Primeiras estrelas do universo não eram tão grandes assim

Por , em 28.12.2011

As primeiras estrelas do universo podem ter tido menos da metade do tamanho que os cientistas acreditavam. O novo limite de tamanho proposto por novos estudos resolveria um dos mais antigos mistérios da astronomia: o motivo pelo qual alguns elementos são mais abundantes no universo do que prevê a teoria.

Nas primeiras centenas de milhões de anos depois do Big Bang, as estrelas primordiais se formaram a partir de hidrogênio atômico, hélio e pequenas quantidades de outros elementos. Cálculos iniciais mostraram que essas estrelas primitivas teriam entre 100 e 200 vezes a massa do nosso sol.

Agora, uma equipe de pesquisadores da NASA usou simulações de computador para demonstrar que as nuvens de gás que originaram as estrelas teriam sido muito mais quentes do que se pensava.

Esse gás quente se expande e não agrega o disco que eventualmente forma as estrelas. Consequentemente, as primeiras estrelas devem ter tido massas aproximadamente 40 vezes maiores do que nosso sol, apenas.

Estrelas desse porte ajudariam a explicar a distribuição dos elementos que vemos hoje. Quando as primeiras estrelas explodiram como supernovas, elas expeliram novos elementos em proporções que dependiam da massa da explosão.

As explosivas mortes de estrelas com cerca de 100 vezes a massa do sol ou mais não poderiam ter produzido elementos nas proporções que os astrônomos veem. [NewScientist]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

15 comentários

  • campos:

    Mateus
    Eu acho que matei a charada. Veja: No final do artigo apresentado aqui, fala que: “As explosivas mortes de estrelas com cerca de 100 vezes a massa do sol ou mais não poderiam ter produzido elementos nas proporções que os astrônomos veem”. Ora, foi publicado recentemente (ver internet) que ”Observações VLT de explosão de raios gama revelam ingredientes…” e Veja o que foi publicado em 2/1/2011. “Galáxias distantes na era da reonização”.
    Chegamos a conclusào que estamos lendo artigos com prazo de validade vencidos. Aparecem notícias que contradizem outras, a todo instante. Se não estivermos atentos, ficaremos para traz. Se voce ler estes artigos, verá que o blog tem razão e esta publicação que voce cita deve estar desatualizada, pois é de 2010.

  • campos:

    Mateus
    O blog sofreu modificações em janeiro de 2012. Veja se o que voce procura não está lá. Eu acho tudo muito claro. A energia escura é uma ilusão de ótica causada pela poeira cósmica e a matéria escura é causada pela força gravitacional do centro do universo. Já se sabe agora que o universo tem um centro e que ele gira. Tem um centro gravitacional, como uma galáxia, O universo é como uma gigantesca galáxia. Não consigo entender sua dúvida. Veja o blog: http://www.bigbangneverhappened.org = Ele agora aparece no final do blog: “Olhando o universo”. Ele diz, com outras palavras o que o outro diz e com mais evidencias que comprovam que não aconteceu o big bang. Dê uma olhada e me procure.

  • campos:

    Matheus H
    Existem várias teorias contra o big bang. Uma delas é o glog: “Olhando o Universo” e outra que tambem gosto é: http://www.bigbangneverhappened.org
    Realmente, com o big bang não chegaremos a lugar nenhum.

    • Matheus H.:

      Campos, eu já respondi aos comentários do “Olhando o Universo” em nossa discussão anterior, agora quanto aos comentários desse segundo blog:

      Quanto o autor fala sobre sua hipótese, ele não mostra evidências que a comprovem ou explicações, só diz “estou certo!” da mesma forma que o autor do “Olhando o Universo”.

      Sobre a RCF, o autor não só não refuta o fato do Universo ser um corpo negro, mas tambem não explica o porquê de sua hipótese só considerar UM aglomerado de galáxias para “provar” sua hipótese ao invés de adimitir que nada mostra que as flutuações na RCF seguem um padrão.

      Sobre Matéria Escura, ele não tenta refutar as observações dela atravéz das lentes gravitacionais (lembrar que ela pode ser formada de neutrinos) e a suposta explicação que ele dá, mesmo que esteja certa (não há artigos ou evidências que comprovem a explicação dele) só poderia ser aplicada em algumas galáxias, logo, não podendo substituir a Matéria Escura.

      Sobre a Inflação e Energia Escura, primeiramente, elas possuem, sim evidências de suas existências (inflação-http://en.wikipedia.org/wiki/Cosmic_inflation#Observational_status
      Energia Escura-http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=telescopio-nasa-confirma-energia-escura-real&id=010130110520), agora, ambas explicam as grandes distâncias entre as galáxias e a Energia Escura não quebra a conservação da energia, pois

      Sobre o chamado “Problema do lítio-7”, não temos explicação para isso ainda, mas isso é “a prova definitiva de que o Big Bang não aconteceu!!!!!”?

      Não.

      Por que?

      Porque o modelo do Big Bang, como qualquer outro modelo, evolui ao longo do tempo e essa é só uma mudança que precisa ser feita, mudança que nunca refutaria um modelo que explica desde a nucleossíntese primordial (exceto o caso do lítio-7) até a Radiação de Fundo e que teve todas suas implicações (inflação, estado excitado do carbono-12, quasares, etc.) confirmadas.
      Veja bem, um problema num modelo não é uma refutação a ele e sim uma chance desse modelo evoluir.

      BONUS: Nova confirmação a teoria do Big Bang- http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/astronomia-e-exploracao-espacial/teoria-do-big-bang-ganha-nova-confirmacao

    • Matheus H.:

      OBS: Completando a parte sobre a energia escura-

      […] não quebra a conservação da energia, pois seria uma energia existente desde o início do univero, logo não quebrando o princípio.

  • Campos:

    Roberto
    Muito interessante esta sua observação. As primeiras estrelas que surgiram no universo talvez não eram tão grandes assim. Ninguem sabe. Não vejo razão para isto. O universo era pequeno no inicio e foi crescendo com o tempo. O que sei é que elas devem estar em nossa galáxia, em andromeda, nas galáxias anãs que orbitam a via láctea e nas outras visinhas mais próximas, porque estas são as galáxias mais velhas repleta de estrelas mais velhas. As jovens estão na periferia.

  • Roberto:

    Antes da publicação desta matéria o que será que levou físicos a supor um universo primordial repleto de estrelas gigantescas? Do surgimento da matéria até o aparecimento de uma superestrela foi rapidinho assim como contar história pra criança dormir? E sem querer ofender nem ovo nem galinha, quem nasceu primeiro, as superestrelas ou o buraco negro, hoje conhecido por quasar?

  • lucas:

    na verdade nossa galaxia tem uma estrela desse tipo, seria uma das primeiras, voce ja deve ter ouvido falar de etacarina.ela é visivel a olho nu.

  • Campos:

    As primeiras estrelas do universo já devem terem desaparecido, apagadas, explodidas, etc. Estas supostas primeiras estrelas, são na realidade as mais recententes criadas, na periferia do universo. levando-se em conta que não existiu o big bang. Tudo depende da teoria empregada para analizar os fatos. É por este motivo que se adotarmos a ideia que não existiu o big bang, tudo terá que ser repensado. Será uma reviravolta na fisica e muitos mistérios hoje sem solução, serão solucionados.

    • Matheus H.:

      Campos, para se descartar a Teoria do Big Bang teria que se ter um modelo cosmológico que explicasse várias coisas como: Radiação Cósmica de Fundo; Expansão do Universo; Nucleossíntese Primordial; Evidências de que o universo passou por uma fase de inflação; calculos que sugerem que o universo já esteve numa fase de baixa entropia…
      Coisas que a Teoria do Big Bang explica da melhor maneira atualmente.

  • lucas:

    a propria massa dessas particulas.tudo que tem massa exerce uma força de “atraçao” sob outra particula , nesse caso os quarks, eletrons…

  • Jonatas:

    Estrelas como conhecemos são feitas de matéria, o hidrogênio, o elemento primário e mais abundante do Universo. Mas antes de existir matéria, só existia campos de energia, estes deram origens às partículas elementares da matéria, o modelo padrão, que procura ainda a mais básica entidade, o bóson de Higgs. Mas qual processo formidável teria feito com que as partículas elementares (quarks, elétrons, bósons, forças eletrofracas e fortes, grávitons) se combinassem para formar os átomos? Existe uma grande estória a ser descoberta para o antes dos primeiros átomos de hidrogênio, para bem antes da primeira estrela ascender, essas grandes fábricas de elementos.

    • Bola38:

      No princípio era o verbo….

    • gabriel:

      O Cara ja procurar alguma coisa pra fazer

    • Jonatas:

      Entre projetos, trabalhos e pesquisas, faço num dia o que tu não conseguiria em um ano todo.

Deixe seu comentário!