Nadar logo depois de comer faz mal: mito ou realidade?

Por , em 19.08.2012

Quem nunca ouviu dos pais frases como “não entre na piscina logo depois de comer, porque você vai ter cãibras”? Preocupados com o bem-estar de seus filhos, eles davam o alerta baseados em uma ideia verdadeira, mas exagerada.

Quando comemos, nosso corpo aumenta o fluxo de sangue nos músculos do sistema digestivo e, quanto maior a refeição, mais sangue (e oxigênio) é necessário para digeri-la. Assim, há menos sangue disponível para nossos braços e pernas. Dessa forma, imaginavam nossos pais, exercícios físicos (como nadar e correr) seriam uma prática arriscada durante a digestão.

Esse processo do fluxo sanguíneo é real, mas a preocupação é exagerada: o corpo tem mais sangue do que o necessário para dividir entre seu sistema digestivo e seus braços e pernas. Dessa forma, o risco de ter cãibras depois das refeições é muito baixo. Porém, se você resolve fazer exercícios dignos de um triatlo logo depois de uma refeição pesada (como aquele churrasco de domingo), pode realmente ter cãibras e até mesmo passar mal – o que, convenhamos, não é algo que esperamos de uma criança.[Life’s Little Mysteries]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

13 comentários

  • Célio Silvestre:

    Mito uma ova… eu já presenciei 3 situações em que uma a pessoa veio a óbito pq foi nadar a outra enrolou a língua e a terceira foi transar

    • Cesar Grossmann:

      “Porém, se você resolve fazer exercícios dignos de um triatlo logo depois de uma refeição pesada (como aquele churrasco de domingo), pode realmente ter cãibras e até mesmo passar mal”

  • Jodson Luciana:

    Essa reportagem Tá faltando conhecimento , para colocar esse assunto em questão .
    E óbvio a pessoa alimentar e práticar exercícios morre.

    • Cesar Grossmann:

      “Porém, se você resolve fazer exercícios dignos de um triatlo logo depois de uma refeição pesada (como aquele churrasco de domingo), pode realmente ter cãibras e até mesmo passar mal”

  • Paulo Roberto Mendes:

    Que nada, quando eu era criança vi um cara babar até morrer, depois de ter comido muito e pulado na piscina. Tava tendo uma congestão…

  • spacer:

    Não é mito, pois uma menina que morava perto de minha casa morreu disso, ela foi nadar de barriga cheia teve uma congestão, começou a babar espuma e o coração parou.

  • Grasiela Ventura:

    Acho melhor continuar tomando cuidado…Se nossos pais avisam é por que ouviram ou viram acontecer…O Fernando tem razão …a reportagem deixou a desejar.

  • Julio de Jesus Barbosa Nascimento:

    Os PAIS sempre tem razao, tudo para o bem dos FILHOS…

  • Revitalizando O Brasil:

    Como esse mito surgiu? Pelo fato de depois da refeição o nosso corpo concentrar o sangue nos músculos do sistema digestório, ao realizar exercícios precisamos de oxigênio para que nossas mitocôndrias produzam ATP. O organismo prioriza a digestão, portanto falta oxigênio para os músculos esqueléticos.

    Sem oxigênio nosso corpo passa a realizar respiração anaeróbica o que produz ÁCIDO LÁTICO responsável pela fadiga muscular (E NÃO PELA CÃIBRA).

    Antigamente, muitas pessoas iam nadar em rios e lagos após as refeições. Devido a fadiga muscular elas (por não terem total domínio sobre o nado) afogavam. Daí surge o mito de que o nado alinhado à água faz mal.

  • Fernando Ramos:

    Aqui está um exemplo (mau) de um artigo que não aborda todo o espectro do problema de “Comer e fazer exercício físico ou tomar banho”.
    A explicação apresentada pelo HypeScience é de tal modo vago e incompleto que me atrevo a dizer que é um atentado à saúde pública na medida em que o acto de comer uma refeição e fazer uma das actividades referidas coloca em perigo de vida quem o pratica.
    Só faltavam escrever no fim da notícia que comer e tomar banho de mar ou piscina após uma refeição não é perigoso.

    Na verdade, e de uma forma geral, quando acontece a digestão de facto o fluxo de sangue ao aparelho digestivo aumenta em detrimento de outras partes do corpo, nomeadamente das extremidades (braços, pernas, mãos, etc).
    Ao entrarmos dentro de água fria (piscina ou mar) o corpo arrefece e em particular as extremidades acima referidas. Nessa situação a resposta natural do nosso organismo é enviar para esses locais (as extremidades do nosso corpo) um fluxo maior de sangue, para as aquecer.
    Uma vez que uma quantidade importante desse sangue estava a trabalhar na digestão, ao afastar-se dessa função provoca a paragem dessa digestão e essa paragem pode provocar a morte. Por acaso nunca ouviram falar de mortes por congestão, principalmente na época balnear?

    Em relação ao exercício físico acontece o mesmo só que nesse caso o sangue aflui aos músculos para os ajudar no seu trabalho muscular e oxigenação.

    • Rennê Silva:

      Perfeita explanação

  • a sa:

    na verdade eles nuca falaram de cãibras
    mas falaram de indigestão

  • Yuri Herdt:

    Sempre ignorei estes alertas de minnha mãe.. não faz sentido nenhum se você não tiver problema de refluxo ou não vomitar facilmente. Fato é que dar uma caminhada naquele momento que te dá sono depois de comer, fazer um exercício físico simplementes irá circular melhor os nutrientes pelo seu corpo, há sangue o suficiente e está tudo fechado lá dentro sendo digerido. Coisa de gente que inventa coisa pra cabeça só porque fica meio mole ou acha que vai vomitar.

Deixe seu comentário!