Homossexualidade era comum no início do cristianismo romano

Por , em 8.03.2015

Depois de dez anos de pesquisa que culminaram na autoria do livro “Man to Man: Desire, Homosociality, and Authority in Late-Roman Manhood” (em tradução livre, “De homem para homem: Desejo, Homossocialidade e Autoridade dos Homens no Império Romano Tardio”), o Dr. Mark Masterson concluiu que a homossexualidade era prevalente em Roma no início do cristianismo.

“Meu trabalho incita o diálogo sobre a sexualidade em tempos antigos. A imagem usual do império cristão precoce é que a sociedade era ‘certinha’ e muito mais cuidadosa, mas a minha pesquisa sugere que as pessoas nem sempre obedecem as ‘regras’ – não fazem agora e nunca fizeram”, argumenta.

As evidências

O Dr. Masterson, da Faculdade de História da Arte, Clássicos e Estudos Religiosos da Universidade de Victoria, na Austrália, analisou comunicações de todos os tipos do final do século IV e início do século V em Roma, para desenvolver um quadro mais completo dos homens antigos.

Isso incluiu a correspondência entre civis, bem como avisos legais por parte das autoridades da época, que inicialmente governaram contra a prostituição homossexual e, mais tarde, talvez contra a própria homossexualidade – o “talvez” é devido à lei não ser muito clara, segundo Masterson.

“Enquanto o sexo entre homens não era contra a lei naqueles tempos, foi explicitamente desaprovado pelas autoridades”, disse. “Mas o fato de que as autoridades falavam sobre como os homens não deveriam fazer isso com outro homem, usando uma linguagem humorada e trocadilhos, revela que essas atividades eram predominantes e bastante conhecidas. Afinal de contas, você não faz decretos contra uma atividade a menos que seja algo que realmente aconteça na sociedade”.

O tom das cartas

Muitas das cartas entre homens tinham um elemento de “romance”.

“Eles usavam linguagem sexy e, quando você a analisa, você acha que eles estão citando poesia erótica uns aos outros, assim como o uso de palavras de amor. Embora isto não signifique necessariamente que os homens estavam tendo um relacionamento sexual, sua amizade é retratada de uma forma sexual para sublinhar a sua proximidade. Se você lê cartas como essas entre um homem e uma mulher, você imagina que eles estão em uma relação sexual”, compara Masterson. [Phys]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 4,33 de 5)

7 comentários

  • deuses & mitos:

    Em que texto ou versículos dos evangelhos, vemos jesus condenando homossexualismo? é como disse o amigo Cesar, a igreja cristã na verdade deveria se chamar: igreja paulina.

  • Nancy Avelar Medeiros:

    A homossexualidade nunca foi considerada normal na Grécia antiga.
    Estude mais, antes achar …. achismo.

    • Cesar Grossmann:

      Claro que era. Pesquisa o que eram os erastes e eromenos e pederastia entre os gregos, principalmente atenienses.

  • Mário Renato Mariano:

    o homossexualismo era considerado algo normal na cultura grego romana, não no Cristianismo . VIDE ROMANOS 01 .

    • Cesar Grossmann:

      Romanos é uma carta escrita para os cristãos romanos. Se tem um alerta contra os homossexuais (o que é questionável), significa que realmente a igreja cristã em Roma estava aceitando eles, e Paulo tratou de semear a intolerância e o ódio.

      Paulo aproveitou o cristianismo nascente para implantar a sua própria ideologia de homofobia e misoginia. Paulo matou a Igreja Cristã e criou a própria Igreja Paulina.

    • Elvis Trivelin:

      O débil mental está querendo dizer que a “Igreja de Pedro” iria basicamente contrariar Jesus Cristo (que condenou a pederastia)? kkkkkkk

    • Cesar Grossmann:

      A gente percebe que alguém não tem razão quando precisa fazer ataques pessoais, não é Elvis? kkkkk

Deixe seu comentário!