma:

    A Síndrome do Triplo X ou Trissomia do X, pode ser a resposta para muitas “viciadas em sexo”

  • Sheik:

    Fernando, de onde vc tirou isso de que as mulheres são mais afixionadas em sexo do que os homens. Se vcs lêssem pesquisas sérias saberia que uma ninfomaníaca é uma mulher com compulsão pra sexo, igual uma obesa tem compulsão por comida. E ninfomaníacas não chegam nem a 10%, na verdade é mais fácil achar mulheres que não sentem orgasmos, e por falar nisso muitas ninfomaníacas não sentem orgasmos. Elas buscam sexo constante pq nunca se satisfazem, existe uma busca, mas nunca uma satisfação e um prazer real. E boa parte das ninfomaníacas sofreram abuso na infância. Muitas mulheres acham que são ninfomaníacas pq tem vontade de fazer sexo todo dia ou mais vontade do que o namorado, na verdade é só uma estratégia de tornar o namorado dependente de sexo ou uma forma de vencê-lo através do desejo, da dúvida, como se ela falasse “se vc me perder vou dá pra outro de forma intensa”. Puro teatro. Já viram filmes pornôs que as mulher fingem terem super-orgasmos, pura encenação. Fingir orgasmos é a coisa mais simples do mundo pra mulher, elas fingem tão bem que até elas mesmas acreditam. Basta o homem desclarar-se verdadeiramente apaixonado ou casar, pronto cadê aquela ninfomaníaca? Muitas mesmo casada continuam dando sexo com qualidade quando sente que seu marido é muito assediado ou trabalha em um ambiente onde possuem muitas mulheres. Agora se vc é um homem comum, com baixa beleza e trabalha em um ambiente que tem muito homem e vc não é um cara assediado sua esposa vai ficar confiante q vc nunca irar trair e o sexo tenderá a diminuir com o tempo, pois o objetivo dela foi conquista: vc está complemento domado. Não prego a traição (nem masculina e nem feminina), mas o fato do homem não se cuidar, ficar gordo, fedorento e pouco atraente pras outras mulheres fará com q vc tenha menos valor pra sua esposa. Elas usam o sexo pra dominar e pra manterem vc dominado, ou seja mantenha-se atraente pra todas mulheres e ela continuará desejando vc pra te não te perder.

    • Verdade:

      Mulheres são monstros.

    • Fernando:

      FATO!

    • Maga:

      Nossa Sheik você é muito chato!!!!, comenta o que tem de ser comentado e deixe os comentários dos outros em paz, cada um tem sua opinião. Se quer dar uma de muito sabidão, faz uma matéria pra você e pronto!

  • Fernando:

    É razoável se pensar que mulheres são bem mais afixionadas em sexo do que os homens. E quando são assumidamente compulsivas se tornam ainda mais descaradas do que os homens.

  • nml:

    Olha, mesmo não sendo mulher eu fiz mentalmente o questionário acima. Me imaginei ao lado de uma super-modelo e acabo por descobrir que sou completamente viciado em sexo! Por favor, preciso de ajuda! Alguém conhece uma top model???

  • Refletindo:

    Gozado começo a achar que sou ao contrário. Não ando dando conta da minha namorada. É sexo demais e fica pedindo sexo anal. Gosto de sexo, mas tá sufucante. Os outros elementos de um relacionamento estão atrofiados. Afinal, se é só prá sexo arrumo uma puta…

    • Refletindo tbm:

      Vdd cara, passo pelo msm, parece q ela (minha noiva) so pensa em satisfação sexual e se esquece do início.. de tudo.. da afetividade principalmente, mas eu curto tbm!!..rsrsrs

  • Instigante:

    Não vejo graça em fazer sexo……..por mim voltaria ao meu estado de solteira, sabendo e tendo a certeza de que eu vou chegar em casa, certa de q irei pra cama, sem que alguem fique me cutucando..aff ngm aguenta transar toda noite depois de um dia cansativo de trabalho e facul….e isso nao siginifica q eu nao ame me marido….mas preferiria mil vezes nao ter um nesse momento…….

  • Sheik:

    Outro fator interessante são as pseudo-ninfomaníacas, mulheres que tem vontade mais de sexo do que dos parceiros. Muitas vezes são mulheres casadas com maridos que trabalham muito, não ficam em casa, e assim o marido quase não as procuram. Isso soa um alarme na mente inconsciente da mulher que o marido pode estar tendo outra mulher fora, o inconsciente da mulher reponde com vontade de fazer mais sexo. Basta o marido procurar ela pra fazer sexo mais vezes que essa vontade delas somem ou diminuem. É um jogo de aproxima e se afasta, se o homem está distante a mulher se aproxima, se o cara está necessitando de sexo e pedi constantemente elas ficam negando. Isso explica pq homens românticos e bonzinhos são rejeitados pq se aproximam e elas se afastam. E explica pq homens cafajestes e pegadores são mais assediados pelas mulheres pq eles se afastam delas (não querendo compromisso). Assim o segredo para um relacionamento com elas e vc ficar fazendo esse jogo de afastar e aproximar, claro se automatizar, senão elas perceber a jogada. Ou seja o segredo é ficar alternando entre indiferença e romantismo, mais friesa do romantismo, e nunca deixando elas terem certeza de que vc está apaixonado de verdade. Deixe elas na dúvida do mesmo modo que elas fazem com a gente.

    • Lucas IF:

      Sheik parabéns ótimo comentário… Concordo com você!!!

    • Refletindo:

      Isso me faz ter medo de relacionamentos. Só de pensar que tenho que ficar avaliando o tempo todo se estou grudento ou afastado, já crio repulsa. Prá mim não dá. Sou disperso. Se for concentrar nisso não faço mais nada da vida.

  • Sheik:

    O vício do sexo na mulher parece depender mais de um fator psicológico do que um fator físico como ocorre como os homens. Tanto é que existem mulheres ninfomaníacas inorgásmaticas (não conseguem ter orgasmos). Outro fator curiosos é q mesmo ninfomaníacas são seletivas, já o homem por ser algo mais físico ele transa com qualquer tipo de mulher, feias, mães solteiras, gordas, prostitutas, etc. Já a ninfomaníaca vc nunca vai ver ele transando com um pobretão, um feioso, um cara muito tímido ou nerd, ele sempre vai querer os bonitos, ricos, jeito de cafajeste, isso mostra um detalhe psicológico interessante.
    Na verdade é uma busca constante por dominação e uma vingança inconsciente.

  • mari:

    Tenho compulsividade por sexo, sou casada e meu marido nao me acompanha. Nao tenho fantasias com outros caras e não consigo mais me satisfazer com masturbação. Nem dormir de conchinha sem transar não consigo mais. Meu marido reclama e diz que eu não penso nele, só em sexo. Me ajudem por favor…

    • Joel:

      Acredito que não seja compulsividade, se fosse não pensaria em outra coisa além de sexo, esquecendo a quantida e/ou com quem

    • nml:

      Nossa alimentação está entupida de hormônios propiciando efeitos desagradáveis como a compulsão ao invés do prazer.

    • Luana:

      Sou mulher e tenho o mesmo problema que vc! Aliás meu marido diz que o nosso casamento dura pq eu estou sempre pronta para o sexo. E quando ele não está afim eu me masturbo…

    • Fernando:

      hauhau imagina agora um monte de mané querendo seu msn! hauhauah

  • GUILHERME:

    ISSO É APENAS UM ESTUDO,NÃO SE PODE GENERALIZAR .

  • antonio lara:

    como disse a Marina Lima : sexo é bom ,alguem me aplicou lá no inicio e fim…

  • Paulo Galliza:

    http://WWW.wix.com/paulogalliza/animaishibridos
    O comportsamento sexual dos adultos está muito intimamente ligado ao desenvolvimento infantil do indivíduo da educação e da repressão realizada pelos seus pais. Um desenvolvimento sereno conduz as pessoas a um comportamento sexual na vida adulta. Os homens são impulsionados pelos pais para as atividades sexuais muito precocemente enquanto o sexo feminino sofre fortes dominações e proibições. Muitas mulheres chega ao casamento sem pretender fazer sexo. Se casariam mais pela festa e pelo bolo do que pelo noivo.

    • Paulo Galliza:

      O vício como mostrado aqui caracteriza uma irregularidade (doença) tanto para homens (Priapismos, etc) ou para mulheres Ninfomanias, etc). Má formação psico-sexual pode levar as pessoas a possuir um acentuado apetite sexual. Não se conformando inclusive com doses normais de orgasmo e carícias. O comportamento dos pais dentro de casa é a maior demonstração de relacionamento sexual que a criança pode experimentar. Isso quando ela (a crianção) não tem outro acesso (permitido pelos pais) como livros, vídeos, filmes, etc;. antes da idade normal para assisti-los.
      Outras crianças ja apresentam um comportamento sexual precoce e congênito. Chupando o dedo no útero da mãe ou se masturbando.

    • Mirlane Cardoso:

      Isso que eu chamo de conhecimento técnico especialista..rsrs…De fato, é exatamente assim que funciona. No meu caso, sempre fui muito independente na minha família e nunca precisei nem achei necessário contar sobre minha vida pessoal para alguém, sempre resolvi meus próprios problemas e frustrações, enfim, me deparo com perguntas das quais algumas respondi positivamente e mesmo assim não me sinto viciada em sexo, simplesmente vejo o sexo como algo tão comum e necessário como um alimento que sacia a fome…ñ me levem a mal, tenho meus princípios e valores..OBS.: MIRLANE_origem do latim significa “Mulher Admirável”….^^

  • Jairo Wilson Muller:

    Conforme o Lisandro falou, tudo é questão de afinidade… bem diz o provérbio… TEM LOUCO PRÁ TUDO…Ninguém tem o direito de julgar ninguém… O que eu acho, é que se houver essa disparidade em um relacionamento, quem não for de acordo com o outro, deverá tentar dialogar com o outro, demonstrando seu desagrado… Claro que aí, poderá haver uma ruptura no relacionamento, o que ocasionará a possibilidade dos dois refazerem suas vidas, com outros parceiros agora compatíveis.

  • Einstein:

    Caras,

    Quem deseja uma mulher assim, quer mesmo e ser chifrudo. Ou voces acham que sao assim tao “machos” que dariam conta de alguem com disturbios sexuais? Para essas pessoas o limite nao eh fisico e sim mental. Voce pode “dar 5” que ela vai querer mais 5 com outro…

    • Glauco:

      É mano… todas as vezes que ouvi algum amigo dizer que ficou com alguma ninfomaníaca era sempre a mesma coisa: “Bixo, com o tempo eu não aguentava mais”.

      O limite prá um homem viciado em sexo é muito menor do que o de uma mulher. Não se esqueçam que é muuuuito mais difícil deixar um membro viril em pé por horas seguidas várias vezes por dia do que abrir as pernas e gemer.

    • Eu:

      O cara pode querer passar na casa dela no horário que pode, marcar uns gols e sair fora.
      O que ela faz depois é problema dela…
      Pq o cara iria querer ter um relacionamento sério com alguém assim?

  • magoado:

    Queria ter uma mulher dessas ,assim não precisaria ter
    três que fazem uma vez no verão e outra no inverno….!

  • Acyr:

    Gostaria que minha namorada fosse assim, mas parece que pra maioria delas isso e algo terrivel e nojento, mas fazer o que

    • Suellen:

      Olha, eu sou mulher e vou falar que é muuuuito chato quando eu não quero sexo e meu namorado fica insistindo, perde a graça! Já falei pra ele deixar eu procura-lo que o sexo será bem mais interessante! Fica a dica pra vcs homens!!

  • Pensador®:

    Não sei as outras, mas minha prima é. Piora muito quando ela vê um carrão.

    • Flor de Lis:

      então além de viciada em sexo ela é Maria-gasolina…rsrsrs

  • Marcos- DF:

    Olá a todos !
    Claro as mulheres podem ser viciadas em sexo !
    Quem não gosta do que é bom ?
    Agora, estatísticamente elas não aparecem simplesmente por motivos sócio-culturais.
    O sexo – e sua procura pelo melhor deles – é algo inerente ao ser humano normal, seja homem ou mulher e, para mim, a proporção é quase igual …
    Abraços

  • Glauco:

    Mulher é um bixo que esconde as coisas muito bem, inclusive suas peripécias sexuais.

Deixe seu comentário!