Pessoas que usam emojis fazem mais sexo

Por , em 19.08.2019

Parece que sempre há alguém disposto a avaliar suas atitudes, e para qualquer lado que você vá será acusado de excesso ou falta de alguma coisa. No uso dos emojis, isso parece se repetir. Quem não utiliza essa ferramenta pode ser considerado frio e calculista, quem usa demais pode ser visto como descuidado ou inconsequente.

A ciência resolveu ajudar a resolver essa disputa, pesquisadores do Kinsey Institute realizaram investigação com mais de 5 mil solteiros e solteiras americanos. O resultado encontrado por eles é de que pessoas que usam mais emojis na comunicação online tiveram maior sucesso em encontros e fizeram mais sexo.

Comunicação mediada

A comunicação mediada por computador perpassa os diferentes campos de nossas vidas. Isso influencia as relações humanas, inclusive os relacionamentos afetivos, defendem os pesquisadores. Com essa prevalência das comunicações via dispositivos eletrônicos, as pessoas que buscam por relacionamentos, atualmente, precisam dominar métodos mais breves e rápidos de comunicar seus sentimentos e mostrar para o outro quem são.

Nesse contexto, os emojis podem ser um trunfo, uma vez que as informações sensoriais se perdem. Nas comunicações presenciais as pessoas contam, frequentemente, com a comunicação não verbal para expressar suas emoções. Essa comunicação ocorre tanto de forma intencional quanto não intencional e isso auxilia na criação de laços afetivos e sociais. Além disso, as mensagens de texto enviadas em conversas mediadas por computador podem acabar sendo mal entendidas.

Assim, os emojis passaram a ser utilizados para expressar afeto, mas também para indicar o significado da mensagem. O recurso pode ser utilizado para atenuar uma mensagem mais dura, para indicar que foi uma brincadeira ou enfatizar boas mensagens.

O que os pesquisadores descobriram

O estudo conclui que o uso de emojis não está relacionado com a frequência de primeiros encontros, mas com o maior número de segundos encontros. As pessoas que usam emoji com maior frequência apresentaram maior propensão a beijar no primeiro encontro, também a ter relações sexuais ou começar relacionamentos com as pessoas com quem saíram.

O estudo concluiu que o uso de emojis pode ser um auxiliar na construção de intimidade. Portanto, o uso mais frequente desse recurso com potenciais pares românticos ou parceiros sexuais, pode resultar em maiores oportunidades de encontro presencial para avaliar compatibilidade e atração.

“Emojis parecem ser um importante aspecto do comportamento social no mundo digital de hoje, podem ser usados estrategicamente como sinais de afeto, particularmente no campo do namoro”, finaliza o estudo. Os pesquisadores identificam as limitações do estudo, que indica tendências, mas não é conclusivo nesse campo. [PLOS ONE, CNET]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (12 votos, média: 3,92 de 5)

Deixe seu comentário!