O que é Pareidolia

Por , em 16.03.2013

Esta nossa postagem no Facebook fez um sucesso tão absurdo e contém alguns comentários tão preocupantes que resolvemos publicá-la com esta explicação sobre pareidolia.

Milhões de formações de nuvens podem ser vistas todos os dias ao redor do planeta. Em algum momento alguma se parece com um anjo alado, outra com um fusca e outra com aquela verruga que você está ansioso para remover. Isto não tem nenhum significado especial, a não ser que você queira que tenha.

Há uma explicação evolucionária para vermos rostos e pessoas reconhecíeis mesmo onde elas não existem. Pessoas com certos distúrbios mentais que afetam suas habilidades sociais, por exemplo, tem muito menos chance de reconhecer rostos e pessoas em nuvens ou outros objetos, ou seja, uma capacidade reduzida de pareidolia. Nossa sobrevivência dependeu durante milhares de anos da nossa habilidade de formar comunidades, portanto reconhecer pessoas para criar laços e relacionamentos é inata.

Quando vemos algo que é miraculosamente parecido com algo ou alguém que conhecemos, estamos nos confrontando com a lei das probabilidades, o acaso e nossos sentidos tentando colocar ordem no mundo. Religiosos enxergam coisas religiosas e charlatões vêem uma oportunidade de arrancar dinheiro de gente ingênua.

Fotos de pareidolia

pareidolia 1

A esmagadora maioria delas é inócua e costumamos vê-las por todo lugar. Mas…

underpass

Paredes úmidas são alguns dos locais favoritos de aparições de santos como esta. Religiosos enxergam ali a virgem Maria.

funyun

Acima você vê — segundo o dono da mão na foto — a virgem Maria segurando Jesus em um Cebolitos!

fire

Mancha de incêndio ou a virgem Maria? Você decide.

pope

O papa polonês João Paulo II? Claro! Ao menos para o polonês que tirou a foto da fogueira, na Polônia.

jesuswood

Olhe de perto.

kitkat

Em uma barra de Kit Kat? Isso sim que é comer o corpo de cristo.

water

Uma poça d’água.

tree

Árvore em Honduras.

mary

Um chocolate.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (6 votos, média: 4,17 de 5)

27 comentários

  • Carla Gregis:

    a segunda foto q dizem ser maria na parede,eu vi foi uma mulher de pernas abertas e de costas kkkkkk eu ri quando disseram q e maria

  • J Martins Martins:

    Eu já vi umas imagens intrigantes.
    já vi a imagem de cristo numa parede úmida. eu e muitas outras pessoas.
    já vi um rosto na tela de uma tv após tirar uma foto, e ainda tenho a foto.
    outro dia fotografei umas crianças e apareceu algo esquisito na fotografia, era como se fosse uma boca bizarra na garganta de um dos meninos. ainda tenho a foto.

  • Lenon Lima:

    São sinais…sinais que esse povo é muito mais louco do que a gente imagina!

  • Henrique Telles Dos Santos:

    em ferraz de vasconselos(municipio onde moro)já apareceu na janela de uma casa uma suposta imagem da n.s.aparecida,alguns pesquisadores da usp analisaram a imagem e descobriram que era apenas candida.Porêm alguns católicos ainda persistem em acreditar que seja a imagem da virgem.

  • Tatyane Bahri:

    Não vi nada no cebolitos e parede de madeira

  • Oswald Rot:

    A imagem na barra Kit Kat lembra a do “Santo Sudário”!

  • Safira Cris:

    Engraçado quando eu era religiosa achava que tinha rostos e demônios na porta de madeira do meu banheiro e achava que aquilo estava me perturbando, via rosto em tudo quanto é lugar e tudo se pareciam com demônios, quando acreditava em espíritos via sombras, borrões, vozes e etc… Ao longo da minha vida e olha que tenho somente 25 anos, na busca por um ”sentido”, me deparei com tudo que as pessoas dizem ser sobrenatural, por isso me tornei cética, a verdadeira paz somente veio quando parei de acreditar e buscar um sentido real a tudo. E achei, descobri que minha mente era fértil de mais, sempre fui muito criativa e sempre tive feeling para a arte. E hoje sou escritora e artista digital, isso era o que me faltava, que na realidade sempre tive, mas não queria ver por que acreditava em algo acima de mim que não deixa eu prosseguir.

    • claudemir da silva:

      interesante matéria

  • Jonatas:

    Faltou as Nebulosas planetárias e difusas das fotos tiradas por telescópios, da pra ver rostos nelas também. O mais deprimente evento que vi foi a nuvem que formou um perfil de rosto no Canadá, imediatamente propagandeada como rosto-de-deus num frenesi insano entre fiéis *vítimas da ingenuidade* e charlatões. Em pleno século XXI…

  • Brendon:

    Achei massa todas as imagens, mas a da Virgem Maria segurando Jesus no colo em Cebolitos? Nada ver.

  • Lucas Rodrigues:

    As constelações também são um exemplo de Pareidolia, certo?

  • Fernando Dahm:

    Hoje a importância de encontrar respostas, nos fazem ver em qualquer parte uma imagem,como se fossem fotos de pessoas, animais, pinturas. Tenho estas percepções e já me acostumei e penso em fazer gravuras com o que mantenho vendo numa determinada posição. Muitas vezes isto me serviu de inspiração , mas não levei para o lado espirita, religioso ou fenômeno. Concordo com Ana Suzuki . Realmente nos serve de criatividade.

  • Viviane Castro:

    Fascinante a da nuvem e do Papa! Não vi nada madeira, o que aparece?

  • Clara Telis:

    ”Mancha de incêndio ou a virgem Maria? Você decide.” -Pra mim é um pinguim 🙂

  • Joao Palombini:

    É o que os religiosos adoram ‘ver’.

  • Ana Suzuki:

    Chi! Acho que sou a rainha dessa tal pareidolia (que nome feio!),
    pois vejo imagens de gente ou bicho em qualquer superfície manchada. Foi meu pai quem me ensinou. “Filha, tem um príncipe no ladrilho do banheiro, vá ver.) Eu ia, e tinha mesmo. Ele também me chamava para ver figuras nas nuvens, e eu tinha que correr porque as nuvens não ficam paradas como os ladrilhos. A meu ver, são estruturas, algumas detalhadas, e outras que a gente completa com a imaginação. Coisa muito divertida, que ajuda na criatividade.

    • Brendon:

      A pareidolia é um fenômeno psicológico que envolve um estímulo vago e aleatório, geralmente uma imagem ou som, sendo percebido como algo distinto e com significado. É comum ver imagens que parecem ter significado em nuvens, montanhas, solos rochosos, florestas, líquidos, janelas embaçadas e outros tantos objetos e lugares. Ela também acontece com sons, sendo comum em músicas tocadas ao contrário, como se dissessem algo. A palavra pareidolia vem do grego para, que é junto de ou ao lado de, e eidolon, imagem, figura ou forma. Pareidolia é um tipo de apofenia.

    • Cesar Grossmann:

      Com certeza, Ana.

      Mas tem gente que tem a vida vazia e está procurando um sentido para ela, e que então procura um significado em manchas de mofo e de umidade, em reflexos em janelas, e nas nuvens no céu. O que pode ser uma brincadeira sadia vira coisa séria, com gente olhando para o sol até ter a retina queimada e gastando um tempo precioso na frente de uma vidraça em um prédio qualquer, quando podia estar estreitando os laços com sua família ou arranjando algo útil e realizador, algo que realmente dê sentido à vida deles.

      O mais curioso é que a vida é mais vazia em quem tem mais fé. Você não vê ateus e céticos procurando consolo em manchas de mofo, ou um milagre em uma torrada. Há um desespero, uma busca frenética por sinais que confirmem a fé, por uma mensagem qualquer que preencha o vazio destas vidas…

    • Guilherme Euripedes:

      Eu brinco de pareidolia até hoje 🙂

      É uma coisa realmente gotosa de se fazer. Acho que uma das poucas brincadeiras divertidas que se faz cosigo mesmo e não precisa de mais nada além de sua própria imaginação.

      Eu sempre que estou de ócio olho ao meu redor e procuro coisas assim. E quando acho, volto no outros dias pra ver se ainda está lá 😀

      Minha casa poderia estar demarcada com uns 37 pontos de pareidolia… Fico até triste quano minha mãe limpa ela. =/

    • Ruben Francisco:

      Discordo completamente de Cesar Grossman, essas pessoas que “dizem” ter fé não a tem, eles tem superstição que é muito distinto que fé. A fé está baseada em algo comprovado e lógico, tem um fundamento. A superstição é baseada em algo sem fundamento, só em imaginações e lendas. Quem tem fé, tem paz, a verdadeira paz que transcende o materialismo, quer dizer, que não é a paz que depende do conforto, do poder adquisitivo e da segurança física (guardas, sistema de vigilância, etc)

    • Marcelo Ribeiro:

      “A fé está baseada em algo comprovado e lógico, tem um fundamento…” Eu tenho fé em meu filho e minha esposa. Este é um conceito palpável e simples, baseado na minha experiência, mas ainda assim não é um fato. Eu posso errar.

      A diferença entre fé religiosa e superstição é muito, muito mais difusa do que isso. Possivelmente a mesma coisa. Quando você fala “comprovado” está querendo dizer apenas para você e para quem tem fé como você. Não há como comprovar que deus existe, portanto rezar ou orar para um deus pessoal soa sim, extremamente supersticioso, não tão diferente daqueles que pulam sete ondas no reveillon ou os que nunca fazem a barba na sexta-feira para nunca terem dor de dente.

    • Thiago Figueiredo:

      Também tenho isso, mas não vi nada nem na parede úmida nem no chão de madeira, o que tinha no chão?

  • Francisco Assis Gurgel Gurgel:

    Pareidolia, interessante vou gravar esse nome, o que me chamou atenção foi a do Papa Paulo II foto da fogueira

  • Igor Serrado:

    mas o que tem nessa madeira?

    • Luiz Fernando:

      Vejo um cara mostrando a lingua de exaustão. Bem no meio da imagem seria o nariz dele.

  • José Orleans:

    É Por isso que o povo sofre tanto… Examinai as escrituras! Suas vidas é muito importante…

    • Pablo Santos:

      Já a concordância…, né?

Deixe seu comentário!