Novo remédio para ejaculação precoce deve entrar no mercado

Por , em 25.05.2011

A empresa farmacêutica Ampio Pharmaceuticals está testando uma nova droga para tratar ejaculação precoce, e afirmou que o estágio final de pesquisa apresentou resultados estatisticamente significativos na Europa.

A Ampio havia dito em um comunicado que a ejaculação precoce é a disfunção sexual masculina mais comum, que atinge cerca de 23% de todos os homens com idades entre 18 e 75 anos.

A nova droga, chamada Zertane, é tomada quando necessária, antes da atividade sexual. O remédio não deve ser tomado diariamente.

O ingrediente ativo em Zertane é o hidrocloreto de tramadol, que tem sido utilizado para alívio de dor desde meados da década de 1990. A Ampio é especializada em “reposicionamento” de drogas, ou seja, em testar medicamentos anteriormente aprovados para encontrar tratamentos para novas indicações.

Segundo a empresa, a análise dos resultados excedeu as expectativas, portanto eles esperam que os dados do estudo permitam que a droga seja aprovada e regulada na Europa. A Ampio não mencionou planos de mercado na América, por enquanto.[MSN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

9 comentários

  • Luís Gonzaga Sampaio Eufrásio:

    Onde comprar o ZERTANE?

  • Paulo Santos:

    ejaculo em 5 minutos ,acho que tenho ep tem algum medicamento para demorar e satisfazer mais minha esposa.

  • Roberto:

    Anafranil. resolve! Fantástico

    • Flavio:

      Como deve tomar esse anafranil?
      todo dia, so na hora de fazer?

  • regis:

    preciso de solução p demorar ejacular me ajudem

  • francisco greniuk:

    Achei ótimo os comentários aqui publicados.

  • HUGO SM:

    A ejaculação precoce tem inúmeras causas,duvido que uma droga consiga agir sobre a maioria de elas.
    Pela informação do uso anterior é um analgésico que deve agir apenas diminuindo a sensibilidade.

  • Carlos:

    Bom mesmo é pramil haha. Ejaculação precoce? Só ter 20 ejaculações…

  • fernando:

    Ja existia outro medicamento cujo principio ativo é a Depoxetina, vendido com o nome de Priligy, mas não existe venda no Brasil.

Deixe seu comentário!